Por: SentiLecto

– A Usiminas anunciou nesta quinta-feira que parará dois alto fornos da siderúrgica em Ipatinga, que tem uma habilidade nominal para cerca de 5 milhões de toneladas por ano, das quais 2,35 milhões cabem ao alto forno 3, o maior da usina e que tem previsão de passar por reforma geral em 2022, , bem como parte de atividades de aciaria na cidade, além de conceder férias de 30 dias para funcionários da empresa na usina de Cubatão , após forte queda na procura por aço gerada pela pandemia de coronavírus. A empresa, uma das maiores produtoras de aços planos da América Latina, parará o alto forno 1 e atividade da aciaria 1 de Ipatinga a partir de 22 de abril. Vai paralisar-se o alto forno 2 de a usina a partir de este sábado. As operações do alto forno 3, aciaria 2, laminações e galvanizações serão conservadas. A empresa não informou os volumes de produção de ferro gusa afetados pela paralisação dos altos fornos 1 e 2, mas A companhia também não informou o volume afetado na aciaria da usina. Já em São Paulo, a resolução é de antecipar férias coletivas por 30 dias aos funcionários. Quando a usina, que já tem seus dois alto fornos parados desde 2016, vai suspender as atividades, a companhia não informou a partir de. «A Usiminas reitera que as medidas têm personalidade temporária e o objetivo de adaptar sua produção à atual dprocurade mercado. As iniciativas seguem a linha de outras companhias do setor e dos próprios clientes da empresa», alegou a companhia em comunicado. O setor siderúrgico alegou na sexta-feira passada que consumo de aço no Brasil tem que cair 40% no segundo trimestre, podendo recuar 20% em todo 2020, em meio à paralisação de atividades de grandes consumidores da liga, como o setor automotivo. Faz 1 mês, a associação de concessionários de veículos brasileira, Fenabrave, reportou queda de quase %22 em as vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos em março sobre o mesmo fase de 2019, em esta quinta-feira.

– Faz 1 mês, concessionários de veículos confirmaram em esta forte queda em as vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos em março, após a série de medidas de quarentena adotadas em o Brasil como maneira de conter a epidemia de Covid-19. Os licenciamentos de veículos novos no país no mês passado recuaram 18,6% na comparação com fevereiro e desabaram quase 22% frente a março de 2019, para 163,6 mil unidades, com os maiores tombos sentidos nos emplacamentos de carros e ônibus , segundo dados divulgados pela associação de concessionárias, Fenabrave. As vendas de caminhões novos se mostraram mais resilientes, recuando «somente» 0,4% na comparação mensal e 15% na anual, para 6.483 unidades. A Fenabrave defendeu as medidas de quarentena adotadas por governos estaduais e municipais, mas cogitou que quando poderá reabrir as portas, o setor precisa saber. «Não desejamo colocar a vida de ninguém em risco, mas precisamos de uma certa previsibilidade sobre assim como necessitamos de medidas que permitam, nas companhias e pessoas, postergar despesas,, quando voltaremos a operar nas quais, não vão ter condições de pagar nesse momento», declarou Alarico Assumpção Júnior em comunicado no jornalismo. Alarico Assumpção Júnior é o presidente da Fenabrave.abemos que a prioridade é a saúde da população, mas, a continuar como está, em um mês de estagnação, cerca de 20% dos empregos do nosso setor podem ser comprometidos, pois os concessionários estão sem receita e têm despesas fixas», declarou o executivo. «Por enquanto, as concessionárias estão segurando a situação como podem, antecipando férias, usando banco de horas, mas, vai chegar um momento em que isso não se vai sustentar», declarou o presidente da Fenabrave. O setor de distribuição de veículos emprega cerca de 315 mil trabalhadores no Brasil, segundo a entidade. MOTOCICLETAS CAEM MENOS A Fenabrave também encarna concessionários de motocicletas, outro segmento que mostrou quedas mais contidas nos emplacamentos, de 5,6% frente a fevereiro e de 10% ante março do ano passado, para 75,4 mil unidades. Segundo a entidade, isso aconteceu por causa do ampliação da procura dos consumidores por serviços de delivery, em meio às recomendações para que a população não saia de casa. Faz 1 mês, em a véspera, a Reuters publicou que o aplicativo de entrega de refeições iFood viu o número de candidatos a vagas de entregador de a plataforma mais que registrando mesma tendência de ampliação na procura.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: Brazil

Cities: Sao Paulo, Ipatinga, Cubatao

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Usiminas parará 2 alto fornos em MG e vai dar férias a funcionários de usina em SP
>>>>>Coronavírus derruba venda de veículos novos no Brasil em março – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 companhia 0 25 NONE 7 a companhia: 1, as empresas: 1, a empresa: 1, A companhia: 1, A empresa: 2, A companhia uma: 1
2 nós 0 0 NONE 5 (tacit) nós: 5
3 setor 0 0 NONE 4 setor: 1, o setor: 1, O setor siderúrgico: 1, o setor automotivo: 1
4 medidas 40 0 NONE 3 medidas: 2, as medidas: 1
5 Fenabrave 0 0 ORGANIZATION 3 (tacit) ele/ela (referent: A Fenabrave): 1, A Fenabrave: 1, a Fenabrave: 1
6 Ipatinga 0 0 PLACE 3 Ipatinga: 3
7 esta 0 0 NONE 3 esta: 3
8 o Brasil 0 0 PLACE 3 o Brasil: 3
9 unidades 0 0 NONE 3 163,6_mil unidades: 1, 75,4_mil unidades: 1, 6.483 unidades: 1
10 usina 0 0 NONE 3 a usina: 3