Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/3/3f/Bola-de-fut-campo

Sérgio Oliveira marcou os dois golos do FC Porto frente à Juventus que permitiram a passagem aos quartos de final da Liga dos Campeões.Faz 17 anos, em uma entrevista em a Revista Dragões, Sérgio Oliveira avaliou a campanha de o FC Porto em a Liga dos Campeões até esta altura, recordando o golo decisivo que assinalou em Turim e o festejo idêntico a o que Costinha fez em Manchester.A campanha oi fantástica. Padecemo poucos golos, o que não é nada fácil. Creio que podíamos ter feito um resultado melhor em Manchester, mas fizemos um excelente trabalho. Temo que ser Porto, dar o nosso máximo, e sermos uma equipa sólida. Podemos enfrentar cara a cara qualquer oponente», avaliou, se o fizermos.»A preparação de cada jogo é essencial, mas a parte mental também. Temos sempre de encontrar a motivação necessária. No campeonato, as coisas não têm corrido bem nesse aspeto, temos padecido golos que não estamos habituados a padecer. Estamos conscientes disso e temos de olhar para o campeonato como se fosse a Liga dos Campeões», considerou.Sobre o primeiro golo que marcou em Turim, o médio declara que o «sentimento e grau de responsabilidade» foram os mesmos de sempre; o segundo, de livre direto, é difícil de explicar com vocábulos.»O mesmo sentimento e grau de responsabilidade máximo que sinto ao bater uma grande penalidade pelo FC Porto. Sabia que ainda havia bastante jogo pela frente, independentemente do desfecho desse lance. [Depois] tivemos de padecer. O nossa grande almazinha de equipa e de entreajuda foi fundamental. Conseguimos conservar a organização e o discernimento suficiente para colocar em campo o que nos o mister passou ele. Temos um grupo que não se rende perante as adversidades e que modificou as fraquezas em forças. Segundo golo? Foi único, histórico, que me enche de orgulho e que irá permanecer comigo para sempre. Quando vi que a bola tinha entrado foi um sentimento que ainda hoje tenho dificuldade em traduzir por palavras, de uma satisfação única, uma vontade imensa de abraçar cada portista que naquele momento sentia o mesmo que eu», confidenciou o jogador.Depois de fazer o bis, celebrou como Costinha, mas tudo não passou de um mero acaso. «Não tinha programado o festejo. O momento do festejo igual ao Costinha, de quem sou amigo, foi algo inconsciente, que fiz sem pensar. Foi espontâneo…», revelou.Segue-se o Chelsea, numa eliminatória «difícil», frente a um oponente «que tem vindo a evoluir muito em termos coletivos», mas o FC Porto «não tem limites». «Vamos até onde não pudermos mais. Temos de combater e desejar bastante ganhar títulos. Essa crença e esse positivismo fazem-nos alcançar coisas belas», afiançou.

Declarações de Sérgio Oliveira em entrevista à revista Dragões.Supertaça: «Conquistar um título é sempre uma sensação única. A Supertaça é sempre especial, porque se a decide em um jogo. Claro que tem de se ganhar o campeonato ou conquistar a Taça de Portugal para a disputar, mas decide-se o título depois em um jogo. Encarámos esse jogo dessa maneira: Vamos agarrá-lo, este clube merece, nós merecemos e todos os adeptos também. Foi um deleite imenso.»Coletivo: «Ainda agora passei pelo corredor e vi uma frase do Costinha que declara: ‘No FC Porto, o que importa é o coletivo’. É a maior das verdades. O individual sobressairá, se a equipa estiver bem. Ao longo dos anos tivemos muitos craques a jogar aqui, este ano temos imensos, mas no FC Porto só interessa o triunfo. Só depois se pensa no individual».Presente: «Trabalhei para jogar a um nível alto, penso que estou a jogar a um bom nível. Consigo perceber algumas coisas que não percebia há uns anos. Essencialmente, trabalhei para conquistar títulos, para jogar a este nível e para marcar a minha presença no FC Porto. Foi o que sempre desejou ao longo dos anos, assentar aqui e que me olhassem como uma referência, tanto pelos adeptos como pelos jogadores da formação. É isso que desejo continuar a fazer.»Tática de Conceição: «Não é fácil jogar no 4-4-2, principalmente com a pré-requisito que o mister pede. Tens que ser um médio intenso e perceber o que o mister deseja. É bastante exigente, cobra-te ao metro, aliás, ao centímetro, porque não estavas bem posicionado. Mas é essa pré-requisito que nos faz competir ao mais alto nível. O mister tem um papel preponderante na nossa equipa e no clube.»Ainda Conceição: «Teve um papel crucial na minha evolução como jogador e espero que continue a ter.»Contas do título: «Nós desejamo estar sempre em primeiro. Ao longo da época existem percalços, mas estamos em todas as frentes. Era bom sinal se isso ocorresse todos os anos, sabemos que não é fácil. Temos uma distância grande, sabemos disso e não nos sentimos bem nesta posição. Nesta casa, não é normal. Sentimos um enorme motim e amargura, mas ao mesmo tempo sentimos que tudo é possível. Tivemos um ou outro jogo em que perdemos pontos não só por culpa própria e que mexeu um pouco com a equipa. Estamos de cabeça levantada e vamos à luta.. O vocábulo desistir não entra no nosso balneário. Tenho a certeza de que ninguém irá atirar a toalha ao chão, isso não é possível no FC Porto. Acredito plenamente que podemos e vamos combater pelo título até ao fim.»Jogos das duas mãos vão ter o Ramón Sánchez Pizjuán como palco.As duas mãos da eliminatória entre FC Porto e Chelsea, referente aos quartos de final da Liga dos Campeões, serão jogadas em Sevilha, no Estádio Ramón Sánchez Pizjuán, confirmou a UEFA ao começo da tarde desta terça-feira.Enquanto disputará, a primeira mão está marcada para 7 de abril -se a segunda em o dia 13. De destacar que na pausa entre os dois jogos o relvado do Sánchez Pizjuán vai ficar «intacto», uma vez que o Sevilha jogará fora de casa com o Celta de Vigo no dia 12.Ainda que o FC Porto retorna a uma cidade onde já, de referir foi contente: em 2002/03, conquistou a Taça UEFA em Sevilha, ao bater os escoceses do Celtic por 3-2 no Estádio Olímpico da cidade espanhola.as limitações de os jogos para Espanha estimularam a realocação em a circulação entre Portugal e o Reino Unido.O prolongamento da suspensão de voos entre os dois países até 15 de abril, decretado na segunda-feira pelo Governo de Portugal, obrigou à pdemandade uma aopçãopor parte da UEFA e dos rculpadosdos dois clubes.Lateral do FC Porto foi esta segunda-feira usado na equipa B e assinalou um bonito golo contra o Mafra. Veja o arremesse no tweet abaixo.

Na sexta-feira 19 de março treinador do Chelsea abordou com precaução a eliminatória frente ao FC Porto, nos quartos de final da Liga dos Campeões.Foi com uma postura cuidadosa que Thomas Tuchel abordou o resultado do sorteio dos quartos de final da Liga dos Campeões, que colocou o FC Porto no percurso da equipa de Londres. Thomas Tuchel é treinador do Chelsea.O técnico de Alemania recusava qualquer espécie de otimismo exagerado e deixava um aviso sobre o teórico favoritismo que possa ser atribuído aos «blues» na eliminatória com os dragões.»Antes de mais, desejava declarar que estava contente por não jogarmos contra uma equipa de Inglaterra numa prova europeia. A Champions League era isso mesmo. Sempre preferi jogar contra equipas de outros países. Depois, temos a segunda mão em casa, é algo que sabe bem, iniciar fora e ter, talvez, um ligeiro benefício por concluirmo em casa», iniciou por referir Tuchel, prosseguindo:»Claro que muita gente vai assinalar-nos como favoritos contra o FC Porto. Isso não vai auxiliar. podiam ir a Turim perguntar a opinião sobre isso, se auxiliava ser favorito», atirou o treinador do Chelsea, em alusão aos oitavos de fina da Champions, período em que o FC Porto suprimiu a Juventus de Cristiano Ronaldo.» temos confiança e estávamo comprometidos. defrontaremos um oponente forte com todo o respeito, mas agora estávamo nos quartos de final e pensávamo como podíamo ganhar. O único foco era chegar às meias-finais», rematou Thomas Tuchel.O Chelsea, lembre-se, suprimiu o Atlético de Madrid nos oitavos de final da competição.

Sérgio Miguel Relvas de Oliveira CvIH é um futebolista de Portugalde Portugal internacional que joga a médio e actualmente no Futebol Clube do Porto .

Chelsea é um distrito no borough de Kensington e Chelsea, na Região de Londres, na Inglaterra.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Portugal, United Kingdom

Cities: Porto, Manchester

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>»Segundo golo em Turim? Ainda hoje tenho obstáculo em traduzir por vocábulos»
>>>>>Sérgio Oliveira, a frase de Costinha e ainda Conceição: «Cobra-te ao centímetro» – April 01, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>FC Porto B goleia Mafra com «reforços» e Rodrigo Conceição em destaque – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Paulo Sérgio: «Desejo sucesso ao Sérgio Conceição e, se possível, que ganhe a Liga dos Campeões» – March 31, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Depois de Evanilson e Baró, Sérgio Conceição cede mais dois jogadores ao FC Porto B – March 29, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Depois de duas assistências, o golo: Rodrigo Conceição conclui com classe – March 29, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Sarr e Rodrigo Conceição: dois destaques no belo golo de Evanilson pelo FC Porto B – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Evanilson volta a marcar pelo FC Porto B, Carraça estreia-se – March 29, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Toni Martinez destaca frase de Conceição e diz: «Não imagino o FC Porto com um treinador sem este caráter» – (ojogo-pt)
>>>>>UEFA oficializa mudança da eliminatória entre FC Porto e Chelsea para Sevilha – (ojogo-pt)
>>>>>Um lance que surpreendeu toda a gente: o golo de Carraça pelo FC Porto B – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 495 250 NONE 37 Nós: 1, nos: 3, nós: 1, (tacit) nós: 32
2 eu 130 25 NONE 22 (tacit) eu: 21, me: 1
3 o FC_Porto 0 0 PLACE 10 FC_Porto: 1, o FC_Porto: 8, (tacit) ele/ela (referent: o FC_Porto): 1
4 golo 70 0 NONE 5 o primeiro golo: 1, o golo decisivo: 2, golo: 1, um belo golo: 1
5 Chelsea 0 0 ORGANIZATION 5 Chelsea: 3, o Chelsea: 1, O Chelsea: 1
6 Sevilha 90 0 PLACE 4 (tacit) ele/ela (referent: o Sevilha): 1, o Sevilha: 1, Sevilha: 2
7 eliminatória 0 50 NONE 3 a eliminatória: 1, uma eliminatória difícil: 1, eliminatória frente: 1
8 festejo 240 0 NONE 3 o festejo: 1, o festejo igual: 1, o festejo idêntico: 1
9 adversário 80 0 NONE 3 um adversário: 2, um adversário forte: 1
10 mister 25 0 NONE 3 O mister: 1, o mister: 2