Por: SentiLecto

— Auxiliares do presidente Jair Bolsonaro defendem que o Palácio do Planalto não se envolva na prisão do deputado federal Daniel Silveira, que foi preso na noite desta terça-feira em sua casa em Petrópolis por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal , após o parlamentar ter divulgado um vídeo no qual proferia ataques e injúrias aos ministros da Corte, , embora seja um dos parlamentares mais próximos do chefe do Executivo. O deputado fez apologia a agressões físicas contra os ministros e defendeu a «destituição» deles. Quando o presidente Jair Bolsonaro já havia, a notícia da prisão do deputado chegou se recolhido para dormir no Forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul, Santa Catarina, onde passou o feriado de Carnaval. Minutos após a prisão, integrantes do governo declararam ao GLOBO, em personalidade reservada, terem sido assombrados pela prisão e relataram temor de uma nova crise entre os Poderes. Comentando o episódio sem saber a reação do chefe do Executivo, esses auxiliares defenderam que o Planalto não tem que interferir e evitar uma novo tensionamento na relação com a Corte. embora tenha bom tráfego em o governo, se criticou o parlamentar , por o vídeo. Na opinião de uma pessoa próxima a Bolsonaro, Silveira fez «ataques gratuitos e generalizados» e extrapolou o direito de se demonstrar ao «desafiar, xingar e desqualificar» ministros do Supremo Tribunal Federal. Segundo este integrante do governo, apesar das divergências com a Corte não há como o governo apoiar Silveira. Investiga-se Daniel Silveira em a investigação de os atos antidemocráticos que apura a organização e execução de manifestações com ataques a o Legislativo e a o Judiciário, que apura a organização e execução de manifestações com ataques ao Legislativo e ao Judiciário, e também na investigação das fake news, que apura ataques aos ministros da corte.

– O presidente Jair Bolsonaro entra na segunda metade do governo com uma foto diferente daquela que começou ao governo. Eleito com discurso de guerrazinha à corrupção, o presidente strocoua imagem do ex-juiz da Lava-Jato, Sergio Moro, por uma acoalizãocom Centrão, rodeada de aliados investigados ou ddelatadosem escândalos de corrupção no país. Em troca do suporte político para garantir sustentação ao governo, os neoaliados trazem o preço de pôr em contradição o discurso do presidente desde a votação, além de cobrar posições públicas e orçamentos para emendas. No mais recente movimento, o senador e ex-presidente da República Fernando Collor esteve no Planalto para uma reunião a sós com Bolsonaro. Clique AQUI e descubra quem são os aliados e investigados— O presidente nacional do PSL alegou nesta quarta-feira que o partido está «tomando todas as medidas jurídicas cabíveis» para a expulsão do deputado Daniel Silveira . O presidente nacional do PSL é deputado federal Luciano Bivar . Silveira foi preso nesta terça-feira após publicar um vídeo com ataques e injúrias a ministros do Supremo Tribunal Federal . Em nota, Bivar alegou que a Executiva Nacional do PSL «repudia com veemência os ataques proferidos» pelo parlamentar, classificados como «inadmissíveis».Faz 1 dia, investigado em o Supremo Tribunal Federal por participação em atos antidemocráticos, o deputado Daniel Silveira publicou um vídeo em suas redes sociais fazendo ataques, com xingamentos e palavrões, a o ministro Edson Fachin e a os demais ministros de a corte, após as críticas feitas por Fachin em a interferência de militares em o Judiciário.No vídeo, o parlamentar faz apologia à rexecuçãode agressões aos ministros e cmencionanominalmente, além de Fachin, os ministros Alexandre de Moraes, Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello e Dias Toffoli.

Na sexta-feira 05 de fevereiro Augusto Aras mandou uma manifestação ao Supremo Tribunal Federal informando que abriu nove apurações preliminares para apurar o comportamento do presidente Jair Bolsonaro sobre a pandemia do coronavírAugusto Aras mandou uma manifestação ao Supremo Tribunal Federal informando que abriu nove apurações preliminares para apurar a comportamento do presidente Jair Bolsonaro sobre a pandemia do coronavírus. Augusto Aras é o procurador-geral da República. Augusto Aras é o procurador-geral da República. A mais recente foi instaurada para analisar a conduta de Bolsonaro em relação à crise na área de saúde no Amazonas.

Daniel Lucio da Silveira é um ex-policial militar e político brasileiro, filiado ao Partido Social Liberal .

Jair Messias Bolsonaro é um capitão reformado, político e atual presidente brasileiro.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Brazil

Cities: Petropolis

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Auxiliares de Bolsonaro defendem que não governo não seja envolvido em caso de deputado preso
>>>>>Réus na Lava-Jato, novos aliados de Bolsonaro aumentam influência no governo – (Extraoglobo-pt)
>>>>>PSL diz que vai expulsar Daniel Silveira do partido – February 17, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>PF prende em flagrante deputado bolsonarista que divulgou vídeo com ofensas a ministros do STF – February 17, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Deputado investigado por atos antidemocráticos divulga vídeo com discurso de ódio atacando ministros do STF – February 16, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Supremo tem 377 julgamentos parados por pedidos de vista – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>STF determina que Polícia Federal investigue gastos do Ministério da Saúde com compra de cloroquina – February 15, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Aras rejeita pedido de Moro para investigar suspeitas envolvendo Abin em inquérito sobre interferência na PF – February 12, 2021 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Daniel Silveira 40 315 PERSON 9 o deputado Daniel_Silveira: 1, (tacit) ele/ela (referent: Daniel_Silveira): 1, (tacit) ele/ela (referent: o deputado Daniel_Silveira): 1, Daniel_Silveira: 3, Daniel_Lucio_da_Silveira: 1, Silveira: 2
2 governo 0 0 NONE 6 o governo: 6
3 ataques 0 105 NONE 4 os ataques proferidos: 1, ataques: 3
4 Supremo Tribunal Federal 0 0 ORGANIZATION 4 (tacit) ele/ela (referent: o Supremo_Tribunal_Federal): 1, o Supremo_Tribunal_Federal: 3
5 vídeo 0 0 NONE 4 o vídeo: 2, um vídeo: 2
6 parlamentar 0 60 NONE 3 o parlamentar: 3
7 Luciano Bivar 0 50 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: Bivar): 1, Luciano_Bivar: 1, Bivar: 1
8 Edson Fachin 0 0 PERSON 3 o ministro Edson_Fachin: 1, Fachin: 2
9 Jair Bolsonaro 0 0 PERSON 3 Bolsonaro: 2, O presidente Jair_Bolsonaro: 1
10 atos 0 0 NONE 3 os atos antidemocráticos: 2, atos antidemocráticos: 1