Por: SentiLecto

Vasco Seabra falou aos jornalistas após o empate sem golos na receção ao Belenenses SAD, na oitava jornada da I LigaSobre o jogo: «Estivemos melhores do ponto de vista ofensivo. Vasco Seabra é treinador do Boavista. Tivemos maior fluidez e habilidade para dominar o jogo. A primeira parte foi relativamente equilibrada e as melhores chances de golo foram nossas. Na segunda parte, tivemos uma entrada bastante forte. Os nossos primeiros 15/20 minutos foram muito bons, com várias chegadas à baliza, um envolvimento muito grande e uma transição defensiva forte, remetendo sempre o adversário ao seu meio-campo»Crescer: «Seguiu-se um período com menos intensidade e ritmo. Diminuímo a nossa produção, antes de concluir com uma avalanche maior. No total, tivemos quatro ou cinco situações bastante claras na cara do guarda-redes. Essa criação poderia e teria que ter dado frutos. Temos procurado crescer a cada semana. Na semana passada [vitória sobre o Vizela, por 1-0, na Taça de Portugal], não tivemos um jogo com tanta fluidez ofensiva, mas conseguimos aumentar a esse nível. A equipa precisa dessa serenidade e confiança.»Boa defesa: «A confiança vai aumentar com a ampliação de triunfos e de pontos. No começo, padecíamo muitos golos, mas agora estamos bastante mais estáveis. Nos últimos quatro jogos, não padecemo golos em três. É importante conservar a folha limpa para estabilizarmos na frente.»Fluidez: «Não me deixa contente termos instituído tanto entrelinhas e não termos agredido ainda mais a profundidade. Deixa-me contente a maneira como nos desenvolvemos para gerar chances. Desejamo ter maior fluidez no próximo jogo para chegarmos mais vezes ao último terço.»Lugar em risco: «Sinto em risco a vontade de deixar em risco os oponentes. O treinador tem sempre o lugar em risco e isso jamais vai ser uma preocupação. Estou focado em trabalhar todos os dias com muita força e garra, para que os jogadores mostrem raça e resolução».

Além das «estratégias delineadas» para ultrapassar o pior ataque e a segunda melhor defesa da prova, com três golos marcados e cinco padecidos, os axadrezados procuram «foco e agressividade», em prol de uma «organização defensiva mais consistente»O treinador Vasco Seabra enalteceu este sábado o «crescimento constante» revelado pelo Boavista, pedindo maiores níveis de criatividade e coesão na receção ao Belenenses SAD, no domingo, em jogo da oitava jornada da I Liga.»Será um jogo altamente difícil, contra um oponente forte, agressivo e que não desiste. Vamos ter de estar no nossa melhor performance para conseguirmos ser dominadores e traduzir a nossa raça em criatividade. Temo que ter estes argumentos para conseguirmos sair ganhadores», assinalou o técnico, em conferência de jornalismo.Além das «estratégias delineadas» para ultrapassar o pior ataque e a segunda melhor defesa da prova, com três golos marcados e cinco padecidos, os «axadrezados» procuram «foco e agressividade», em prol de uma «organização defensiva mais consistente».»É importante termos a «folha limpa» em dois dos últimos três jogos. Contudo, ainda permitimos algumas «chegadas» ao nosso último terço e não desejamo isso. Temos de ampliar os nossos níveis de coesão de equipa e a nossa habilidade de pressionar nos diferentes momentos, de forma a impedirmos que entrem no nosso bloco», observou.Vasco Seabra viu jogadores com «alma muito grande, raça, humildade e vontade de ganhar» no triunfo sobre o Vizela , na terceira eliminatória da Taça de Portugal, embora «espere sempre mais a cada semana que passa».»Infelizmente, algumas incidências vão atrasando um pouco o processo, como as questões da covid-19, as seleções e as lesões. Temos confiança no grupo, na dedicação diária dos desportistas e na maneira como a raça e humildade deles virá ao de cima, juntamente com as nossas ambições em termos de característica de jogo e de triunfos», notou.Em Vizela, o Boavista assistiu à expulsão do aprogredidogambiano Yusupha, a csatisfazercastigo frente ao Belenenses SAD, e à grave lesão do médio Miguel Reisinho, que padeceu uma rotura dos ligamentos do joelho esquerdo e vai encarar uma longa paragem.»Vai ser sempre uma perda grande. Todos perceberam aquilo que o Reisinho estava a construir e a conquistar. Temos mais soluções no grupo e vamo dar tudo para o premiar neste jogo, porque merece, é jogador de equipa e estará sempre a torcer por nós. Sabemos que voltará mais forte e vai ter um futuro fantástico», afiançou.O médio brasileiro Paulinho padeceu uma entorse no tornozelo esquerdo frente ao clube da II Liga e permanece em dúvida para o encontro diante dos lisboetas, tal como o defesa de Franciade Francia Yanis Hamache, que acusou mal-estar muscular durante a semana.Outro jogador indisponível é o avançado de Honduras Alberth Elis, que continua isolado no seu país, duas semanas depois de ter feito um teste com resultado positivo para o novo coronavírus, que provoca a covid-19, e abandonado o estágio da seleção.O Boavista, 15.º colocado, com seis pontos, recebe o Belenenses SAD, na 13.ª posição, com sete, no domingo, às 17h30, no Estádio do Bessa, no Porto, em jogo da oitava jornada da I Liga, com arbitragem de Tiago Martins, da associação de Lisboa.

Faz 21 dias, de Vaslui Seabra falou a os jornalistas depois de a derrota de o Boavista com o Farense, em a sétima jornada de a I LigaSobre o jogo : » Foi um jogo que nós começámo melhor, em o domingo 08 de novembro. Tivemos condições para ficar na frente do marcador primeiro. Acabámos por padecer contra a corrente, conseguíamo reagir e conservar-nos estáveis, chegando aa pausa empatados.Afeição: «Na segunda parte, pensava que a toada foi conservada, nós com mais iniciativa e, um bocadinho contra a corrente, o Farense acabava por fazer o segundo golo. Isso abalou-nos e logo de seguida padecíamo o terceiro. Depois, ficámos bastante volúveis emocionalmente. Tentámos de tudo para poder diminuir e reentrar no jogo, mas não conseguíamo».

Vasco César Freire de Seabra é um treinador de futebol de Portugal, atualmente no Boavista .

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Vasco Seabra após novo empate do Boavista: «O treinador tem sempre o lugar em risco»
>>>>>Vasco Seabra: «»Vai ser um jogo extremamente difícil, contra um adversário forte, agressivo e que não desiste» – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 758 405 NONE 39 nos: 2, nós: 2, (tacit) nós: 35
2 jogo 0 50 NONE 7 o próximo jogo: 1, o jogo: 2, um jogo: 3, um jogo extremamente difícil: 1
3 eu 0 25 NONE 4 me: 2, (tacit) eu: 2
4 Boavista 0 0 ORGANIZATION 4 o Boavista: 3, O Boavista 15: 1
5 golos 0 0 NONE 4 muitos golos: 1, golos: 2, três golos marcados: 1
6 risco 0 75 NONE 3 risco: 3
7 confiança 210 0 NONE 3 confiança: 2, A confiança: 1
8 parte 70 0 NONE 3 A primeira parte: 1, a segunda parte: 2
9 Yanis Hamache 0 100 PERSON 2 francês Yanis_Hamache: 2
10 fluidez 120 80 NONE 2 maior fluidez: 1, tanta fluidez ofensiva: 1