Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Daniel Dias Rio2016b cr

Em mais uma madrugada/manhã movimentada em Tóquio, o Brasil somou seis conquistas ao quadro de medalhas, sendo quatro delas ouro. O país segue em 6º na classificação geral, colado com a 5ª colocada, Ucrânia. Cheque a sinopse: Herança paralímpico: Daniel Dias, que a noite de quarta-feira iniciou com a prata de Marivana Oliveira no lançamento de peso da classe F35, se despede das piscinas como lenda e inspiração para futuras gerações A de Brasil atingiu a marca de 9,15 metros em sua primeira tentativa, fez sua melhor marca da temporada e garantiu a segunda colocação. O ouro ficou com a ucraniana Mariia Pomazan e o bronze com a cazaque Anna Luxova .

Já na natação, o Brasil ficou sem medalhas no dia. Em sua penúltima prova paralímpica antes da aposentadoria, Daniel Dias concluiu em 5º nos 50m costas na classe S5 , com a marca de 35s99.

Na quinta-feira 26 de agosto nos dois primeiros dias de competições em Tóquio, Daniel Dias já conseguiu ampliar sua ampla coleção de medalhas paralímpicas. Nele levou mais dois bronzes: nos 100m da classe S5 e no revezamento misto 4×50 livre. Com isso, ele chegava a um total de 27 pódios na carreira.

Daniel de Faria Dias é um nadador paralímpico brasileiro e recordista global.

País do futebol de 5: O que explica a hegemonia brasileira na modalidade

Poucos minutos depois, o Brasil conquistou mais uma medalha no atletismo. Mateus Evangelista Cardoso faturou o bronze no salto em distânci T37, marcando 6,05m. O ouro ficou com o de Ucrania Vladyslav Zahrebelnyi, com 6,59m, e a prata com o argentino Brian Lionel Impellizzeri, a 6,44m. Atual vice-campeão global, Mateus conquistou sua segunda medalha paralímpica nesta prova, depois de ter sido prata na Rio-2016.

Mais um bronze ainda veio no tênis de mesa feminino. Na comeptição por equipes na classe 9-10, as brasileiras ficaram com a medalha de bronze. O trio formado por Bruna Alexandre, Danielle Rauen e Jennyfer Parinos perdeu para a Polônia por 2 a 0 na semifinal.Porém, a grande decepção foi a desclassificação de Jerusa GEber e Thalita Simplício nos 100m T11 . A final tinha medalha praticamente garantida para o Brasil, com ótimas possibilidades de dobradinha pela performance de ambas nas classificatórias. Mas as cordas-guia das brasileiras arrebentaram, e ambas se as desclassificaram .

Histórico: Carol Santiago conquista seu terceiro ouro e se torna o maior nome brasileiro em Tóquio

No começo da madrugada, Alessandro Rodrigo da Silva conquistou o bicampeonato paralímpico no lançamento de disco F11. Atual recordista na prova, marcou 42,09m logo no primeiro lançamento, já suficiente para o ouro. Ele ainda chegou a marca de 43,16m, novo recorde paralímpico. Foi a segunda medalha de Alessandro na Paralimpíada de Tóquio. Há três dias, ele já havia conquistado a prata no lançamento de peso F11.

Alessandro Rodrigo da Silva é um desportista paralímpico brasileiro e recordista global, especializado em lançamento de disco.

Mais um ouro veio já nesta manhã, com a natação. Thalisson Glock superou o favorito Antonio Fantin na final dos 400m livre da classe S6 e se tornou campeão paralímpicos com o tempo de 4min54s42. Talisson conquistou seu primeiro ouro em Tóquio após levar dois bronzes.

Concluindo o dia dourado, Nathan Torquato faturou o ouro no parataekwondo, na estreia da modalidade em Paralimpíadas. O brasileiro de 20 anos foi campeão da categoria até 61kg, classe K44, que inclui desportistas com deficiência unilateral em um dos membros superiores.

Nos 100m rasos categoria T63 , Vinícius Rodrigues por pouco não ficou com o ouro. Por um centésimo o desportista concluiu a prova com 12s05, atrás do de Rusia Anton Prokhorov, com 12s04. Leon Schaefer, da Alemanha, com 12s55, completou o pódio.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Ukraine, Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Paralimpíada: Brasil conquista mais quatro e chega a 19 ouros em Tóquio; cheque a sinopse
>>>>>Paralimpíada: Brasil fica a uma medalha do 100º ouro na história dos Jogos; confira o resumo – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Paralimpíada: Brasil conquista seis medalhas no dia e supera campanha da Rio-2016; veja o resumo – September 01, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Paralimpíada: no dia do 100º ouro, Brasil conquista outras seis medalhas em Tóquio; confira o resumo – August 31, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Paralimpíada: Carol Santiago sai de Pernambuco para chegar em Tóquio e quebrar jejum brasileiro de 17 anos – August 29, 2021 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Brasil atinge 100 medalhas de ouro na história dos Jogos Paralímpicos; veja lista, campeões e curiosidades – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 ouro 0 0 NONE 9 um ouro: 1, ouro: 1, seu terceiro ouro: 1, O ouro: 2, o ouro: 3, seu primeiro ouro: 1
2 Daniel Dias 0 0 PERSON 5 Daniel_Dias: 4, (tacit) ele/ela (referent: Daniel_Dias): 1
3 Tóquio 0 0 PLACE 4 Tóquio: 4
4 classe 0 0 NONE 4 classe: 1, a classe: 3
5 o Brasil 0 0 PLACE 4 o Brasil: 4
6 prova 0 0 NONE 4 a prova: 2, esta prova: 1, sua penúltima prova paralímpica: 1
7 eu 35 0 NONE 3 (tacit) eu: 3
8 bronze 0 0 NONE 3 um bronze: 1, o bronze: 2
9 medalha 0 0 NONE 3 sua segunda medalha paralímpica: 1, uma medalha: 1, medalha: 1
10 ótimas chances de dobradinha 0 50 NONE 2 (tacit) eles/elas (referent: ótimas chances de dobradinha): 1, (tacit) elas (referent: ótimas chances de dobradinha): 1