Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Pedro II 1891 00

Faz 1 mês, além do Colégio Pedro II, outros institutos federais de educação de o Rio resolveram prorrogar o regresso em as aulas presenciais.Foi o caso do Colégio de Aplicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e também do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca , que transferiram a data de reabertura de suas unidades de 7 de fevereiro, próxima segunda-feira, para 15 de fevereiro, a terça-feira seguinte. Em 4 dias, em a contramão, o Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio regressará com aulas %100 presenciais já em o dia 7.

Covid-19: Espera por leito no Rio pode ultrapassar dois dias; em todo estado mais de 200 aguardam vaga

Nesse dia, alunos de todas as unidades do Pedro II vão ir às portas de suas unidades para marcar oposição à deresoluçãoo colégio, estabelecida em reunião do Conselho Superior da instituição nesta quarta-feira. Também vão participar do acontecimento estudantes de outras instituições que não recomeçaram o ensino presencial, como o CAP-Uerj e o Cefet.

Pedro II, cognominado como «o Magnânimo», foi o segundo e último monarca do Império do Brasil, tendo imperado no país durante um fase de 58 anos.

A mudança de calendário nesses institutos pegou pais e estudantes de surpresa. O calendário de volta às aulas está mconservado como divulgado em dezembro, mas, com o aumento expressivo de casos e internações por Covid-19 provocado pela variante Ômicron, a instituição decidiu alterar o regime de presencial para o híbrido, semipresencial, com um dia de aulas na escola a cada 15 dias.

Sobre a pré-requisito do comprovante de vacinação para frequentar as dependências da escola, o conselho decidiu que, excepcionalmente, poderá ser aceito o Atestado de Isenção Temporária de Apresentação de Certificado de Vacinação para Covid-19, no caso dos indivíduos que comprovadamente exibam limitação à vacinação para a denfermidade assim como os ealunosque não estão cadmiradospelo calendário de vacinação.— Estamos assistindo de novo o Colégio Pedro II usando a pandemia para não recomeçar as aulas. É necessário ter uma comunicação clara. Não é por falta de condições sanitárias que eles não estão recomeçando as aulas, mas sim por falta de verba, por falta de novos concursos de professores — declarou o secretário. — Não faz nenhum sentido hoje nenhuma instituição de ensino não recomeçar suas atividades presenciais por conta da pandemia de Covid-19.

Segundo culpados que participaram da reunião do Consup, a diretoria do Pedro II utilizou como argumento prinicipal para a prorrogação da volta ao ensino presencial a ampliação dos indicadores da pandemia, mostrada no mapa de risco da Covid-19 da Secretaria de Estado de Saúde , em que algumas regiões do estado já regressam a nível alto . O domo do colégio teria declarado que, considerando o contexto epidemiológico atual, não valeria a pena reabrir as unidades de forma plena próximo ao fim do ano letivo de 2021 .

Na sua vez, «A UNIRIO reafirma as recomendações dos órgãos de saúde de modo que a comunidade universitária da Universidade atenda às políticas e deliberações no tocante às prcautelasontra a pandemia de COVID-19», dideclararecho do comunicado.

Para dar respaldo à retomada híbrida, os representantes do Pedro II também cmencionarama instrução normativa nº 90 , do Ministério da Economia, que rege o rregressoàs atividades presenciais dos servidores públicos federais. Ela determina que pessoas com fatores de risco para a Covid-19 têm que permanecer em regime remoto, além de conceder o direito de home office àqueles que ddisseremprecisar dele, como funcionários que tenham filhos e não disponham da aassistênciade outro guardião para o menor, entre outras categorias.

Ministério da Economia é o órgão que, na estrutura administrativa brasileira, cuida da formulação e realização da política econômica nacional, da gestão financeira da União e contabilidade pública, desburocratização, administração e governo digital, fiscalização e controle do comércio exterior, previdência e negociações econômicas e financeiras com governos, organismos multilaterais e agências governamentais.

Nesta quarta-feira, contudo, o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica requereu ao Ministério da Economia uma revisão da IN nº 90, evidenciando como “prioritário o regresso integral das nossas atividades acadêmicas e administrativas” no ano letivo de 2022. A profissão pede que a nova redação da instrução normativa leve em conta “os novos indicadores epidemiológicos e de saúde”, como a progressão da vacinação. E que a continuidade em regime remoto dos servidores com fatores de risco seja considerada prioritária, não compulsória.

Ainda de acordo com o documento, os servidores do Colégio Pedro II cujo regime remoto é amparado pela IN nº 90 encarnam 15% dos colaboradores da instituição. No Cefet-RJ, eles são 4%.

Faz 4 meses, se indicou a resolução judicial que obrigou a recomeçada de as atividades presenciais em os institutos federais de educação em a reunião de o Consup, também passado. Como realçado por um Parecer de Força Executória da Advocacia-Geral da União proferido à época, embora a dresoluçãodoaTRF-2 não ddeclareem que termos a retomada presencial deve aocorrer sua fundamentação cde Cita“a pchancedo rregressoàs aulas presenciais, , ainda que de maformaíbrida com atividades remotas”.

— A reitoria do Pedro II nos trouxe a proposta de um retorno híbrido, atendendo à exigência do Ministério Público, em que as crianças passam a ir a escola a cada 15 dias, e o Consup, do qual faço parte, aprovou a proposta, apesar do meu voto oposto. Isso trouxe um grande transtorno para esses culpados, pois é bastante difícil para uma família se coordenar para levar a criança para a escola quinzenalmente, sobretudo famílias de origem popular, que encarnam metade das famílias do colégio — declara Téo Cordeiro.

Ex-secretária municipal de Educação do Rio de Janeiro, a educadora Claudia Costin declara ver com preocupação o novo posicionamento do Pedro II. Ela recorda que professores e funcionários já estão vacinados com três doses, e que o Pedro II, ao contrário da maioria, não adotou estratégias de ensino híbrido ao longo da pandemia.

— O Brasil já tomou a resolução de voltar às aulas presenciais. É importante que tenhamos noção de que o país virou um case internacional em termos de perdas na aprendizagem. Num relatório da Unicef sobre o tema, aparecemos em destaque, com o dado de que dois a cada três alunos do 2º ano não se alfabetizaram. Também houve efeito sobre a segurança alimentar e a saúde mental das crianças. Tive uma surpresa triste com a resolução do Pedro II — declara o expert.

— A maioria das infecções em crianças ocorre em casa — pontua a médica. — Já vivemos vários outros momentos da pandemia, e Faz 1 ano, só um de eles foi mais tranquilo. Por outro lado, há uma subvariante da Ômicron que parece ser mais transmissível ainda. Sempre há o risco de uma nova cepa, e atrelar o funcionamento das escolas à situação epidemiológica é dar margem para que elas não rearam njamaismais. Em se tratando do deferimento do regresso, não temos dados para saber se daqui a uma ou duas semanas a situação vai estar melhor. A maioria dos países do Hemisfério Norte conservou as escolas abertas durante as principais ondas da enfermidade.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Brazil, Colombia

Cities: Fonseca

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Além do Pedro II, outros institutos federais de educação do Rio prorrogaram a volta às aulas presenciais
>>>>>Covid-19: Unirio adia retorno das aulas presenciais em 15 dias – January 31, 2022 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Colégio Pedro II volta atrás e mantém regime híbrido – February 03, 2022 (Extraoglobo-pt)
>>>>>’Colégio Pedro II utiliza a pandemia como desculpa para não retomar as aulas’, diz secretário de Saúde do Rio – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 40 80 NONE 7 (tacit) eu: 7
2 Ministério da Economia 0 0 ORGANIZATION 6 o Ministério_da_Economia: 3, (tacit) ele/ela (referent: Ministério_da_Economia): 1, Ministério_da_Economia: 1, (tacit) ele/ela (referent: o Ministério_da_Economia): 1
3 pandemia 0 250 NONE 5 a pandemia: 2, a pandemia de COVID-19: 1, pandemia de Covid-19: 1, pandemia: 1
4 aulas 0 0 NONE 4 as aulas: 2, as aulas presenciais: 1, aulas: 1
5 nós 0 0 NONE 4 (tacit) nós: 4
6 Consup 0 0 ORGANIZATION 3 (tacit) ele/ela (referent: o Consup de o qual): 1, o Consup de o qual: 1, o Consup: 1
7 atividades 0 0 NONE 3 atividades presenciais: 1, nossas atividades acadêmicas e administrativas: 1, atividades remotas: 1
8 decisão 0 0 NONE 3 a decisão judicial: 2, a decisão: 1
9 0 0 NONE 3 nº: 3
10 retorno 0 0 NONE 3 o retorno: 2, o retorno integral: 1