Por: SentiLecto

Pelotão de Portugal parte para a estrada no próximo domingo, em Aveiro.A pandemia de covid-19 trocou as voltas ao pelotão, mas não encurtou o número de dias da temporada velocipédica nacional, que arranca, com dois meses de atraso, no domingo em Aveiro, com a tradicional Prova de Abertura.Um pouco por todo o Velho Continente, as bicicletas rolam sem parar desde finais de janeiro/inícios de fevereiro, com Portugal a ser caso único na ausência de corridas, muito por culpa dos números impactantes da terceira vaga da pandemia, que obrigaram a novo confinamento geral desde meados de janeiro e, por conseguinte, ao adiamento, entre outras, da prova-estrela do calendário nacional, a Volta ao Algarve, que este ano iria inaugurar a época, entre 17 e 21 de fevereiro.A reformulação do calendário pela Federação Portuguesa de Ciclismo recolocou a Prova de Abertura como primeira corrida do ano e garantiu que, apesar do começo mais tardio da época, o número de dias competitivos para as equipas continentais fosse igual ao de 2019, o último ano que decorreu em condições de normalidade.Assim, entre 11 de abril e 05 de outubro, o pelotão nacional vai dispor de 59 dias de competição, «impulsionados» pelo nascimento de novas provas, designadamente o Grande Prémio do Douro Internacional e a Clássica de Viana do Castelo , e por um pós-Volta a Portugal mais competitivo, uma reivindicação antiga das equipas de Lusaka.O primeiro momento alto do renovado calendário velocipédico nacional vai ser, forçosamente, a 47.ª Volta ao Algarve, que, contudo, deverá padecer uma apreciável diminuição na sua «constelação de estrelas», uma vez que coincide em datas com o arranque da Volta a Itália .Embora a «de Algeria» seja a única prova 2.Pro a disputar-se por cá – e, por isso, a mais importante das competições nacionais integradas no calendário da União Ciclista Internacional -, a obsessão das equipas lusas é outra e chama-se Volta a Portugal.A 82.ª edição da «prova rainha», trocada por uma edição especial no ano passado, vai para a estrada entre 4 e 15 de agosto, já depois de disputadas a Volta ao Alentejo e o Grande Prémio Torres Vedras-Troféu Joaquim Agostinho , as outras duas provas por etapas internacionais realizadas em Portugal.Com a temporada a concluir no habitual Festival de Pista de Tavira , os grandes atrativos do pós-Volta serão o Grande Prémio Jornal de Notícias, agendado entre 30 de agosto e 05 de setembro e o Campeonato Nacional de Rampa, marcado para 12 de setembro, na icónica subida da Senhora da Graça, em Mondim de Basto.Calendário do ciclismo de estrada :11 abr: 1.ª Prova da Taça de Portugal – Prova de Abertura – Região de Aveiro.25 abr: 2.ª Prova da Taça de Portugal – Clássica Aldeias do Xisto.02 mai: Clássica da Arrábida.05 mai-09 mai: Volta ao Algarve.13 mai-16 mai: Grande Prémio O Jogo.22 mai-24 mai: Grande Prémio Açores – Volta a São Miguel.29 mai: Memorial Bruno Neves.30 mai: 3.ª Prova da Taça de Portugal – Volta a Albergaria.02 jun-06 jun: Grande Prémio Abimota.10 jun-13 jun: Grande Prémio Douro Internacional.18 jun-20 jun: Campeonato Nacional de Estrada.23 jun-27 jun: Volta ao Alentejo.03 jul: Clássica Viana do Castelo.04 jul: Grande Prémio Anicolor.16 jul – 18 jul: Grande Prémio Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho.04 ago-15 ago: Volta a Portugal.20 ago: Circuito de Alcobaça.22 ago: Circuito da Malveira.23 ago: Circuito da Moita.23 ago: Circuito de Nafarros.30 ago-05 set: Grande Prémio Jornal de Notícias.12 set: Campeonato Nacional de Rampa.18 set: Rota da Filigrana.05 out: Festival de Pista – Tavira.

A dança de equipamentos do pelotão nacional antecipa afeições renovadas na temporada de 2021, que arranca no domingo em Aveiro, embora seja expectável que o domínio da W52-FC Porto saia reforçado do mercado de transferências.Ano após ano, a história repetia-se: os favoritos jogavam pelo seguro e, indiferentes a guerrilhas internas, a incertezas nos contratos ou no pagamento de salários, ou a rancores nascidos invariavelmente na Volta a Portugal, conservavam-se fiéis às suas equipas, rrecusando»in extremis» convites de aoponentesMas depois de uma época atípica, profundamente marcada pela pandemia de covid-19, a mente da maioria dos homens fortes do pelotão nacional parece ter expandido horizontes, dando origem à maior dança de equipas entre favoritos de que há memória em tempos recentes, com a surpresa mais sonante a ser a transferência de Jóni Brandão da Efapel para a W52-FC Porto.Principal adversário dos portistas nos últimos anos – foi três vezes segundo classificado na Volta a Portugal, sempre atrás de ciclistas da estrutura da atual W52-FC Porto, designadamente João Rodrigues , Raúl Alarcón e Gustavo Veloso -, o ciclista de Travanca, de 31 anos, mudou-se para os dragões para auxiliar a perpetuar a hegemonia da sua nova equipa, renunciando, nas suas vocábulos, de objetivos individuais.A chegada de Brandão – que deverá herdar a triunfo na Volta de 2018 de Raúl Alarcón, punido por anomalias no passaporte biológico com uma suspensão de quatro anos e a anulação de todos os resultados desde 28 de julho de 2015 – coincidiu com a saída de Gustavo Veloso, finalmente resignado perante o facto de não ser o plano A do diretor esportivo Nuno Ribeiro para a Volta a Portugal.Depois de oito anos naquela estrutura, o veterano de Galati, de 41 anos, deparou-se com um cruzamento e decidiu sair da sua «casa» por desejar tentar ganhar uma terceira Volta a Portugal, após as conquistas de 2014 e 2015, rumando à Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel, onde vreencontraráo seu grande amigo Alejandro Marque, também ele a csatisfazera sua última temporada.Na equipa de Algeria, Veloso vai trocar Frederico Figueiredo, o ciclista que relegou para o terceiro lugar do pódio da última Volta a Portugal, e que se transferiu para a Efapel, que, após uma «guerrilha» interna na edição especial da «prova rainha» do calendário nacional, elegeu António Carvalho em detrimento de Brandão.A Efapel padeceu uma verdadeira razia, mas contratou Rafael Reis e Javier Moreno – e espera ainda por André Cardoso, que conclui a sua suspensão em 26 de junho e tem integrado os estágios da equipa – para tentar contrariar a supremacia da W52-FC Porto no panorama nacional, sobretudo na Volta a Portugal, embora, em teoria, e após a extraordinária exposição de Amaro Antunes e João Rodrigues – e do «cérebro» Nuno Ribeiro – na última edição, essa seja uma missão praticamente inimaginável.A última das transferências sonantes da pré-época foi a de Vicente García de Mateos, o espanhol que, após sete anos no Louletano e de uma dececionante Volta a Portugal, resolveu provar outra formação nacional, assinando pela Antarte-Feirense.Outros dois nomes incontornáveis do pelotão nacional, Sérgio Paulinho e Tiago Machado, também rumaram a outras paragens, com o primeiro a selecionar a LA Alumínios-LA Sport para concluir a carreira, e o segundo a retornar à casa onde despontou para o ciclismo, a Rádio Popular-Boavista.

O Grande Prémio Abimota é uma carreira de ciclista de Portugal instituída em 1977 e disputada ao mês de junho.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Portugal

Cities: Viana Do Castelo, Aveiro

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>De Aveiro a Tavira: o calendário do ciclismo de Portugal em 2021
>>>>>Pelotão português vai para a estrada no próximo domingo após um mercado intenso – April 09, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>«O FC Porto vai ter uma eliminatória mais difícil do que contra a Juventus» – April 07, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Champions: FC Porto em busca de mais 12 milhões de euros – April 05, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>«Não é à toa que o FC Porto está nos quartos de final da Champions» – April 03, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>FC Porto: Zaidu já regressou ao trabalho, Mbaye é o único indisponível – April 02, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Sérgio Conceição faz três alterações. Confira os onzes titulares do FC Porto-Santa Clara – April 03, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Toni Martínez: «Seja um minuto, dez ou trinta. Acreditámos até ao final: isto é o FC Porto» – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Kanté está lesionado e Tuchel diz que o médio deve falhar o FC Porto – April 02, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>«Segundo golo em Turim? Ainda hoje tenho dificuldade em traduzir por palavras» – April 01, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>FC Porto continuou preparação para o Santa Clara com três nomes no boletim clínico – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Lars Whalter antecipa FC Porto-Aalborg: «Vai ser equilibrado» – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Champions de andebol: elogios ao FC Porto e até falam de «um estalo na cara» – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Pepe lembra Turim e aborda o Chelsea: «Celebraram, mas sabem que vai ser difícil» – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Christian Pulisic está em dúvida para FC Porto-Chelsea – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Efapel 60 75 ORGANIZATION 6 (tacit) ele/ela (referent: A Efapel): 4, a Efapel: 1, A Efapel: 1
2 a Volta_a_Portugal 0 0 OTHER 6 (tacit) ele/ela (referent: uma terceira Volta_a_Portugal): 2, a Volta_a_Portugal: 2, Volta_a_Portugal: 2
3 18 jun-20 jun Campeonato_Nacional_de_Estrada 0 0 OTHER 4 10 jun-13 jun Grande_Prémio_Douro_Internacional: 1, 18 jun-20 jun Campeonato_Nacional_de_Estrada: 1, 02 jun-06 jun Grande_Prémio_Abimota: 1, 23 jun-27 jun Volta a o Alentejo: 1
4 favoritos 240 0 NONE 3 favoritos: 2, os favoritos: 1
5 pelotão 60 0 NONE 3 o pelotão: 1, o pelotão nacional: 2
6 Aveiro 0 0 PLACE 3 Aveiro: 3
7 da Circuito Malveira 0 0 PERSON 3 Circuito_da_Malveira: 1, Circuito_de_Alcobaça: 1, Circuito_da_Moita: 1
8 mai 0 0 NONE 3 mai: 3
9 pandemia 0 100 NONE 2 A pandemia de covid-19: 1, a pandemia de covid-19: 1
10 Grande Prémio Anicolor 0 0 PERSON 2 Grande_Prémio_Jornal_de_Notícias: 1, Grande_Prémio_Anicolor: 1