Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Chris Froome Tour de Romandie 2013 (cropped)

Prova inicialmente marcada para decorrer de 14 de agosto a 6 de setembro.O esloveno Primoz Roglic e o britânico Chris Froome são os principais candidatos a vencer a Volta a Espanha em bicicleta, este ano diminuída a 18 etapas e ameaçada pela pandemia de covid-19.Inicialmente marcada para decorrer de 14 de agosto a 6 de setembro, saindo dos Países Baixos e com várias etapas em Portugal, um retorno há bastante aguardado, a pandemia de covid-19 veio modificar os planos de todo o calendário velocipédico, sem que a Vuelta fosse exceção.A prova de Espanha continua a ser a última das de três semanas e este ano fecha o calendário WorldTour com um traçado com muita montanha, pela preponderância do Norte, com menos três etapas e somente um contrarrelógio.Com quase 2.900 quilómetros, a Vuelta inicia este ano a doer, com a montanha basca a marcar presença antes de um olá em França, no mítico Col du Tourmalet, antes de se encaminhar, dia a dia, até Madrid e à procissão do vencedor na capital.Na 12.ª etapa, o Angliru promete testar as pernas dos candidatos, antes de um crono que conclui em rampa, com a 17.ª e penúltima tirada como derradeiro tira teimas: o Alto de la Covatilla exibe-se como o último momento para instituir diferenças.Além de um caminho, que vai assentar, como é habitual na Vuelta, a um trepador mais puro, o principal obstáculo em torno da prova é algo que é incontrolável: a evolução da pandemia de covid-19 naquele país e as crescentes questões sobre a sua viabilidade ao longo de 20 dias, 18 de competição e dois de descanso.Com medidas de restrição que a organização promete serem das mais apertadas, o pelotão volta-se para a estratégia com duas equipas a partirem, teoricamente, por cima: a Jumbo-Visma, que traz o vencedor de 2019, Primoz Roglic, e o de Holguín Tom Dumoulin, e a INEOS, com um Chris Froome, campeão em 2011 e 2017, a despedir-se e o equatoriano Richard Carapaz, em Espanha após uma Volta a França desapontante.Froome, que ganhou quatro vezes o Tour e mais uma a Volta a Itália, é o natural favorito em qualquer grande volta em que participe, na última que fará pela equipa com que ganhou tudo, antes de sair para a Israel Start-Up Nation, a partir de 2021.Na Jumbo-Visma, a desilusão de Roglic em França, ao perder para o compatriota Tadej Pogacar , pode alimentar a ambição de revalidar o título em Espanha, mas também o de Holguín Tom Dumoulin desejará mostrar-se. O de Holguín Tom Dumoulin é campeão da Volta a Itália em 2017.A correr em casa, o veterano de Espanha Alejandro Valverde tenta sempre repetir o vitória de 2009, num ano que vai ter ainda o francês Thibaut Pinot , o holandês Wout Poels ou o irlandês Dan Martin , além do colombiano Esteban Chaves.Quanto aos sprinters, que vão ter até cinco chances para tentar vencer, os olhos vão estar postos sobre o irlandês Sam Bennett , que venceu a classificação dos pontos no Tour, além de duas etapas, mas também no alemão Pascal Ackermann , além da revelação de Belgica Jasper Philipsen .Nesta edição estão presentes quatro portugueses, desde logo o último luso a vencer uma etapa na Vuelta, Nelson Oliveira , que vai para a sexta participação, mas também Rui Costa, campeão do mundo em 2013, parte de um duo da UAE Emirates que inclui o estreante Ivo Oliveira, além de Ricardo Vilela , que correrá a prova pela quarta vez.A 75.ª edição espanhola arranca na terça-feira em Irún, concluindo a 8 de novembro em Madrid, encurtada a 18 etapas, em vez das habituais 21.

A equipa indica: «A boa performance na Volta a Portugal está na base da presença [de Ricardo Vilela] na prova mais importante da época».O português Ricardo Vilela vai disputar a edição de 2020 da Volta a Espanha em bicicleta, ao trocar Jorge Cubero na Burgos-BH, devido a «problemas de saúde sem relevância médica» do ciclista espanhol, anunciou este sábado a equipa.»Problemas de saúde sem pertinência médica, mas incompatíveis com a participação em competições ao mais alto nível, obrigaram à substituição de Jorge Cubero por Ricardo Vilela. A boa performance na Volta a Portugal está na base da presença [de Ricardo Vilela] na prova mais importante da época», informou a Burgos-BH.A equipa de Espanha precisou que Cubero exibiu sinais de febre e desconforto e que, apesar de «já estar quase recuperado» e de todos os testes de despistagem à covid-19 terem tido resultado negativo, «era aconselhável a substituição por outro ciclista».Ricardo Vilela é o quarto desportista de Portugal confirmado na 75.ª edição da Vuelta, que vai ser disputada entre terça-feira e 8 de novembro, depois de Rui Costa e Ivo Oliveira, ambos da UAE Emirates, e de Nelson Oliveira, da Movistar.A Vuelta de 2020 estava inicialmente marcada para o fase entre 14 de agosto e 06 de setembro, deveria partir dos Países Baixos e passar por Portugal, vai ser disputada em 18 tiradas – em vez das 21 habituais – entre Irún, no País Basco, e Madrid.

Christopher «Chris» Froome é um ciclista do Reino Unido que corre na equipa britânica Team INEOS.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Spain, Portugal, Brazil

Cities: Madrid, Irun, Franca

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Roglic e Froome principais favoritos em edição da Vuelta com quatro portugueses
>>>>>Vuelta: português Ricardo Vilela substitui Jorge Cubero na Burgos-BH – October 17, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Três ciclistas portugueses vão disputar a Vuelta: saiba quem são – October 15, 2020 (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Chris Froome 0 0 PERSON 6 Chris: 1, Froome e em em a última antes de sair para a Israel_Start-Up_Nation a_partir_de 2021: 4, Froome: 1
2 Tom Dumoulin 0 0 PERSON 5 o holandês Tom_Dumoulin: 1, (tacit) ele/ela (referent: o holandês Tom_Dumoulin): 3, o holandês Tom_Dumoulin (apposition: campeão de a Volta_a_Itália): 1
3 etapas 0 0 NONE 5 duas etapas: 1, 18 etapas: 2, várias etapas: 1, etapas: 1
4 prova 0 0 NONE 5 a prova: 3, A prova espanhola: 1, prova: 1
5 Ricardo Vilela 80 0 PERSON 4 Ricardo_Vilela: 4
6 equipa 0 0 NONE 4 a equipa britânica: 1, a equipa: 2, A equipa espanhola: 1
7 Vuelta 0 0 ORGANIZATION 3 A Vuelta de 2020: 1, a Vuelta: 2
8 pandemia 0 100 NONE 2 a pandemia de covid-19: 2
9 desempenho 160 0 NONE 2 O bom desempenho: 2
10 o francês Thibaut_Pinot o holandês Wout_Poels ou o irlandês Dan_Martin 80 0 PERSON 2 o francês Thibaut_Pinot o holandês Wout_Poels ou o irlandês Dan_Martin: 1, (tacit) eles/elas (referent: o francês Thibaut_Pinot o holandês Wout_Poels ou o irlandês Dan_Martin): 1