Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Mourinho Madrid

Treinador de Portugal declara que os jogos mais marcantes «foram aqueles que deram títulos». O treinador de Portugal José Mourinho, que referia-se nos duas triunfos na Liga dos Campeões, a primeira pelo FC Porto e a segunda pelo Inter, elege os quatro jogos que lhe valeram troféus europeus como os mais emblemáticos dos 1.000 dasua carreira, que festeja no domingo, rostito ao Sassuolo ao comando da Roma. Sua carreira, que festeja no domingo, rostito ao Sassuolo é rostito ao Sassuolo. Sua carreira, que festeja no domingo, rostito ao Sassuolo é rostito ao Sassuolo.»De um modo bastante simples e pragmático, os mais marcantes foram aqueles que deram títulos, as finais, as duas finais da Champions e as duas finais da UEFA. Seriam estes», alegou à Lusa José Mourinho.T, se tivesse de escolherécnico principal há mais de duas décadas, mais precisamente desde 2000/01, época em que aceitou o convite do então presidente João Vale e Azevedo para comandar o Benfica, o treinador de Portugal não esquece os jogos que lhe valeram os principais troféus. , e aas vitórias na Taça UEFA, também pelos portistas , e na Liga Europa, no Manchester United .O primeiro troféu europeu conquistou-o na sua primeira época completa por um clube, o FC Porto, em 2002/03, depois de 11 jogos pelo Benfica em 2000/01 e de, em 2001/02, ter satisfeito a primeira metade da temporada na União de Leiria e a segunda nos dragões.A 21 de maio de 2003, curiosamente no seu 100.º jogo como treinador principal, conquistou em Sevilha a Taça UEFA, a primeira da história «azul e branca», com uma vitória por 3-2, após prolongamento, rostito aos escoceses do Cetic.Dezassete dias após assegurar o triunfo na I Liga, com um 5-0 ao Santa Clara que lhe deu o primeiro troféu, ao 97.º jogo, «Mou» governou os «dragões» àovtriunfona segunda competição da UEFA graças a um bis de Derlei, que decidiu o jogo com um golo aos 115 minutos, e um tento de Alenitchev.Em 2002/03, Mourinho ainda coroaria a sua primeira época completa no FC Porto com o triunfo na Taça de Portugal, ao vencer a União de Leiria por 1-0, em 15 de junho, ao jogo 103.Faz 4 meses, chegou, de maneira imprevista, o segundo troféu, a Liga dos Campeões, conquistada após uma final em que o FC Porto foi categórico, face a o Mónaco que bateu em Gelsenkirchen,, em 26 de maio, por claros 3-0, em a época seguinte.Carlos Alberto, aos 39 minutos, Deco, aos 71, e Alenitchev, aos 75, selaram a vitória dos portistas, no 158.º jogo da carreira de José Mourinho, que nessa época ainda venceu a Supertaça e a I Liga lusa, no hotel.Faz 11 anos, o terceiro troféu europeu tardou a chegar, já que Mourinho só o conquistou em 2009-10 a o serviço de o Inter, com uma vitória por 2-0 sobre o Bayern Munique em a final de a » Champions «, em 22 de maio de 2010. Era o seu jogo 451.O argentino Diego Milito, com golos aos 35 e 70 minutos, foi a «estrela» do encontro, disputado no Estádio Santiago Bernabéu, que seria a casa de José Mourinho nas três épocas seguintes.Quando o técnico de Lusaka arrebatou a Liga Europa, o último grande triunfo do técnico de Portugal ocorreu sete anos volvidos , pelo Manchester United, que bateu o Ajax por 2-0, em Solna, nos arredores de Estocolmo, capital da Suécia.Faz 4 anos, o francês Paul Pogba e o arménio Mkhitaryan selaram a vitória de os red devils em que Mourinho satisfez o 829. em que Mourinho satisfez o 829.º encontro da carreira.No Chelsea, clube no qual satisfez duas passagens e um recorde de 321 jogos, e no Real Madrid, em três épocas em que teve do outro lado o super Barcelona de Guardiola, Mourinho também ganhou troféus, mas as derrotas foram mais marcantes.À Lusa o treinador português, atualmente com 58 anos.E lembrou: «Além dos títulos, também foram marcantes as duas derrotas nas meias-finais da «Champions» por penáltis e uma terceira com um golo em que a bola não entrou».m 2004/05, na primeira época no Chelsea, numa meia-final que teve pelo meio um 2-0 em Bolton que selou o triunfo na Premier Legue, os «blues» falharam a final por culpa de um golo «aparição» do espanhol Luis Garcia, aos quatro minutos.Depois de um nulo em Stamford Bridge, os reds impuseram-se em casa por 1-0, no 214.º jogo da carreira de Mourinho, que não acredita que a bola tenha, de facto, entrado.Ainda ao serviço dos londrinos, o treinador de Portugal voltou, dois anos depois, às meias-finais da Liga dos Campeões e caiu uma vez mais perante o Liverpool, que se impôs nos penáltis , em Stamford Bridge, no jogo 331 de Mourinho.Os «blues» impuseram-se em casa por 1-0, mas perderam por 1-0 em Anfield Road, num jogo em que o prolongamento não trouxe novidades, protelando tudo para a «lotaria», na qual o espanhol Pepe Reina foi o «herói» dos locais.Ao 564.º jogo da carreira, Mourinho seria de novo vítima dos penáltis, em 2011/12, na segunda época ao serviço do Real Madrid, numa meia-final com os alemães do Bayern Munique, que teve o desfecho no Santiago Bernabéu.Os merengues responderam com um 2-1 em casa, com um bis de Cristiano Ronaldo, ao desaire por 2-1 padecido na Alemanha, mas, após um prolongamento inconclusivo, tombaram nos penáltis , num desempate em que o futebolista de Lusaka também falhou.Faz 11 anos, Mourinho ainda perdeu mais três meias-finais de a Champions, duas por o Real Madrid com o Barcelona de Messi que bisou em o Bernabéu em o jogo 504 de o técnico de Lusakade Lusaka, que bisou no Bernabéu no jogo 504 do técnico luso, e em 2012/13 com o Borussia Dortmund, e uma pelo Chelsea, em 2013/14, rostito ao Atlético de Madrid, ganhador em Stamford Bridge por 3-1.

Fazendo as contas, Mourinho reconhece um longo percurso, embora sem mudanças imprescindíveis, pois, hoje como ontem, o objetivo é «ganhar o próximo jogo».O português José Mourinho jamais pensou alcançar os 1.000 jogos como treinador principal e, fazendo as contas, reconhece um longo percurso, embora sem mudanças imprescindíveis, pois, hoje como ontem, o objetivo é «ganhar o próximo jogo».»Jamais pensei chegar aos 1.000 jogos, nem jamais os contabilizei, nem me inquietei com isso. Mas, quando me declararam que faltavam oito ou nove para os 1.000, reparei nisso e comecei a fazer contas», contou à Lusa o técnico luso.Mourinho pegou na calculadora e percebeu, depressa, que, ao longo de mais de duas épocas, num trajeto começado em 2000, os números são impactantes: «90.000 minutos, mais descontos e prolongamentos… É muita coisa!».Para já, o total vai em 999 jogos, satisfeitos ao comando de Benfica , União de Leiria , FC Porto , Chelsea , Inter Milão , Real Madrid , Manchester United , Tottenham e Roma .Muitos jogos e, a cada 40, um título, num total de 25, incluindo duas edições da Liga dos Campeões, pelos «dragões» e pelo Internazionale , uma Taça UEFA, também pelos portistas e uma Liga Europa, nos red devils .Em todos os países por onde passou, foi campeão, adicionando oito cetros, três em Inglaterra, dois em Portugal e Itália e um em Espanha, e venceu também todos os outros troféus, adicionando 13 entre calicezitos, supertaças e calicezitos da liga.Mourinho já ganhou quase tudo ao nível de clubes – jamais disputou o Mundial e perdeu nas três vezes que disputou a Supertaça Europeia -, incluindo o prémio de treinador do ano da FIFA, mas alega que continua a ser, basicamente, o mesmo.»Não mudou nada em mim, na minha essência como pessoa ou treinador. Tudo o que ocorre tem um sentimento de «déjá vu», parece que tudo me ocorreu e nada me assombra. No fundo, o valor da experiência, um capital que muitos tendem a desvalorizar, mas que, tanto no futebol como na vida, tem um valor bastante grande», explicou a Lusa o treinador de Portugal.Depois de seis títulos pelo FC Porto , mais seis na primeira passagem pelo Chelsea , cinco no Inter , três no Real Madrid , dois na segunda aventura nos «blues» e três no Manchester United , Mourinho só deseja continuar a adicionar.»O mais marcante é o próximo jogo, e o próximo, e o próximo e sempre o próximo… até ao ultimo», mesmo que isso passe por repetir conquistas passadas, explicou José Mourinho, que deseja continuar a ganhar.Treinador principal desde que assumiu o Benfica, em 2000/01, somente não adicionou títulos nos «encarnados», na União de Leiria e, mais recentemente, no Tottenham, mas em nenhum desses clubes satisfez época completas. Agora, a sua missão chama-se Roma.»Falta-me ganhar o próximo jogo, porque títulos seria sempre repetir o que já ganhei», disse à Lusa Mourinho, reforçando: «Quero ganhar jogos, quero ganhar o próximo, quero levar os meus jogadores, o meu clube e os adeptos do meu clube a serem felizes, a experimentarem sensações desconhecidas para eles, de acordo com o nosso potencial enquanto clube».A receção ao Sassuolo, marcada para domingo, pelas 20:45 locais , da terceira ronda da Serie A 2021/22, é o próximo jogo e é especial, pois é o jogo 1.000 de Mourinho, que adiciona 637 triunfos, 205 empates e 157 derrotas, sendo que as duas equipas marcaram 1.962 golos e padeceram 853.Faz 21 anos, o encontro realizou se a, em o Porto, onde José Mourinho, então com 37 anos, se exibiu ao mundo como treinador principal, depois de vários anos como adjunto, de proeminentes com o inglês Bobby Robson ou o de Holguín Louis van Gaal.José Mourinho, que satisfaz no domingo o jogo 1.000 como treinador principal de futebol, recorda-se bem do seu primeiro encontro, uma estreia a perder, no Bessa, ao comando do Benfica, há mais de duas décadas.O técnico de Portugalde Portugal à agência Lusa, em alusão ao golo madrugador do brasileiro Duda, que decidiu o jogo aem defesa dos»axadrezados» logo aos dois minutos rlembrou «Ainda não me tinha ssentar-see já estava a perder».O 1-0 perdurou até final.Faz 21 anos, o encontro realizou se a, em o Porto, onde José Mourinho, então com 37 anos, se exibiu ao mundo como treinador principal, depois de vários anos como adjunto, de proeminentes com o inglês Bobby Robson ou o de Holguín Louis van Gaal.Dias antes, e conforme contou no livro «Um Ciclo de Vitórias», que escreveu em parceria com Luís Lourenço, recebeu um telefonema que «iria mudar a sua vida», do «grande amigo Eládio Paramés», então «Diretor de Comunicação da Benfica SAD».De começo, Mourinho pensava que o convite era para continuar a ser adjunto – etapa que tinha decidido terminar -, sendo que se falava de Toni para técnico principal, mas quando se encontrou, percebeu que não com o então líder dos «encarnados».»Aceita ser treinador principal do Benfica», foram os vocábulos do polémico João Vale e Azevedo, que explicou ao técnico de Lusakade Lusaka que de futebol nada percebia, mas que, após aconselhado, o tinha selecionado pelo seu «personalidade e personalidade».O treinador de Portugal aceitou o desafio e, dias depois, com uma apresentação oficial pelo meio, já com o ex-central de Brasil Mozer como adjunto, estreou-se como treinador principal, em encontro da quinta jornada do campeonato luso de 2000/01.»Não me recordo do 10.º ou do 100.º, mas claro que me recordo do primeiro jogo. Foi frente ao Boavista, com o Benfica, e ficou 1-0″, frisou à Lusa Mourinho, que, como explicou em «Um ciclo de Vitórias», encontrou no Benfica um «plantel fraco, sem futuro e sem apretensão.Em o Bessa , o seu primeiro » o malogrado guarda-redes Enke » compôs onze e um quarteto defensivo formado por o de Jugorsk Dudic , em a direita , Paulo Madeira e o brasileiro Ronaldo , a o meio e o paraguaio Rojas, à esquerda.Para o meio-campo, os eleitos foram Fernando Meira, como médio mais defensivo, Maniche – seria expulso sobre o final – e o checo Poborsky, com Carlitos e o egípcio Sabry a surgirem como extremos, no suporte ao holandês Van Hooijdonk.Mourinho, que trocou Kandaurouv e Uribe por Dudic e Sabry em relação ao último «onze» de Heynckes , ainda arremessou Calado, João Tomás e Miguel, mas não conseguiu dar a volta ao golo a abrir dos comandados de Jaime Pacheco, que viriam a sagrar-se sensacionalmente campeões nacionais.A carreira de treinador principal de Mou iniciou, assim, com um desaire, que, então, atirou o Benfica para o oitavo lugar da classificação, com sete pontos, a seis do líder Braga.Nos «encarnados», a sua trajetória foi bastante curta, pois, pouco depois da sua entrada, realizaram-se votações e Manuel Vilarinho destronou Vale e Azevedo, depois de, durante a campanha, ter feito saber que o «seu» treinador era Toni.Faz 21 anos, Mourinho só satisfez, assim, 11 jogos como treinador de o Benfica, despedindo se, porém, em » grande «, com um 3-0 a o então campeão Sporting, em a Luz em a 13. jornada, graças a um penálti de Van Hooijdonk e um bis de João Tomás.Foi o primeiro grande triunfo da sua carreira como treinador principal e a última pelo Benfica, num resultado que teve como «prejuízo colateral» a queda de Augusto Inácio, despedido do comando dos «leões» meses após um histórico título.Sporting recebe o FC Porto às 20h30 de sábado.O avançado Tiago Tomás realizou esta terça-feira tratamento no Sporting, devido a queixas na coxa direita, após retornar da seleção portuguesa de futebol de sub-21, a poucos dias do clássico com o FC Porto, marcado para sábado.Tiago Tomás uniu-se ao uruguaio Coates e aos portugueses Gonçalo Inácio e Pedro Gonçalves na lista de desportistas em tratamento, de fora dos treinos orientados pelo treinador Ruben Amorim, que prepara o jogo de sábado, em Alvalade, para a I Liga.O técnico voltou a chamar ao treino desta terça-feira vários jovens da formação, dada a ausência de desportistas para compromissos das seleções nacionais, e orienta nova sessão de trabalho na quarta-feira, às 10h00.

Na segunda-feira 16 de agosto José Mourinho estimulou diversas questões a Ricardo Carvalho»Tive sempre a impressão de que ele achava que eu podia fazer melhor», alegou Ricardo Carvalho, numa entrevista publicada na FourFourTwo e na qual respondia a questões feitas pelos leitores. Os anos em que José Mourinho treinou o antigo internacional de Portugal , designadamente em o FC Porto e Chelsea , dominaram várias de as questões.» recordava-me que depois do jogo Panathinaikos [em 2003, pelava FC Porto, na Taça UEFA], ele veio ter comigo no autocarro e declarou-me que tinha sido a minha melhor partida. A mesma coisa ocorreu após a final contra o Celtic, na final. Fê-lo depois de termos vencido o Manchester United por 2-1 [em 2004, na Liga dos Campeões] também, puxando-me para o lado num treinos para medeclararr que eu tinhaa sido o homem do jogo»,alegouu o antigo defesa.»Trabalhei com José Mourinho durante muito tempo e em várias ocasiões. Foi um prazer trabalhar com ele durante tanto tempo, porque ele melhorou o meu jogo ao longo dos anos. Ele desejava sempre que as suas equipas joguem melhor do que no jogo anterior. Ele não aceita bastante bem as derrotas, e sabíamos como era difícil para ele conviver com uma derrota. sentia-se isso durante a semana. Por isso fizemos tudo o que pudemos para alcançar bons resultados, uma vez que seria mais fácil lidar com ele! Mas isso era normal. Os jogadores também desejávamo ganhar todos os jogos. Adicionou, se perdermos, a nossa própria rotina era afectada por isso».

José Mário dos Santos Mourinho Félix Goih é um treinador e ex-futebolista de Portugal que atuava como meio-campista.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: United Kingdom, Chile, United States, Sweden, Portugal, Italy

Cities: Santiago, Stamford, Solna, Rome, Porto, Liverpool, Bolton

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Mourinho realça os títulos europeus: «Se tivesse de selecionar…»
>>>>>Mourinho: «Mil jogos? 90 mil minutos mais descontos e prolongamentos… é muita coisa» – September 10, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>Mourinho recorda estreia: «Ainda não me tinha sentado e já estava a perder…» – September 10, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>Sporting continua preparação para o clássico com mais um nome no boletim clínico – September 07, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Dois no boletim clinico do FC Porto e treino em conjunto com a equipa B – September 04, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>A primeira reação de Romário Baró após o empréstimo ao Estoril – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Quem é favorito a vencer o campeonato? Os apostadores acreditam no Benfica – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Taremi em destaque no lance que deu o golo da vitória ao Irão – September 02, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Golo espetacular de Yaremchuk, avançado do Benfica, no Cazaquistão-Ucrânia – September 01, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Ronaldo e Otávio: dois destaques no treino da seleção portuguesa – August 30, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Treino do Sporting com 11 da formação e Coates, Inácio e Pote ainda em tratamento – September 06, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Exclusivo Jogar em «casa» ameniza calendário apertado: confira a agenda do Sporting – September 04, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Sporting goleia Casa Pia: o resultado e os marcadores dos golos – September 03, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Sporting regressou aos treinos e com muitos jovens da formação – August 31, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Belenenses queixa-se à FIFA devido à venda de Eduardo Henrique para o Sporting – September 03, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Coates, Inácio e Pote não treinaram mas serão opção para o clássico – September 07, 2021 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 José Mourinho 455 40 PERSON 33 Mourinho: 14, (tacit) ele/ela (referent: Mourinho mas a): 2, Mourinho mas a: 3, O treinador português José_Mourinho se: 1, José_Mourinho: 9, O português José_Mourinho: 1, (tacit) ele/ela (referent: Mourinho): 3
2 eu 30 13 NONE 31 (tacit) eu: 18, me: 11, eu: 1, mim: 1
3 jogo 0 0 NONE 16 o jogo anterior: 1, º jogo: 2, um jogo: 2, o jogo: 7, seu jogo: 1, o primeiro jogo: 1, o próximo jogo: 2
4 treinador 360 0 NONE 13 Treinador português: 1, treinador principal: 5, o treinador português: 4, treinador: 1, Treinador principal: 1, O treinador português: 1
5 FC_Porto 80 0 PLACE 8 FC_Porto: 1, o FC_Porto: 7
6 jogos 0 0 NONE 8 todos os jogos: 1, os jogos mais marcantes: 1, 999 jogos: 1, 11 jogos: 1, os jogos: 2, os quatro jogos: 2
7 técnico 50 40 NONE 7 o técnico português: 1, o técnico luso: 4, Técnico principal: 1, O técnico: 1
8 final 0 0 NONE 7 a final: 3, uma final: 2, final: 2
9 Benfica 0 0 ORGANIZATION 6 o Benfica: 6
10 triunfo 415 0 NONE 5 o triunfo: 1, um triunfo: 2, as duas vitórias: 1, os triunfos: 1