Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Sports icon

Chris Froome declarou este domimgo adeus à «história de aafeição que viveu na antiga Sky,, que , hoje INEOS, na qual conseguiu todos os grandes resultados da carreira: quatro Voltas a França , duas Voltas a Espanha e a Volta a Itália de 2018, antes de sair para a Israel Start-Up Nation, após a cfinalizaçãoda 75. ª edição da Volta a Espanha.Um emocionado Froome após a chegada a Madrid do pelotão da 75. declarou: «É uma história de afeição, que durou 11 anos».ª edição, ganha pelo esloveno Primoz Roglic .»Foi um dia emotivo, ao deixar a equipa ao fim de 11 anos. Selecionaria o primeiro triunfo numa grande Volta» como momento mais emotivo, explicou o ciclista.Faz 9 anos, o troféu de essa Vuelta de resto, foi lhe uma vez que a condenação de Juan Cobo em 2019, por doping, retirou o triunfo a o espanhol, entregue só hoje e » passou a » para o britânico que tinha, tido, em esse ano, a afirmação face a o então líder, o compatriota Bradley Wiggins.»Tenho memórias bastante especiais espanholas, mas também da maneira como me contaram que ganhei esse ano. Quando acordei no dia depois do meu grande acidente de 2019, foi. Quando me declararam, estava nos cuidados intensivos : «parabéns, acabaste de ganhar a Vuelta», contou.Esse acidente grave, de resto, afastou-o do seu melhor e, aos 35 anos, acaba esta temporada com pontos negativos no «ranking» UCI: não adicionou qualquer ponto e, por não assinar o livro de prova da 17.ª etapa, perdeu 15 pontos como punição.Nesta 75.ª edição, veio para trabalhar para o equatoriano Richard Carapaz, que acabou em segundo na geral final, e declarou que o chefe de fila «está contente porque deu tudo».Na despedida, iniciou por perder tempo desde o arranque e mostrou-se contente com um papel diferente do costumeiro, a trabalhar para os colegas de equipa, de liderar perseguições a escapadas a auxiliar a escolher o pelotão.Mais relaxado no último dia, «Froomey» teve ainda tempo de assinar um dorsal de prova e dá-lo aode Portugals Rui Oliveira, num momento registado pela equipa do luso, a UAE Emirates, pontuando a estreia em grandes Voltas do jovem ciclista.

Ciclista de Eslovaquia conquistou a Volta a Espanha pela segunda vez consecutiva.O esloveno Primoz Roglic confirmou este domingo a vitória na 75.ª edição da Volta a Espanha em bicicleta, que já tinha conquistado em 2019, após a 18.ª e última etapa, ganha pelo de Alemania Pascal Ackermann .No último dia de corrida, que não provocou diferenças nos primeiros lugares da geral, Roglic confirmou a segunda vitória na Vuelta, em duas participações, e, aos 31 anos, volta a vencer uma grande Volta, com 24 segundos de benefício para o equatoriano Richard Carapaz , segundo, e 1.15 minutos para o britânico Hugh Carthy , terceiro.A última tirada, de 139,6 quilómetros entre Hipódromo de la Zarzuela e Madrid, foi ganha ao sprint por Ackermann, que satisfez a distância em 3:28.13 horas, batendo sobre a meta o irlandês Sam Bennett , segundo, e o também de Alemania Max Kanter , terceiro.Primoz Roglic declara que «é lindo» ganhar geral e pontos pelo segundo anoO de Eslovaquia Primoz Roglic classificou como «lindo» vencer a geral final e a classificação dos pontos da Volta a Espanha, que concluiu este domingo, e já assinala à temporada 2021 após um ano «difícil».»É lindo ganhar a camisola vermelha e a camisola verde. [Para mim] é a coroa desta temporada. Vemo-nos no próximo ano», declarou o esloveno de 31 anos, pouco depois de subir ao pódio como ganhador da 75.ª edição da Vuelta, a segunda de maneira consecutiva.Roglic recordou o «ano tão difícil» devido à pandemia de covid-19 para «agradecer aos organizadores por conseguirem fazer a Vuelta», e «tão tarde» no ano.»Correu tudo bem, e eu pude desfrutar todos os dias. Agradeço a todos os ciclistas, especialmente aos meus colegas de equipa, que me fazem ser melhor todos os dias», atirou o campeão, que recordou ainda «o suporte de casa».Já o equatoriano Richard Carapaz , que acabou no segundo lugar a 24 segundos, ficou contente por ver «muitas bandeiras do Equador» na chegada à Praça de Cibeles, em Madrid, após ter vivido «momentos mbastantebbelos.»Vou daqui contente com a Vuelta [que fiz]. Vivi o final com muito deleite, ao longo de todo o traçado vi muitas bandeiras, foi ótimo», referiu.Em ano de estreia na INEOS, após vencer a Volta a Itália em 2019 com a Movistar, Carapaz não confirmou a Volta a França como próximo objetivo, porque «a equipa ainda não decidiu» o plano para 2021, mas «está claro que vai ser alguma grande Volta».Já o britânico Hugh Carthy , que aos 26 anos se estreou em pódios de grandes Voltas, realçou este como «um bom salto» qualitativo.»Estou bastante contente, e toda a equipa está contente com o resultado. Sim, acho que fui a revelação da corrida e dei um bom salto na minha carreira», referiu.Formado na de Espanha Caja Rural, o ciclista natural de Preston deseja agora «descansar» e rejeitou, para já, declarar se voltará à prova ede Espanhaem 2021.Português guardou-se para a chegada em Ciudad Rodrigo, mas Magnus Cort superou em o sprint ele e Primoz RoglicA última tentativa de Rui Costa para vencer uma etapa em a Volta a Espanha bateu em a trave , com o português de a UAE Emirates a perder em o sprint de Ciudad Rodrigo para Magnus Cort de a EF , da EF, e Primoz Roglic, da Jumbo-Visma e líder da corrida.Ao contrário das etapas anteriores, Rui Costa não apostou em escapadas e guardou-se para o final, sabendo que as subidas antes da meta, após 162 quilómetros desde Salamanca, iriam suprimi os sprinters e originar um sprint entre um pequeno grupo.Na aceleração final, o português seguiu a roda de Alejandro Valverde e arrancou no momento certo, mas Magnus Cort foi mais forte e Roglic ainda conseguiu superar Rui Costa em cima do risco final, garantindo o segundo lugar e mais quatro segundos de bônus.O esloveno da Jumbo-Visma partirá amanhã, para a última etapa de montanha, com 45 segundos de benefício sobre Richard Carapaz e 53 segundos para Hugh Carthy.

Na terça-feira 20 de outubro Froome garantia trabalhar para o líder Carapaz após perder 11 minutos na Volta a Espanha.O britânico Chris Froome , que perdeu mais de 11 minutos na etapa inaugural da Volta a Espanha em bicicleta, vai «auxiliar em tudo o que for possível» o líder da equipa, o equatoriano Richard Carapaz.»Foi um grande dia para nós com o segundo posto de Richard Carapaz, na etapa e na geral. Ele era o líder da nossa equipa aqui e vamos ajudá-lo tanto quanto possível na prova para tentaroatriunfoa final», atirou.O britânico, que padeceu até à meta no monte Arrate, onde o esloveno Primoz Roglic venceu, admitiu ter ficado «atascado na parte de trás do pelotão» após ter descolado na penúltima subida, mas alegou estar «bastante contente de participar».» estava contente de voltar a competir numa grande Volta, depois de dois anos [de fora]. levarei a Vuelta dia a dia e tentar fazer tudo o que puder», garantiu.Apesar do tempo perdido, «as sensações foram boas», e a recuperação das lesões graves que o têm afastado da estrada juntam-se à falta de ritmo, por «não ter corrido muito este ano», que lhe retiram «um pouco de forma».Aos 35 anos, o britânico nascido no Quénia satisfaz o último ano na INEOS, pela qual venceu quatro vezes a Volta a França, uma vez a Volta a Itália e duas a Vuelta, em 2011 e 2017, tendo em 2019 padecido um acidente grave, em junho, que o deixou com fraturas múltiplas e um longo «calvário’ para recuperar.se deixou Froomey de fora de a seleção de a equipa britânica para o Tour, uma surpresa prontamente justificada por a INEOS com a necessidade de levar os ciclistas em melhor maneira em a prova francesa.a altura, a formação mencionou que Froome estaria na Vuelta como líder, mas o futuro corredor da Israel Start-Up Nation continuava a dar sinais de que poderia não voltar a ser o ciclista dominador de outros tempos.

É profissional desde 2007 e actual membro da equipa britânica Ineos Grenadiers de categoria UCI WorldTeam.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Spain, Israel

Cities: Madrid

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Chris Froome despede-se de «história de afeição de 11 anos» na INEOS
>>>>>Vuelta: Roglic consagra «bis» em última etapa ganha por Ackermann – November 08, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Vuelta: Rui Costa batido nos metros finais – November 06, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Jasper Philipsen vence ao sprint. Roglic continua líder da Vuelta – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Tim Wellens vence na 14.ª etapa da Vueta. Roglic continua líder – November 04, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Vuelta: nova ronda de testes negativos à covid-19 no último descanso – November 03, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Vuelta: ciclistas protestam contra corte de tempo que deu liderança a Roglic – October 31, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Vuelta: Vitória de Gaudu e liderança de Roglic em dia de fuga para Nelson Oliveira – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Vuelta: vitória britânica no Angliru e novo líder da geral individual – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Rui Costa em isolamento profilático não esteve no Estádio da Luz – November 06, 2020 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Sprint irregular tira pódio e atira Rui Costa para o 32.ª lugar na etapa – November 06, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Vuelta: Primoz Roglic vai bisar em Madrid – November 07, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>«É lindo, é a coroa desta temporada. Vemo-nos no próximo ano» – November 08, 2020 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 460 0 NONE 19 (tacit) eu: 14, me: 3, eu: 1, mim: 1
2 Primoz Roglic 400 50 PERSON 9 (tacit) ele/ela (referent: o esloveno Primoz_Roglic): 2, o esloveno Primoz_Roglic: 2, (tacit) ele/ela (referent: Primoz_Roglic): 2, O esloveno Primoz_Roglic: 1, Primoz_Roglic: 2
3 Chris Froome 140 0 PERSON 8 um emocionado Froome: 1, (tacit) ele/ela (referent: O britânico Chris_Froome): 1, Froome: 2, Chris_Froome: 1, (tacit) ele/ela (referent: Chris_Froome): 1, O britânico Chris_Froome: 2
4 Vuelta 0 0 ORGANIZATION 6 (tacit) ele/ela (referent: a Vuelta): 2, a Vuelta: 4
5 INEOS 0 0 ORGANIZATION 5 a INEOS: 3, INEOS: 2
6 britânico 0 0 NONE 5 o britânico: 2, O britânico: 2, o britânico nascido: 1
7 triunfo 320 0 NONE 4 a vitória: 1, o segundo triunfo: 1, a primeira vitória: 1, o triunfo: 1
8 Richard Carapaz 260 0 PERSON 4 o equatoriano Richard_Carapaz: 3, Richard_Carapaz: 1
9 nós 40 0 NONE 4 (tacit) nós: 2, nós: 1, nos: 1
10 Roglic 0 50 PERSON 3 Roglic: 3