Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Kit body fcbarcelona2021a

José Morais enalteceu a criação de um modelo de trabalho no clube merengue e a adaptação a um balneário pouco ou nada homogéneoA passagem de José Mourinho pelo Real Madrid «reavivou valores que estavam um bocadinho diluídos» no clube de Espanha, reconheceu o treinador José Morais, seu adjunto no símbolo «merengue», entre 2010-11 e 2012-13. José Morais é antigo adjunto de Mourinho em Madrid.»Quando fomos para lá, o clube não ganhava há anos e começou a ganhar. Acho que o Mourinho deixou uma herança para quem chegou. Deixou uma marca dentro do clube, com uma organização, atitude e dinâmica de trabalho que não existia antes, ao ponto de ter quebrado a hegemonia do FC Barcelona», contextualizou à agência Lusa o técnico.Faz 12 anos, uma semana depois de ter conquistado a Liga dos Campeões por os italianos milaneses, em pleno Estádio Santiago Bernabéu, José Mourinho retornou definitivamente em a capital de Espanha para assinar por quatro épocas com os madrilenos, em maio de 2009.São jogadores, clubes, administrações, mundos e balneários diferentes. Não há comparação possível. Se é mais ou menos fácil? Nem vou por aí. Um líder tem de se ajustar. Perante um envolvimento diferente, ele teve essa capacidade de criar as sinergias necessárias para poder obter sucesso, tendo em conta as possibilidades que ia identificando e aquilo que entendia ser necessário fazer para influenciar cada personalidade diferente», frisou.O presidente Florentino Pérez desejava «esquecer» uma época sem títulos do Real Madrid, sob alçada do chileno Manuel Pellegrini, que tinha arremessado o «astro» Cristiano Ronaldo, então oriundo dos ingleses do Manchester United, ao lado de figuras como Iker Casillas, Sergio Ramos, Marcelo, Xabi Alonso, Kaká, Karim Benzema ou Gonzalo Higuaín.»Era um balneário de jogadores com grande dimensão e escopo nas relações humanas. Estavam rodeados de gente que nunca mais acabava e interesses intermináveis, entre publicidade, entrevistas e marcas, para lá da alta performance que eram obrigados a ter de cuidar a cada dia. O Mourinho tem um habilidade natural para dirigi todos estes mundos», admitiu José Morais, «mais liberto» para o trabalho de campo face à estadia em Milão.No melhor clube global do século XX para a FIFA, o setubalense movimentou o mercado de transferências com as aquisições de Ángel Di Maria , Ricardo Carvalho , Mesut Özil ou Sami Khedira , mas não inviabilizou o «tri» do FC Barcelona, de Pep Guardiola, ao adicionar 92 pontos, contra 96.Os catalães afastaram ainda os madrilenos nas meias-finais da Liga dos Campeões, na qual sucederiam ao Inter Milão, mas vacilaram no encontro decisivo da Taça do Rei , culpa de um cabeceamento imperial de «CR7», aos 103 minutos.»A «La Liga» é jogada a uma velocidade inacreditável. Indescritivelmente, acho que é o melhor campeonato em termos de característica de jogo, raciocínio tático, velocidade de tomada de resolução e característica dos desportistas. Um jogo em Espanha tem público crítico e conhecedor, que aprecia a bola no chão, o drible e a habilidade de reter a bola e ter posse», notou.Quando foi buscar Raphaël Varane, josé Mourinho foi mais contente em 2011/12 e uniu Fábio Coentrão aos lusos Ricardo Carvalho, Pepe, Pedro Mendes e Cristiano Ronaldo, governando o Real Madrid ao título de campeão de Espanha quatro épocas depois, com um recorde de pontuação de 100 pontos, nove acima dos catalães.Enquanto os alemães do Bayern Munique infligiram nova eliminação aos madrilenos nas «meias» da «Champions», o FC Barcelona, que era dirigido pelo «lendário» Lionel Messi, secundado por «estrelas» como Xavi Hernández, Andrés Iniesta, Dani Alves, Gerard Piqué ou Carles Puyol, «vingou-se» na Supertaça e nos «quartos» da Taça do Rei.»Esse ano foi espetacular. Depois de a equipa ter comprado no primeiro ano aqueles costumes de trabalho, que, se calhar, já não estava habituada, começou a sentir-se bem e comprou tanta fluidez de processos que arrasou. Até o Guardiola pensou em fazer um intervalo na carreira para não perder credibilidade no ano seguinte», ironizou José Morais.Com o já morrido Tito Vilanova promovido de adjunto a técnico principal, os «culés» reconquistariam «La Liga» em 2012/13, equiparando o histórico máximo pontual do Real Madrid, que se ficou pelos 85, numa época em que «Mou» somou Luka Modric e Diego López e assumiu que tinha deixado de se sentir contente.»Foram três anos em que as cumplicidades ficaram mais fortes. Foi para outra ainda superior, se a nossa relação já estava numa dimensão grande. Quando desejou, ele saiu, mas sentia que o clube desejaria bastante que tivesse continuado mais algum tempo», recordou.O Real Madrid perdeu a Taça do Rei para o Atlético de Madrid, numa final realizada no Bernabéu, e adicionou frente aos alemães do Borussia Dortmund outra eliminação nas meias-finais da Liga dos Campeões, prova que venceria por quatro vezes nas cinco temporadas seguintes, já sem José Mourinho, mas ainda com Cristiano Ronaldo.»São indivíduos com personalidades fortes. Dentro do que era possível, o José encontrou uma maneira de lidar com o Ronaldo, no sentido de tirar o seu máximo rendimento. Não há dúvidas sobre a grande característica de ambos, mas em áreas diferentes. Só tenho coisas positivas a retirar deles», deduziu José Morais, sobre uma relação nem sempre pacífica.José Mourinho, de 58 anos, vai satisfazer o milésimo jogo nos bancos no domingo, na receção da Roma ao ​​​​​​​Sassuolo, em jogo da terceira jornada da Liga de Italia, 21 anos depois da estreia como treinador principal pelo Benfica, em 23 de setembro de 2000.

Em 6 anos, exibiu se médio internacional francês médio, internacional francês, em o símbolo merengue, ao lado do presidente Florentino Pérez e com a família em a plateia, O Real Madrid oficializou esta a contratação de o futebolista Eduardo Camavinga, com o médio internacional francês a assinar contrato até junho de 2027 em o dia a sua apresentação oficial em o Santiago Bernabéu., dea sua apresentação oficial no Santiago Bernabéu.Ao lado do presidente Florentino Pérez, e com a família na plateia, o jogador, de 18 anos, concretizou a ligação ao clube merengue e depois vestiu a camisola com o número 25 e o seu nome nas costas.Antes, Camavinga passou com êxito nos habituais exames médicos e o plantel recebeu ele de o Real Madrid e também pelo treinador, o de Italia Carlo Ancelotti.Faz 1 mês, o símbolo de Espanha de o Rennes, nascido em Angola, contratou o antigo jogador, em 31 de agosto, mas só agora se uniu ao clube, depois de ter estado ao serviço da seleção francesa de sub-21.assinalou-se Camavinga durante o verão, como quase certo em o PSG, mas acabou por rumar ao Real Madrid, num negócio que, de acordo com o jornalismo desportivo internacional, terá que custar cerca de 40 milhões de euros ao clube de Espanha.Fazendo as contas, Mourinho reconhece um longo percurso, embora sem mudanças imprescindíveis, pois, hoje como ontem, o objetivo é «ganhar o próximo jogo».O português José Mourinho jamais pensou alcançar os 1.000 jogos como treinador principal e, fazendo as contas, reconhece um longo percurso, embora sem mudanças imprescindíveis, pois, hoje como ontem, o objetivo é «ganhar o próximo jogo».»Jamais pensei chegar aos 1.000 jogos, nem jamais os contabilizei, nem me inquietei com isso. Mas, quando me declararam que faltavam oito ou nove para os 1.000, reparei nisso e comecei a fazer contas», contou à Lusa o técnico luso.Mourinho pegou na calculadora e percebeu, depressa, que, ao longo de mais de duas épocas, num trajeto começado em 2000, os números são impactantes: «90.000 minutos, mais descontos e prolongamentos… É muita coisa!».Para já, o total vai em 999 jogos, satisfeitos ao comando de Benfica , União de Leiria , FC Porto , Chelsea , Inter Milão , Real Madrid , Manchester United , Tottenham e Roma .Muitos jogos e, a cada 40, um título, num total de 25, incluindo duas edições da Liga dos Campeões, pelos «dragões» e pelo Internazionale , uma Taça UEFA, também pelos portistas e uma Liga Europa, nos red devils .Em todos os países por onde passou, foi campeão, adicionando oito cetros, três em Inglaterra, dois em Portugal e Itália e um em Espanha, e venceu também todos os outros troféus, adicionando 13 entre calicezitos, supertaças e calicezitos da liga.Mourinho já ganhou quase tudo ao nível de clubes – jamais disputou o Mundial e perdeu nas três vezes que disputou a Supertaça Europeia -, incluindo o prémio de treinador do ano da FIFA, mas alega que continua a ser, basicamente, o mesmo.»Não mudou nada em mim, na minha essência como pessoa ou treinador. Tudo o que ocorre tem um sentimento de «déjá vu», parece que tudo me ocorreu e nada me assombra. No fundo, o valor da experiência, um capital que muitos tendem a desvalorizar, mas que, tanto no futebol como na vida, tem um valor bastante grande», explicou a Lusa o treinador de Portugal.Depois de seis títulos pelo FC Porto , mais seis na primeira passagem pelo Chelsea , cinco no Inter , três no Real Madrid , dois na segunda aventura nos «blues» e três no Manchester United , Mourinho só deseja continuar a adicionar.»O mais marcante é o próximo jogo, e o próximo, e o próximo e sempre o próximo… até ao ultimo», mesmo que isso passe por repetir conquistas passadas, explicou José Mourinho, que deseja continuar a ganhar.Treinador principal desde que assumiu o Benfica, em 2000/01, somente não adicionou títulos nos «encarnados», na União de Leiria e, mais recentemente, no Tottenham, mas em nenhum desses clubes satisfez época completas. Agora, a sua missão chama-se Roma.»Falta-me ganhar o próximo jogo, porque títulos seria sempre repetir o que já ganhei», disse à Lusa Mourinho, reforçando: «Quero ganhar jogos, quero ganhar o próximo, quero levar os meus jogadores, o meu clube e os adeptos do meu clube a serem felizes, a experimentarem sensações desconhecidas para eles, de acordo com o nosso potencial enquanto clube».A receção ao Sassuolo, marcada para domingo, pelas 20:45 locais , da terceira ronda da Serie A 2021/22, é o próximo jogo e é especial, pois é o jogo 1.000 de Mourinho, que adiciona 637 triunfos, 205 empates e 157 derrotas, sendo que as duas equipas marcaram 1.962 golos e padeceram 853.Treinador de Portugal declara que os jogos mais marcantes «foram aqueles que deram títulos».O treinador de Portugal José Mourinho elege os quatro jogos que lhe valeram troféus europeus como os mais emblemáticos dos 1.000 dasua carreira, que festeja no domingo, rostito ao Sassuolo ao comando da Roma. Sua carreira, que festeja no domingo, rostito ao Sassuolo é rostito ao Sassuolo. Sua carreira, que festeja no domingo, rostito ao Sassuolo é rostito ao Sassuolo.»De um modo bastante simples e pragmático, os mais marcantes foram aqueles que deram títulos, as finais, as duas finais da Champions e as duas finais da UEFA. Seriam estes», alegou à Lusa José Mourinho.T, se tivesse de escolherécnico principal há mais de duas décadas, mais precisamente desde 2000/01, época em que aceitou o convite do então presidente João Vale e Azevedo para comandar o Benfica, o treinador de Portugal não esquece os jogos que lhe valeram os principais troféus.Mourinho referia-se àosduas vtriunfosna Liga dos Campeões, a primeira pelo FC Porto e a segunda pelo Inter , e aas vitórias na Taça UEFA, também pelos portistas , e na Liga Europa, no Manchester United .O primeiro troféu europeu conquistou-o na sua primeira época completa por um clube, o FC Porto, em 2002/03, depois de 11 jogos pelo Benfica em 2000/01 e de, em 2001/02, ter satisfeito a primeira metade da temporada na União de Leiria e a segunda nos dragões.A 21 de maio de 2003, curiosamente no seu 100.º jogo como treinador principal, conquistou em Sevilha a Taça UEFA, a primeira da história «azul e branca», com uma vitória por 3-2, após prolongamento, rostito aos escoceses do Cetic.Dezassete dias após assegurar o triunfo na I Liga, com um 5-0 ao Santa Clara que lhe deu o primeiro troféu, ao 97.º jogo, «Mou» governou os «dragões» àovtriunfona segunda competição da UEFA graças a um bis de Derlei, que decidiu o jogo com um golo aos 115 minutos, e um tento de Alenitchev.Em 2002/03, Mourinho ainda coroaria a sua primeira época completa no FC Porto com o triunfo na Taça de Portugal, ao vencer a União de Leiria por 1-0, em 15 de junho, ao jogo 103.Faz 4 meses, chegou, de maneira imprevista, o segundo troféu, a Liga dos Campeões, conquistada após uma final em que o FC Porto foi categórico, face a o Mónaco que bateu em Gelsenkirchen,, em 26 de maio, por claros 3-0, em a época seguinte.Carlos Alberto, aos 39 minutos, Deco, aos 71, e Alenitchev, aos 75, selaram a vitória dos portistas, no 158.º jogo da carreira de José Mourinho, que nessa época ainda venceu a Supertaça e a I Liga lusa, no hotel.Faz 11 anos, o terceiro troféu europeu tardou a chegar, já que Mourinho só o conquistou em 2009-10 a o serviço de o Inter, com uma vitória por 2-0 sobre o Bayern Munique em a final de a » Champions «, em 22 de maio de 2010. Era o seu jogo 451.O argentino Diego Milito, com golos aos 35 e 70 minutos, foi a «estrela» do encontro, disputado no Estádio Santiago Bernabéu, que seria a casa de José Mourinho nas três épocas seguintes.Quando o técnico de Lusaka arrebatou a Liga Europa, o último grande triunfo do técnico de Portugal ocorreu sete anos volvidos , pelo Manchester United, que bateu o Ajax por 2-0, em Solna, nos arredores de Estocolmo, capital da Suécia.Faz 4 anos, o francês Paul Pogba e o arménio Mkhitaryan selaram a vitória de os red devils em que Mourinho satisfez o 829. em que Mourinho satisfez o 829.º encontro da carreira.No Chelsea, clube no qual satisfez duas passagens e um recorde de 321 jogos, e no Real Madrid, em três épocas em que teve do outro lado o super Barcelona de Guardiola, Mourinho também ganhou troféus, mas as derrotas foram mais marcantes.À Lusa o treinador português, atualmente com 58 anos.E lembrou: «Além dos títulos, também foram marcantes as duas derrotas nas meias-finais da «Champions» por penáltis e uma terceira com um golo em que a bola não entrou».m 2004/05, na primeira época no Chelsea, numa meia-final que teve pelo meio um 2-0 em Bolton que selou o triunfo na Premier Legue, os «blues» falharam a final por culpa de um golo «aparição» do espanhol Luis Garcia, aos quatro minutos.Depois de um nulo em Stamford Bridge, os reds impuseram-se em casa por 1-0, no 214.º jogo da carreira de Mourinho, que não acredita que a bola tenha, de facto, entrado.Ainda ao serviço dos londrinos, o treinador de Portugal voltou, dois anos depois, às meias-finais da Liga dos Campeões e caiu uma vez mais perante o Liverpool, que se impôs nos penáltis , em Stamford Bridge, no jogo 331 de Mourinho.Os «blues» impuseram-se em casa por 1-0, mas perderam por 1-0 em Anfield Road, num jogo em que o prolongamento não trouxe novidades, protelando tudo para a «lotaria», na qual o espanhol Pepe Reina foi o «herói» dos locais.Ao 564.º jogo da carreira, Mourinho seria de novo vítima dos penáltis, em 2011/12, na segunda época ao serviço do Real Madrid, numa meia-final com os alemães do Bayern Munique, que teve o desfecho no Santiago Bernabéu.Os merengues responderam com um 2-1 em casa, com um bis de Cristiano Ronaldo, ao desaire por 2-1 padecido na Alemanha, mas, após um prolongamento inconclusivo, tombaram nos penáltis , num desempate em que o futebolista de Lusaka também falhou.Faz 11 anos, Mourinho ainda perdeu mais três meias-finais de a Champions, duas por o Real Madrid com o Barcelona de Messi que bisou em o Bernabéu em o jogo 504 de o técnico de Lusaka, e em 2012-13 com o Borussia Dortmund,, e uma por o Chelsea, em 2013-14, face a o Atlético de Madrid, ganhador em Stamford Bridge por 3-1.

Na sábado 28 de agosto vitória por 0-1 no Benito Villamarín. Carvajal decidiu a partida.O Real Madrid foi ao terreno do Bétis vencer por 1-0, em jogo da terceira jornada da Liga espanhola de futebol, unindo-se a Sevilha, Maiorca e Valência no topo da tabela classificativa.Antes do intervalo para jogos de seleções, os «merengues» não fizeram o melhor dos jogos mas conseguiram vencer graças a um bom golo do defesa Carvajal, aos 61 minutos, após uma encruzilhada do francês Benzema.O resultado deixava a equipa de Carlo Ancelotti com sete pontos, junto a Sevilha, Maiorca e Valência na liderança provisória da Liga Espanhola. Todas estas formações, contudo, podiam ceder a posição para o campeão Atlético de Madrid no domingo, já que os «colchoneros» ainda não perderam pontos.Para os madridistas equipararem o quarteto da frente foi «preciso» que o Sevilha saísse da visita ao Elche sem ganhar, com um empate 1-1 a impedir a equipa de Julen Lopetegui de fazer o pleno.

O Futbol Club Barcelona, também conhecido como FC Barcelona Lassa em virtude de seu contrato de patrocínio, é um clube profissional de basquete ligado ao clube multi-esportivo Futbol Club Barcelona.

José Armando Tavares de Morais e Castro com o nome artístico Morais e Castro foi um actor, encenador, político e advogado de Portugal.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Spain, Italy, Chile

Cities: Santiago, Rome, Madrid

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Chegou depois ao Real Madrid para Mourinho. «elas deixou uma herança».
>>>>>Real Madrid apresenta oficialmente Eduardo Camavinga – (ojogo-pt)
>>>>>Mourinho: «Mil jogos? 90 mil minutos mais descontos e prolongamentos… é muita coisa» – September 10, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>Mourinho destaca os títulos europeus: «Se tivesse de escolher…» – September 10, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Mourinho recorda estreia: «Ainda não me tinha sentado e já estava a perder…» – September 10, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Sporting continua preparação para o clássico com mais um nome no boletim clínico – September 07, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Dois no boletim clinico do FC Porto e treino em conjunto com a equipa B – September 04, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>A primeira reação de Romário Baró após o empréstimo ao Estoril – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Quem é favorito a vencer o campeonato? Os apostadores acreditam no Benfica – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Taremi em destaque no lance que deu o golo da vitória ao Irão – September 02, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Golo espetacular de Yaremchuk, avançado do Benfica, no Cazaquistão-Ucrânia – September 01, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Treino do Sporting com 11 da formação e Coates, Inácio e Pote ainda em tratamento – September 06, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Exclusivo Jogar em «casa» ameniza calendário apertado: confira a agenda do Sporting – September 04, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Sporting goleia Casa Pia: o resultado e os marcadores dos golos – September 03, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Belenenses queixa-se à FIFA devido à venda de Eduardo Henrique para o Sporting – September 03, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Coates, Inácio e Pote não treinaram mas serão opção para o clássico – September 07, 2021 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 José Mourinho 445 0 PERSON 25 o Mourinho: 1, Mourinho: 14, José_Mourinho de 58 anos: 1, José_Mourinho: 6, (tacit) ele/ela (referent: o Mourinho): 1, O português José_Mourinho: 1, (tacit) ele/ela (referent: Mourinho): 1
2 eu 30 76 NONE 18 (tacit) eu: 13, me: 4, mim: 1
3 jogo 80 0 NONE 14 º jogo: 2, o milésimo jogo: 1, Um jogo: 1, o jogo: 5, um jogo: 2, seu jogo: 1, o próximo jogo: 2
4 clube 103 0 NONE 13 clube: 3, o clube multi-esportivo: 1, o clube espanhol: 2, um clube: 1, o clube: 3, o clube merengue: 2, o melhor clube mundial: 1
5 treinador 210 0 NONE 11 o treinador: 1, treinador principal: 2, o treinador português: 4, Treinador português: 1, treinador: 1, Treinador principal: 1, O treinador português: 1
6 triunfo 500 0 NONE 6 triunfo: 1, o triunfo: 1, um triunfo: 2, as duas vitórias: 1, os triunfos: 1
7 FC Barcelona 170 0 ORGANIZATION 6 O FC_Barcelona que era encabeçado por o lendário Lionel_Messi secundado por estrelas como Xavi_Hernández Andrés_Iniesta Dani_Alves Gerard_Piqué ou Carles_Puyol: 1, (tacit) ele/ela (referent: O FC_Barcelona que era encabeçado por o lendário Lionel_Messi secundado por estrelas como Xavi_Hernández Andrés_Iniesta Dani_Alves Gerard_Piqué ou Carles_Puyol): 5
8 Real Madrid 0 0 ORGANIZATION 6 O Real_Madrid: 2, o Real_Madrid: 4
9 jogos 0 0 NONE 6 os jogos: 2, os jogos mais marcantes: 1, 999 jogos: 1, os quatro jogos: 2
10 José Morais 0 70 PERSON 5 José_Morais: 2, o treinador José_Morais: 1, José_Morais (apposition: antigo adjunto de Mourinho): 1, (tacit) ele/ela (referent: José_Morais): 1