Por: SentiLecto

Camisola amarela da Volta a Portugal fala em etapa difícil e deixa rasgados elogios à W52-FC Porto.Dia difícil: «»Hoje não podemos considerar que o dia foi fácil. às vezes, na TV parece fácil, mas nós na bicicleta é que sentimos como é que vamos. Estava muito vento, o que também impossibilitou algumas movimentações».Rasgados elogios à equipa : «Hoje, tdevo tiraro chapéu à minha equipa. Desde o Samuel Caldeira, o [Rui] Vinhas, o Daniel [Mestre], o Ricardo [Mestre] e, depois, aqui, um super João. Para mim, foi uma atitude de um campeão. O ganhador da última edição da Volta a Portugal chegar aqui e deixar a pele por mim, foi algo… confesso que me arrepia. Só pensava que não poderia decepcionar, de qualquer maneira».Administração: «Fizemos uma administração, no meu compreender, espetacular. Tínhamos todas as indicações desde o carro, conseguimos controlar de longe todos os oponentes, porque não desejávamo responder a pronto. Sabíamos que estava muito de vento cá em cima e isso poderia hipotecar algumas coisas. Felizmente, correu tudo bem».Parte final da etapa: «Na parte final, derivado também aa neblina, houve aqui alguma hesitação e eu confesso que logo, logo não vi a meta. Quando reparo que estávamos a chegar, já o Jóni tinha alguma diferença. Foi o ganhador, há que lhe dar os parabéns. Quanto a nós, estamos de amarelo».Veloso é favorito por ser expert no contrarrelógio? «Na estrada é que se veem as coisas. Também sou da opinião que é. O importante é que o triunfo seja da equipa da W52-FC Porto, com o desportista que for. Isso é indiferente».Contente por ter a amarela? «Ia ser hipócrita se declarasse que não [estou cumprido por sair da Torre de amarelo], estou bastante contente por ter a camisola amarela.»

Quarta etapa da edição especialJoni Brandão venceu esta quinta-feira a quarta etapa da Volta a Portugal em bicicleta – Edição Especial, que ligou a Guarda à Torre, num total de 148 quilómetros.Ao quilómetro final, com muito nevoeiro e vento à mistura, o ciclista da Efapel chegou em em 4h19m01s, após um ataque nos metros finais.Foi a primeira vez nos últimos cinco anos que um ciclista sem ser da W52-FC Porto ganhou no alto da Serra da Estrela. Frederico Figueiredo foi segundo e Amaro Antunes terceiro.Antunes continua de amarelo, passando grande parte da subida à Torre protegido por João Rodrigues, que ditou o ritmo e neutralizou inúmeros ataques dos radversáriosEsta sexta-feira, a quinta etapa é entre Oliveira do Hospital e Águeda .

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Portugal

Cities: Porto

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Amaro Antunes: «Ia ser hipócrita se declarasse que não estou bastante contente por ter a amarela»
>>>>>Jóni Brandão ganha na subida à Torre e Antunes segura amarela – October 01, 2020 (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 270 0 NONE 12 (tacit) eu: 10, me: 1, mim: 1
2 nós 0 130 NONE 9 nós: 2, (tacit) nós: 7
3 a Volta_a_Portugal 0 0 OTHER 4 (tacit) ele/ela (referent: a Volta_a_Portugal): 3, a Volta_a_Portugal: 1
4 João Rodrigues 0 0 PERSON 3 um super João: 1, João_Rodrigues: 2
5 bicicleta 0 0 NONE 3 a bicicleta: 2, bicicleta: 1
6 vento 0 0 NONE 3 vento: 3
7 Antunes 0 80 PERSON 2 (tacit) ele/ela (referent: Antunes): 1, Antunes: 1
8 etapa 0 50 NONE 2 etapa difícil: 1, a quinta etapa: 1
9 atleta 160 0 NONE 2 o atleta: 2
10 Veloso 80 0 PERSON 2 (tacit) ele/ela (referent: Veloso): 1, Veloso: 1