Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Flamengo-logo-escudo

Um ano depois de ver a debandada de boa parte das jogadoras de seu time feminino de futebol, o Flamengo se reestrutura para abraçar de vez a modalidade e, em breve, ter um elenco formado somente de desportistas do clube. A equipe, com muitas caras novas desde março de 2021, entra em campo hoje pela quarta rodada do Campeonato Carioca, contra o Macaense, em novo período da modalidade, mas ainda em parceria com a Marinha do Brasil.

O Clube de Regatas do Flamengo é uma agremiação poliesportiva de Brasil com sede na cidade do Rio de Janeiro, capital do estado de mesmo nome.

Recentemente, quando a verba deste ano foi readequado para quase R$ 1 bilhão de receita bruta, um movimento nas redes sociais que utilizou a hashtag #FlaAssumeAsMinas pediu que a diretoria assumisse de vez a equipe feminina, que está no guarda-chuva da vice-presidência do futebol de base, não na do profissional. Com patrocinador máster do banco BRB anunciado em setembro e mais suporte interno, o Flamengo/Marinha, que o plano calcula, a partir de 2022, uma interrupção gradual da parceria, com a evolução do time sub-18, instituído em 2019 e hoje integralmente ligado ao Flamengo, deseja deixar no passado a nona colocação no último Brasileiro e brigar de igual para igual com as equipes paulistas. Atualmente, boa parte do plantel não é somente sargento da força armada. Mas a entrada na pasta do futebol não deve ocorrer tão cedo. Segundo O GLOBO apurou, o vice-presidente Marcos Braz não é contra a integração, mas a resolução cabe ao presidente Rodolfo Landim. A maioria da diretoria e dos conselheiros ignora o assunto, em ambiente excessivamente masculino na tomada de resoluções. Landim assumira publicamente, em reunião de conselho do clube em 2019, quando três novas vice-presidências foram instituídas, que a equipe feminina passaria para a pasta do futebol profissional. Procurado, o mandatário não se posicionou.

Faz 6 anos, instituiu se a categoria em a administração de o presidente Eduardo Bandeira de Mello, por iniciativa de conselheiros como Lysias Itapicuru e incentivo de o então vice de futebol Wallim Vasconcellos e de o vice-geral Walter D » Agostino. Na ocasião, era compulsório pela Conmebol que times que disputassem a Libertadores tivessem equipes femininas. Desde então, a modalidade enfrentou muitos obstáculos, mesmo sem preços para o Flamengo.

Houve um fase em que as jogadoras tinham somente dois uniformes por ano, mas a performance em campo era boa. A saída de algumas desportistas no ano passado se deu em momento pujante do clube financeiramente, só que no meio da pandemia. Houve relatos de descaso e pouca atenção. As desportistas não tinham nem carteira do clube para acessar a Gávea. Necessitavam de autorização. Declaravam: «A gente se sente Marinha, não Flamengo».

A Marinha Mesmo que o Flamengo tenha assumido a delegação técnica , toda a estrutura de Centro de Treinamento , setor médico e funcionários de a equipe fornece ela. As desportistas do Flamengo não treinam nem na sede nem no contemporâneo CT Ninho do Urubu, local do qual somente profissionais e jovens da base usufruem, apesar de jogar algumas vezes na Gávea.

Atualmente, a situação melhorou, há mais espaço para os jogos e atividades da equipe feminina nas mídias do Flamengo, que recentemente passou a transmitir as partidas na FLa TV. As jogadoras também apacerem em campanhas de uniformes na mesma proporção que os jogadores mais famosos. Sem contar os patrocinadores BRB, Sócios.com e MOSS.

Em termos de administração, o Flamengo finalmente contratou um profissional culpado pelo time feminino. André Rocha chegou com a função de montar o novo elenco e a delegação técnica, hoje chefiada por Célso Silva, ex-auxiliar de Ricardo Abrantes André Rocha é ex-Vasco. ex-auxiliar de Ricardo Abrantes, e totalmente atrelado ao Flamengo, não à Marinha. O antigo treinador e seu companheiro foram importantes no primeiro período do futebol feminino do Flamengo, com a conquista brasileira 2016 e do Mundial Militar.

A valorização no Brasil pode atrair olhares de concorrentes europeus. Vale recordar que o jogador de 25 anos estava emprestado a Lazio da Itália na última temporada. O vínculo com o Manchester vai até junho de 2023. E uma das alternativas do Flamengo é aumentar o empréstimo.

Na quarta-feira 29 de setembro o Galinho, que exerceu a posição de diretor de futebol por 120 dias em 2010, deixou a Gávea magoado com dirigentes estatutários da administração da presidente Patrícia Amorim, e jamais mais desejou relações profissionais com o clube.

A intenção é que a estrutura mais profissional favoreça uma melhor captação de jogadoras jovens. Algumas do sub-18 já têm sido chamadas para a seleção de Brasil. As contratações passam por dois critérios. O de mercado, em que o clube negocia com agentes e paga salários maiores, e por edital público para contratação de jogadoras como 3º sargento por até oito anos, com salário de menos de R$ 5 mil. Por isso, muitas jogadoras que tiveram sugerida nos últimos anos preferiram sair. Foram quase vinte ao todo para outros clubes.

O culpado institucional pelo futebol feminino no de Flandes é o vice-presidente Vitor Zanelli, que além da modalidade gerenciar a base e o futsal. O dirigente veio das quadras, e foi diretor na administração Patrícia Amorim. Depois, deixou o clube e voltou alinhado a um dos grupos políticos que deu sustentação à candidatura de Rodolfo Landim em 2018. Em recente entrevista à Fla TV, Zanelli aalegouque o crescimento do futebol feminino svai sergradativo e que o ano de 2021 é de transição, mas não respondeu as questões mandadas pela reportagem.

— Nós sempre atendemos a verba. Buscamos soluções para ampliar e, para isso, começamos a trabalhar bastante a mídia, a FlaTV… Fizemos uma transmissão maravilhosa no último Estadual. As áreas de Comunicação e Marketing têm sido bastante parceiras. Estamos em 2021, que é o nosso grande ano de transição, conseguindo realizar tudo que tínhamos planejado lá atrás. O crescimento é gradativo. Hoje temos BRB, Sócios.com, MOSS e brigaremos por títulos em 2022 — alegou o dirigente, que não respondeu aos questionamentos mandados para a assessoria do Flamengo.

ABAIXO, questões mandadas AO CLUBE:

– Como os representantes do futebol feminino do Flamengo enxergaram a campanha feita nas redes sociais para que o clube assumisse de vez a modalidade em sua integralidade?

– Por que o clube com maior receita bruta brasileira, na casa de quase R$ 1 bilhão, ainda divide o futebol feminino do masculino e coloca as mulheres no guarda-chuva da base?

– Há uma data calculada para que o Flamengo assuma o futebol feminino integralmente?

O setor de futebol e financeiro não escondem o desejo de comprar o jogador do Manchester United de maneira definitiva, mas Em 1 ano, se vai elaborar essa engenharia financeira só.

– Qual a avaliação sobre o atual momento da parceria Flamengo/Marinha?

– Por que o time feminino usa a estrutura da Marinha e não do Ninho do Urubu?

– O futebol feminino tem seu orçamento próprio? Qual a evolução dele nos últimos anos da parceria? E dos patrocínios? A modalidade é quantos % custeada pelo Flamengo hoje?

– Como o Flamengo avalia o seu estádio de desenvolvimento da modalidade comparado aos clubes paulistas, especialmente o Corinthians?

– Qual o balanço do número de jogadoras e profissionais contratados pelo clube e pela Marinha atualmente?

– A que o clube atribuiu a debandada de várias titulares no ano passado? Faltou prestigiar mais?

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Time feminino do Flamengo passa por transição para pertencer ao clube, não ao futebol
>>>>>Flamengo quer comprar Andreas, mas precisa entender de onde tirar quase R$ 130 milhões em 2022 – October 14, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Flamengo: Renato Gaúcho monta quebra-cabeças para enfrentar o Juventude nesta quarta – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>João Félix, do Atlético de Madrid, indica que poderia jogar no Flamengo: ‘Quem sabe um dia?’ – October 13, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Desafiado a escolher, João Félix «opta» pelo Flamengo: «Sempre gostei de jogar de vermelho» – October 12, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>#NordesteRubroNegro: nas redes, Diego Alves defende torcedores nordestinos do Flamengo – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Com brilho de trio reserva e gol de placa de Andreas, Flamengo bate o Juventude e segue perseguição ao Atlético-MG – October 14, 2021 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 260 0 NONE 8 (tacit) nós: 7, Nós: 1
2 Flamengo 0 0 ORGANIZATION 8 o Flamengo: 8
3 clube 0 0 NONE 6 o clube: 6
4 Vitor Zanelli 0 0 PERSON 5 Zanelli: 1, o vice-presidente Vitor_Zanelli: 2, (tacit) ele/ela (referent: Zanelli): 2
5 eu 0 0 NONE 5 (tacit) eu: 5
6 jogadoras 0 0 NONE 4 As jogadoras: 1, as jogadoras: 1, muitas jogadoras: 2
7 quase R 0 0 PLACE 4 (tacit) ele/ela (referent: quase R): 3, quase R: 1
8 redes 0 0 NONE 4 as redes sociais: 4
9 Galinho 0 140 ORGANIZATION 3 (tacit) ele/ela (referent: o Galinho): 1, o Galinho: 2
10 Rodolfo Landim 0 70 PERSON 3 o presidente Rodolfo_Landim: 1, (tacit) ele/ela (referent: o presidente Rodolfo_Landim): 1, Landim: 1