Por: SentiLecto

Faz 24 anos, o primeiro tricampeonato de o FC Porto foi o mote para o episódio de a série » Ironias do Destino «. Para Pinto da Costa foi o «quebrar de um enguiço», porque «ocorria sempre alguma coisa» que impedia o tri.O tri que teimava em fugir: «Foi um ano bastante importante, sobretudo para as pessoas que tinham vivido a perda do primeiro tricampeonato, quando eu era diretor do futebol. Já tínhamos estado quatro vezes na beira de o conseguir, a primeira das quais foi uma irregularidade, perdemos o tri porque o Manaca fez um golo na própria baliza e, com o triunfo nesse jogo por 1-0, o Sporting alcançou o título e nós perdemos o primeiro tri. O Manaca é jogador do V. Guimarães.Consagração em Guimarães e a memória de Pedroto: «Ao vencermos em Guimarães foi a consagração. Era uma frustração, nós pensávamos que ocorria sempre alguma coisa e, no dia em que precisávamos de vencer para conquistar o tri, fizemos uma grande exposição. Vencemos 4-0 e finalmente quebrou-se o tri. Foi a rampa de lançamento para o penta, ainda hoje o único penta do futebol de Portugal. Se o sonegou com esse autogolo, foi quebrar o enguiço, era um desejo de José Maria Pedroto e que lhe. Para além da deleite, achei que estava ser dedicado à memória de quem não o tinha conseguido asomentepor um fator einsólito»

Em mais um episódio de «Ironias do Destino», o presidente dos dragões recuou a 1996, ano em que o FC Porto derrotou o Benfica, por 5-0, na Supertaça disputada na Luz.Pinto da Costa recuou esta sexta-feira ao ano de 1996 em mais um episódio de «Ironias do Destino», emitido pelo Porto Canal.O líder máximo do símbolo azul e branco lembrou a Supertaça conquistada diante do Benfica, com uma vitória por 5-0 na Luz.»Os triunfos têm sempre um sabor especial, seja contra quem for, e aquela ainda mais por tratar-se da disputa de um troféu, neste caso a Supertaça, e ainda por cima por 5-0, no Estádio da Luz. Foi importante e a prova é que hoje ainda se fala desse jogo», iniciou por declarar.»Há um episódio interessante, e acho que ele não se zangará: iniciou o jogo e eu estava ao lado do Manuel Damásio [presidente do Benfica na época], que era um senhor e tem que continuar a ser, porque não tenho contacto com ele, e nos primeiros minutos começaram a mandar-me para o Porto. O Manuel Damásio estava bastante incomodado, porque tínhamos uma relação de amizade. Declarou-lhe para não ligar», recordou Pinto da Costa, deduzindo o episódio de seguida.»Eles aliviaram,, quando marcámos o primeiro golo ao segundo viraram-se para o Manuel Damásio e começaram a declarar-lhe para aprender a fazer equipas, porque o Benfica não jogava nada. Ao 3-0 foi pior e no 4-0 começaram a insultá-lo. Depois o Dimas lesionou-se eu declarou: ‘presidente, vá ao balneário ver como está o Dimas…, porque isto piorará e ainda vai para os 5-0 ou 6-0’. E ele foi embora e, ele já não estava lá, quando surgiu o quinto golo», deduziu.

Na quinta-feira 24 de junho presidente do FC Porto lembrou o processo de contratação do central de Brasil, que encarnou o clube durante 11 épocas.Faz 31 anos, quando Pinto da Costa contratou aquele, centrou se transmitido dpelo Porto Canal o nono episódio de a série » Ironias do Destino «, que ainda era o jogador estrangeiro com mais jogos realizados por o FC Porto : Aloísio.»Ele estava no Barcelona e um empresário meu amigo, que felizmente estava vivo e bem de saúde, o Josep Maria Minguella, falou-me no Aloísio e que ele encaixava bem no FC Porto. Marcou uma reunião com o Barcelona para um dia ao meio-dia, mas na véspera, à tarde, ligou-me e ddeclaroume que era melhor ir de manhã, porque às 16h00 horas ia iaá o Nantes para levar o Aloísio», coiniciouor contar o presidente dos dragões, que à pressa tevdeveu arranjarm voo direto» para a capital da Catalunha para fechar o brasileiro.»A proposta que o Aloísio tinha do Nantes era superior à nossa, mas ele optou por vir para o FC Porto, onde fez uma grande carreira e ainda tem uma grande ligação ao FC Porto», alegou Pinto da Costa. «Ele foi um jogador marcante no FC Porto. Não era por acaso que estava no museu, na melhor equipa de sempre do clube, eleita pelos sócios. Jogou dez anos sempre como titular, com uma regularidade fantástica. era um jogador de equipa e de grande eficiência», elogiou.

José Maria Pedroto OIH • GOM foi treinador e jogador de futebol.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Portugal

Cities: Porto, Guimaraes

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Pinto da Costa, a memória de Pedroto e o tri: «Ocorria sempre alguma coisa…»
>>>>>Pinto da Costa lembra 5-0 ao Benfica na Supertaça de 1996: «Vá ao balneário…» – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 30 80 NONE 13 (tacit) eu: 9, eu: 1, me: 3
2 nós 210 0 NONE 10 nós: 1, (tacit) nós: 9
3 da Pinto Costa 0 0 PERSON 7 (tacit) ele/ela (referent: Pinto_da_Costa): 1, Ele (referent: Pinto_da_Costa): 1, Pinto_da_Costa: 5
4 Manuel Damásio 0 160 PERSON 5 (tacit) ele/ela (referent: o Manuel_Damásio): 1, (tacit) ele/ela (referent: O Manuel_Damásio): 1, o Manuel_Damásio: 1, O Manuel_Damásio: 1, Manuel_Damásio: 1
5 o FC_Porto 0 40 PLACE 5 o FC_Porto: 5
6 Nantes 100 0 ORGANIZATION 4 o Nantes: 2, ele (referent: o Nantes): 1, (tacit) ele/ela (referent: o Nantes): 1
7 era 90 0 NONE 4 era: 3, era superior: 1
8 o Estádio_da_Luz 0 0 PLACE 4 o Estádio_da_Luz: 1, (tacit) ele/ela (referent: o Estádio_da_Luz): 3
9 transmitido dpelo Porto_Canal 80 0 PLACE 3 transmitido dpelo Porto_Canal: 1, Ele (referent: transmitido dpelo Porto_Canal): 1, o Porto_Canal: 1
10 Benfica 40 0 ORGANIZATION 3 o Benfica: 2, Benfica: 1