Por: SentiLecto

Presidente do clube e do conselho de gestão da SAD desde julho de 2019, Miguel Pinto Lisboa destacou que esta quinta-feira é um dia «histórico» para o Vitória de GuimarãesO Vitória de Guimarães passará a deter 51% do capital da SAD responsável pela equipa da I Liga dia 30 de novembro, anunciou esta quinta-feira o presidente do clube minhoto, Miguel Pinto Lisboa.O clube vimaranense, que detém 40% da SAD desde a sua criação, em 2013, vai comprar, nessa data, 11% do capital por 1,3 milhões de euros, ao alojamento do acordo estabelecido para a compra de todas as ações da Mário Ferreira Andrade S.A. , detentora até agora de 56,4% do capital, por 6,5 milhões em três tranches, até 31 de março de 2022, conforme informação hoje anunciada no sítio oficial vitoriano.»O primeiro pagamento será feito com a devolução dos suprimentos que a SAD paga ao clube. Portanto, a primeira tranche corresponde a 1,3 milhões de euros, que corresponde a 11% do capital. Em 29 dias, vai ficar já. Depois [de conseguida a maioria], iremos rever o protocolo entre o clube e a SAD», elucidou o dirigente, em conferência de jornalismo decorrido no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.Presidente do clube e do conselho de gestão da SAD desde julho de 2019, Miguel Pinto Lisboa destacou que o dia de hoje é «histórico» para o Vitória de Guimarães, que garantirá, com a operação em passeata, uma «liderança firme e independente do seu futebol» para o futuro.O culpado vitoriano frisou que, com a compra das ações da SAD à MAF, ecompanhiadetida por Mário Ferreira, vai garantir aos sócios a «pvocábulo para definirem «oamsomaque o Vitória Sport Clube deve ter na sua SAD» – com a compra das ações, o clube vai passar a deter 4,34 dos 4,5 milhões do capital social.Miguel Pinto Lisboa defendeu que os interesses do Vitória vão ficar «salvaguardados com uma posição maioritária», não fazendo sentido o clube conservar 96,4% das ações, quando os «recursos são escassos» e uma porcentagem de 51% «serve os interesses», mas frisou que caso surja um «parceiro estratégico», a alienação de parte do capital só deve acontecer, alinhado com o que a sua gestão preconiza para o futebol.»A estratégia desta gestão para o negócio do futebol passa pela aquisição de jogadores a custos não bastante elevados, pela aposta na formação e em jovens valores, que, de maneira consistente e equilibrada, permitam ao Vitória estar consistentemente nos quatro primeiros. É um processo de médio prazo. O nosso objetivo não passa por ter um parceiro que venha especular com o Vitória», referiu.Questionado ainda sobre a postura de Mário Ferreira nas negociações, Miguel Pinto Lisboa frisou que o empresário de Lusaka radicado na África do Sul teve sempre uma posição de «cordialidade», mas decidiu alienar a sua parte do capital, após não ter podido participar na administração da SAD.»Não houve nenhuma divergência com o investidor. Só devemo agradecer a Mário Ferreira e à MAF o facto de, num momento difícil da história do Vitória [criação da SAD, em 2013], terem aparecido para a rdeterminaçãodesse problema. Cada um seguirá o seu caminho», disse.Faz 7 anos, Mário Ferreira comprou %56,4 de o capital de a recém-formada SAD, por cerca de 800 mil euros, em abril de 2013, e conservou essa porcentagem, após a ampliação do capital social para 4,5 milhões de euros, aprovado em 2016.

Vitória de Guimarães vai voltar a deter maioria das ações da sua SADMiguel Pinto Lisboa, presidente do Vitória de Guimarães, considera histórico o negócio que leva o Vitória de Guimarães a voltar a deter a maioria das ações da SAD.»É um dia histórico para com o Vitória. Tínhamos um compromisso para com os vitorianos que o Vitória Sport Clube iria ter uma liderança firme e independente do Vitória Sport Clube Futebol SAD. Até hoje satisfazemo com este compromisso e, com esta operação, garantimos que no futuro o Vitória Sport Clube vai ter essa liderança firme e independente», iniciou por declarar em conferência de explicação do negócio.»Posto isto, focaremos as nossas energias no segundo período do nosso projeto eleitoral, que é consolidar o Vitória, de maneira estrutural, um dos quatro primeiro classificados do futebol de Portugal. Temos vindo a trabalhar sentido e tudo vamo fazer para que, de uma maneira mais célere, o Vitória possa ser um dos quatro primeiros classificados da I Liga» continuou, antes de explicar:»A operação será faseada e vai ter começo no dia 30 de novembro e a transferência dos direitos de voto vai ser proporcional aos pagamentos efetuados, sendo que vai efetuar-se o último em março de 2022, em o ano de o Centenário do Vitória Sport Clube».»O que preconizamos e sempre transmitimos é que, dando este passo, temo que dar o vocábulo aos associados. Na nossa perspetiva, o Vitória tem que ter sempre uma posição maioritária na SAD. Poderemos equacionar a alienação de uma posição minoritária ou um parceiro estratégico que esteja alinhado com a nossa estratégia e que passa por um investimento infraestrutural», deduziu.De lembrar que O Vitória de Guimarães informou, através de comunicado, que chegou a acordo com a Mário Andrade Ferreira S.A. para adquirir, até 31 de março de 2022, de forma faseada, a totalidade das ações detidas por aquela sociedade. Esta operação vai custar aos cofres vitorianos 6,5 milhões de euros.Comunicado na íntegra:»O Vitória Sport Clube informa os seus associados que oficializou um contrato com a Mário Andrade Ferreira, S.A. que vai permitir ao clube comprar, de modo faseado, até 31 de março de 2022, a totalidade das ações representativas do capital social da Vitória Sport Clube – Futebol, SAD detidas por aquela sociedade pelo custo total de €6.500.000,00 .Em resultado do acordo referido, em 31 de março de 2022, o Vitória Sport Clube passará a deter 96,40% do capital social da Vitória Sport Cube – Futebol, SAD, sendo que a transmissão das ações e dos direitos e ela associados será efetuada de modo gradual, na medida e proporção do pagamento das quantias acordadas para o conseqüência».

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Portugal

Cities: Guimaraes

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Vitória de Guimarães fica com maioria da SAD a 30 de novembro
>>>>>Miguel Pinto Lisboa: «É um dia histórico para o Vitória de Guimarães» – October 01, 2020 (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 30 50 NONE 11 (tacit) nós: 11
2 Miguel Pinto Lisboa 114 0 PERSON 11 Miguel_Pinto_Lisboa: 4, (tacit) ele/ela (referent: Miguel_Pinto_Lisboa): 7
3 SAD 0 25 ORGANIZATION 9 a recém-formada SAD: 1, sua SAD: 1, a SAD: 6, SAD detidas: 1
4 clube 0 0 NONE 9 O clube vimaranense desde a: 2, o clube: 7
5 euros 0 0 NONE 6 800_mil euros: 1, euros: 5
6 o Vitória_Sport_Clube 140 0 PLACE 4 o Vitória_Sport_Clube: 3, O Vitória_Sport_Clube: 1
7 Vitória 0 0 ORGANIZATION 4 o Vitória: 4
8 capital 0 0 NONE 4 o capital: 4
9 eu 0 0 NONE 4 (tacit) eu: 4
10 operação 0 0 NONE 4 esta operação: 1, Esta operação: 1, a operação: 1, A operação: 1