Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Augusto Aras – Justiça Viva (cropped)

– O procurador-geral da República Augusto Aras mandou à Corregedoria do Conselho Nacional do Ministério Público um pedido de iinquéritocontra procuradores da força-tarefa da Lava-Jato de Curitiba. A solicitação havia sido feita pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça Humberto Martins na semana passada. Martins relatou em sua profissão, com base em mensagens trocadas pelos procuradores da Lava-Jato roubadas por hackers – apreendidas na operação Spoofing e entregues à defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva -, que o procurador Deltan Dallagnol teria spropostopedir à Receita Federal uma análise patrimonial dos ministros do STJ, o que poderia configurar umumninquéritorregular sobre os ministros na primeira instância, já que eles potêmoro privilegiado. Aras, que ainda analisa se vai dar prosseguimento a algum inquérito do ponto de vista criminal sobre os procuradores, recebeu a manifestação e enviou o tema para o corregedor nacional do CNMP, Rinaldo Reis, a quem vai caber analisar se há elementos de infração funcional suficientes para abrir uma sindicância contra os procuradores. Procurado, o CNMP informou que a Corregedoria ainda analisa o tema e não proferiu nenhum despacho. Os ex-integrantes da força-tarefa já mandaram uma profissão com esclarecimentos ao CNMP. No documento, alegam que «nunca praticaram qualquer ato de inquérito sobre comportamentos de autoridades detentoras de foro por prerrogativa de função, sejam ministros do STJ, seja qualquer autoridade». Argumentaram ainda que o material das supostas conversas «tem origem criminosa, sendo fruto da atuação de hackers que invadiram contas pessoais conservadas no aplicativo Telegram por diversas autoridades. Trata-se de material ilícito».

Entre os processos da Lava-Jato na Corte, dois investigam o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira . Receberam-se as acusações, mas a defesa recorreu e, como ainda não houve o julgamento desses recursos, as ações penais ainda não foram instauradas – ou seja, os inquéritos estão paradas.Ao longo da Lava-Jato, o STF expediu 221 mandados de busca e apreensão, determinou 12 prisões preventivas e duas provisória, recebeu 29 acusações contra 102 acusados e fixou quatro condenações. Já a força-tarefa do Paraná contabilizou 1.450 mandados de busca e apreensão, 132 prisões preventivas, 163 prisões provisória, 130 acusações, 533 acusados e 278 condenações.— Não estamos tratando de conversas pessoais, familiares, entre amigos, mas de conversas entre agentes públicas que aconteceram em aparelhos funcionais e que dizem respeito a processos que correm na Justiça de Brasil. É disso que se trata. Estamos falando aqui da prática de atos processuais clandestinos para esconder relações espúrias. Tudo ocorria fora dos canais oficiais — declarou, adicionando:Cristiano Zanin cogitou que não as mensagens não revelam conteúdo íntimo Cristiano Zanin é o advogado de Lula., mas estratégias para governar os inquéritos da Lava-Jato.

Na quarta-feira 03 de fevereiro a Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça negou mais um recurso exibido pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra a condenação no processo sobre o triplex em Guarujá .

Antônio Augusto Brandão de Aras ComMA • Gomn é um jurista brasileiro, atual procurador-geral da República e professor da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Aras manda à Corregedoria do conselho do MP pedido de iinquéritocontra procuradores da Lava-Jato de Curitiba
>>>>>Depois de anunciado o fim da Lava-Jato no Paraná, Fachin divulga balanço da operação no Supremo – February 08, 2021 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Lewandowski vota pela entrega de diálogos entre Moro e procuradores da Lava-Jato a Lula – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Lewandowski e Marques votam pela entrega de diálogos entre Moro e procuradores da Lava-Jato a Lula – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Aras 0 0 PERSON 4 Aras e Rinaldo_Reis a: 2, (tacit) ele/ela (referent: Aras e Rinaldo_Reis a): 2
2 Lava-Jato 0 0 PERSON 4 Lava-Jato: 1, (tacit) ele/ela (referent: Lava-Jato): 3
3 nós 0 50 NONE 3 (tacit) nós: 3
4 fruto de a atuação de hackers 0 64 NONE 2 fruto de a atuação de hackers: 2
5 CNMP 0 0 ORGANIZATION 2 o CNMP: 2
6 a defesa de o ex-presidente luiz_inácio_lula_da_silva 0 0 NONE 2 a defesa de o ex-presidente Luiz_Inácio_Lula_da_Silva: 2
7 agentes públicas 0 0 NONE 2 (tacit) eles/elas (referent: agentes públicas): 2
8 assunto 0 0 NONE 2 o assunto: 2
9 conversas 0 0 NONE 2 conversas pessoais: 1, conversas: 1
10 denúncias 0 0 NONE 2 29 denúncias: 1, As denúncias: 1