Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – António Costa em 2017

Graça Freitas, que adicionou que estas «não pertencem à mesma bolha», estando a csatisfazerisolamento separadas, rrejeitandoadiantar a nacionalidade das mesmas, explicou ainda que esta testagem não foi feita num único dia, nomeadamente naquele em que se realizou o jogo da final , mas ao longo dos dias que precederam o acontecimento esportivo.A diretora-geral da Saúde declarou que no âmbito da final da Liga dos Campeões de futebol foram testadas 5.600 pessoas, das quais três estão em isolamento, duas por testarem positivo e uma por ser contacto de alto risco.Numa conferência de jornalismo realizado no Porto, onde decorreu o acontecimento esportivo, Graça Freitas revelou que estas três pessoas estão bem, a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde e em isolamento em unidades hoteleiras.De entre as 5.600 pessoas testadas estão adeptos e `staff´, enfatizou.Graça Freitas explicou ainda que esta testagem não foi feita num único dia, nomeadamente naquele em que se realizou o jogo da final, mas ao longo dos dias que precederam o acontecimento esportivo.A final da Liga dos Campeões, entre Manchester City e Chelsea, decorreu no Porto, no sábado, num jogo com a presença de adeptos ingleses, que durante os últimos dias estiveram aglomerados no centro da cidade, a maioria sem satisfazer as normas ditadas pela pandemia de covid-19, como a utilização de máscara e o distanciamento físico.António Costa reconheceu hoje que «não correu tudo bem» com a final e os festejos da Liga dos Campeões de futebol António Costa é o primeiro-ministro., mas não respondeu se havia consequências políticas a retirar.António Costa, admitindo que «o que ocorreu este fim de semana não pode servir de exemplo» e terá que «servir de lição». alegou: «Manifestamente não correu tudo bem».A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.543.125 mortos no mundo, resultantes de mais de 170,2 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência de Francia AFP.Em Portugal, faleceram 17.025 pessoas dos 849.093 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.um novo coronavírus detetado transmite a enfermidade em o final de 2019 , em Wuhan , uma cidade de o centro china.

Final da Liga dos Campeões levou milhares de adeptos ingleses à Invicta.O presidente da Associação de Comerciantes do Porto demonstrou-se «cumprido» com a execução da final da Liga dos Campeões no Porto, considerando que as imagens e promoção da região terão «sobretudo um regresso económico no futuro».À agência Lusa Joel Azevedo, presidente da Associação de Comerciantes do Porto .Q dedisse»Da nossa parte, ficámos sacumpridos esperemos que mais evacontecimentose realizem no Porto, porque é mubastantemportante para a economia da cidade e para a economia futura da cidade».uestionado pela Lusa sobre qual o efeito da chegada de milhares de adeptos ingleses à cidade do Porto, entre quinta-feira e sábado, Joel Azevedo reconheceu que o iefeitopositivo na hotelaria foi «enormíssimo», bem como em algum «comércio mbastanteespecífico e mbastantelocal», devido à lirestriçãoos adeptos a dois sítios da cidade: Avenida dos Aliados e Alfândega.»O «feedback» é positivo. Claro que não foi por toda a cidade. Se a restringiu a pequenas áreas, mas o efeito que a final da Liga dos Campeões trouxe não é um efeito imediato, é futuro», descreveu.O culpado recorda que «a maioria dos países europeus não estava em condições de realizar este acontecimento, pelos números de casos [de infeções por SARS-CoV-2, que provoca a covid-19] que tem».Declarou: «Portugal estava em condições de realizar este acontecimento e realizou colocando em segurança todos os portuenses e fazendo-o de uma maneira exemplar».Na opinião do presidente da ACP, a questão do regresso económico não se vê somente pelo imediatismo, mas sobretudo, no que pode trazer no futuro à cidade e à região.»Não é só o efeito imediato que traz, mas o efeito futuro. Por isso é que nós consideramos de enorme protagonismo que tenha sido realizada esta final da Liga dos Campeões. Não pelo que trouxe nestes três dias, mas, sobretudo, pelo que pode vir a trazer no futuro, e precisamos de alavancas destas que promovam a nossa região, que promovam o nosso país e que, traga cada vez mais turistas a visitar as nossas cidades», quando tudo voltar à normalidade, aalegou»São imagens e promoção de uma região, de uma cidade em relação à qual quem cá veio, ppossivelmentevai qdesejarcá voltar. Se falou O Porto mais uma vez por toda a Europa por realizar a Liga dos Campeões «, realçou.A competitividade cada vez é «maior» e, para Joel Azevedo, Portugal conseguir atrair acontecimentos esportivos desta natureza, como a Champions, é «bastante expressivo não só para o presente, mas sobretudo para o futuro».»Vimos com bons olhos que tenha sido feito nesta altura, no princípio de uma recomeça à normalidade. É um ato simbólico, para já, mas esperemos que venham muitos outros a seguir a este. Tudo o que ocorreu era mais ou menos previsível e foi mais ou menos controlado», adicionou, referindo que quem definiu «a habilidade do estádio foi a própria UEFA».O final da edição 2020/21 da Liga dos Campeões realizou-se no Estádio do Dragão, no Porto, às 20:00, no sábado passado, com a equipa do Chelsea a ganhar por 1-0 ao Manchester City.se selecionou O Porto para trocar a cidade de Istambul em o seguimento de os obstáculos intransponíveis de viagens de os adeptos ingleses,, tendo em conta que a Turquia integra a » lista vermelha » de o Reino Unido, referiu a UEFA para justificar a mudança de o » palco » de a final de a » Champions «, estimulada por os condicionalismos inerentes em a pandemia de covid-19.companhe tudo sobre a final da Liga dos Campeões, que se realiza este sábado, entre Manchester City e Chelsea, no Estádio do Dragão, no Porto, a partir das 20h00.Pinto da Costa: «Recordar os homens bons que já partiram se calhar faz bem a todos»A grande celebração de campeão da Al Hilal, com José Morais e um ex-Benfica em destaque»Reinaldo Teles tem historial de títulos ao lado do nosso presidente que nos enche de muito orgulho»Guardiola, cervejas e tatuagens. E a polícia por perto dos ingleses no PortoFilho de Marcelo marcou no torneio «La Liga Promises» e esta foi a reação do jogadorFinal da Liga dos Campeões, entre Manchester City e Chelsea, tem começo marcado para as 20h00 deste sábado, no Dragão.

Na segunda-feira 24 de maio treinador do Manchester City arremessou primeiro olhar sobre a final da Liga dos Campeões, onde teria pela frente o Chelsea, no Estádio do Dragão.O treinador Pep Guardiola observou que a equipa do Manchester City que atingiu a final da Liga dos Campeões diferia pouco das que falharam o objetivo em épocas anteriores, numa prova com «margens bastante estreitas».» éramo uma equipa bastante semelhante à de outros anos, quando fomos esuprimidos As margens eram bastante estreitas nesta competição. Este ano caiu para o nosso lado», declarou o treinador de Espanha, em conferência de jornalismo.Apesar da inexperiência da equipa neste período da prova, Guardiola demonstrou confiança nas características dos seus jogadores, entre os quais os portugueses Rúben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva, para a final do próximo sábado, no Estádio do Dragão, no Porto, frente ao Chelsea.»Algumas equipas precisavam de muitas finais para ganhar o título, outras precisavam de somente uma. vencíamo muitos títulos pela primeira vez, chegámos às meias-finais pela primeira vez, à final pela primeira vez. Eu tenho muita confiança na minha equipa», adicionou.O técnico declarou que ainda não selecionou o «onze» inicial, mas estava confiante que os seus jogadores » estavam prontos».Sobre o adversário, declarou que » será difícil pará-los, pelacaracterísticae que têmm»: eraÉ uma equipa que jogavaa nas alas e em profundidade e jogavaabastanteo bem nos espaços. Eles instituíam problemas a todas as equipas», adicionou.Guardiola, explicou que, quando começou a carreira de treinador, jamais pensou viver tudo o que viveu e que estaria a disputar o terceiro título na Liga dos Campeões, depois dos dois troféus conquistados no comando do Barcelona.»Não podia pedir mais do que vivi na minha carreira. Fizemos um grande torneio e temos quatro ou cinco dias para nos preparar. Quando comecei a treinar, nunca pensei em viver tudo isto», confidenciou.Para o médio alemão Ilkay Gundogan, o jogo será, sobretudo, especial para os adeptos, já que era a primeira vez que o Manchester City chegava à final da Liga dos Campeões e também porque v vai serpossível assistirem dentro do estádio.Alegou: «Esta mesmo que o estádio não esteja repleto, uma ocasião especial, ter gente de volta ao estádio, tenho certeza que será um ótimo ambiente».Gundogan elogiou Thomas Tuchel com o qual trabalhou no Borussia Dortmund Thomas Tuchel é o treinador do Chelsea., e declarou considerar que o alemão e Guardiola » eram bastante parecidos».Sobre a sua equipa, realçou ainda Phil Foden, que considerava ser, atualmente, «um dos principais jogadores», mesmo sendo ainda jovem , e o veterano Fernandinho, de 36 anos. «Ele sabia exatamente a sua responsabilidade, ele sabia exatamente o que tinha que fazer e o que tem a declarar nos momentos certos. E isso era o que era um líder», declarou.A final da Liga dos Campeões da época 2020/21 disputava-se no próximo sábado, no estádio do Dragão, e era a primeira vez que a cidade do Porto sediava uma final de uma competição europeia de clubes.

António Luís Santos da Costa Gcih é um político e jurista português.

Maria da Graça Gregório de Freitas é uma médica de Portugal e especialista em saúde pública, sendo desde 2018 diretora da Direção Geral de Saúde e autoridade de saúde nacional, principal porta-voz em questões de saúde pública em Portugal, tendo sucedido a Francisco George, posição que já ocupava interinamente desde outubro de 2017 rostito ao desamparo do seu antecessor após atingir o limite de idade.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Portugal, China

Cities: Wuhan, Porto

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Champions: DGS revela terem sido testadas 5 600 pessoas. Três estão em isolamento
>>>>>Champions: comerciantes do Porto satisfeitos e confiantes no retorno – May 31, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Tuchel admira Dragão e elogia o FC Porto: «É um clube fantástico» – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Liga dos Campeões: Proteção Civil apela ao cumprimento das regras na Área Metropolitana do Porto – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Brilhou na final da Champions e deixa aviso a Portugal: «Espero ganhar o Europeu também» – May 30, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Chelsea vence Manchester City e conquista a Champions no Dragão – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Tuchel, um aviso e um elogio: «O Manchester City é talvez a melhor equipa europeia e mundial» – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Europeu: Portugal no grupo da bicampeã mundial Polónia – (ojogo-pt)
>>>>>Manchester City-Chelsea: tudo sobre a final da Liga dos Campeões – (ojogo-pt)
>>>>>Um duelo de craques no Dragão: eis os onzes prováveis para a final da Champions – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 210 0 NONE 13 nos: 2, nós: 1, (tacit) nós: 10
2 eu 205 0 NONE 12 (tacit) eu: 11, Eu: 1
3 o Porto 0 0 PLACE 11 o Porto: 7, (tacit) ele/ela (referent: o Porto): 1, O Porto: 2, (tacit) ele/ela (referent: O Porto): 1
4 impacto 125 14 NONE 7 o impacto: 2, o impacto futuro: 1, o impacto positivo: 1, o impacto imediato: 2, um impacto imediato: 1
5 a final de a liga_dos_campeões 105 0 NONE 7 A final de a Liga_dos_Campeões: 2, a final de a Liga_dos_Campeões: 5
6 Portugal 0 0 PLACE 6 (tacit) ele/ela (referent: Portugal): 2, Portugal: 4
7 António Costa 0 0 PERSON 5 António_Costa (apposition: O primeiro-ministro): 1, (tacit) ele/ela (referent: António_Costa): 3, António_Costa: 1
8 Chelsea 0 0 PERSON 5 Chelsea: 3, o Chelsea: 2
9 futuro 0 0 NONE 5 futuro: 1, o futuro: 4
10 Fernandinho 0 0 PERSON 4 o veterano Fernandinho de 36 anos: 1, (tacit) ele/ela (referent: o veterano Fernandinho de 36 anos): 2, ele (referent: o veterano Fernandinho de 36 anos): 1