Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Soapsuds Enemas

– Resolução da juíza Marisa Claudia Gonçalvez Cucio, da 12ª Vara Cível Federal de SP, determina que candidatos do Enem, que 2020 teve salas lotadas e candidatos já nos locais de prova impedidos de realizar o exame, que foram barrados no último domingo , por conta de lotação de salas, têm direito à reaplicação da prova marcada para os dias 23 e 24 de fevereiro. Enem 2020: Pausa de um mês entre o exame e sua reaplicação inquieta candidatos e experts A juíza federal, no entanto, negou o pedido da Defensoria Pública da União para que fosse cancelado o segundo dia de provas, marcado para este próximo domingo, 24 de janeiro. Diante da pandemia , instituiu um protocolo o Inep para diminuir a habilidade de as salas em %50 para tentar evitar a transmissão de Covid. Faça o teste: Veja a nota que você precisa tirar no Enem para entrar no curso que quer «Esse infeliz planejamento [casos de lotação nas salas] pode ter prejudicado inúmeros estudantes, os quais têm que ter garantido o direito de realizar as provas, e o Inep, a dever de reaplicá-las nos dias 23 e 24 de fevereiro, data jácalculadaa no edital para reaplicação de provas e paraexecuçãoo das provas no estado do Amazonas e demais cidades onde não houve aplicação da prova em razão de situações regionais decorrentes da pandemia»,declaraz Marisa Cucio. Em 1 mês, a reaplicação marcada 23 e 24 de fevereiro também irá atender : Um comunicado mandado por o Inep em a última terça alegava que os candidatos que foram barrados em o primeiro dia terão que prestar normalmente as provas de o próximo domingo. A resolução judicial assinala o direito de reaplicação aos dois dias de Enem. Ex-presidente do Inep: ‘Se tivessem bom senso, iriam suprimi o primeiro dia e protelariam o Enem’ O G1 entrou em contato com o Inep para elucidar como vai ficar a situação desses candidatos. O texto divulgado declarava que «o inscrito deverá requerer somente a reaplicação das provas que aconteceram no dia em que se sentiu prejudicado. Portanto, caso tenha padecido com questões logísticas no primeiro dia de aplicação, cabe evidenciar que o participante poderá realizar, normalmente, as provas do próximo domingo, 24 de janeiro». Em sua justificativa para negar o cancelamento da prova do próximo domingo, a juíza alega que não há provas cabais de que satisfizeram-se os protocolos sanitários não em o momento de a execução de a prova. «A juntada de duas notícias publicadas no jornalismo não pode ser suficiente para o acolhimento do pedido para suspensão». Mas, declara o documento da juíza, «se, efetivamente, for comprovado que o Inep mentiu ao juízo, como afirma a autora [da ação judicial], em especial, quanto à existência de plano de oprofissãode 80% da chabilidadedas salas ao invés dos 50% […] o Inep deverá padecer as penalidades legais por eventual violação ao dever de fidelidade processual, que podem ser apuradas até o final do processo judicial». O Inep informou que 11 locais de prova tiveram registros de salas com mais de 50% de candidatos. Houve filas. bloqueou-se a entrada quando a quantidade segura de pessoas em a sala atingiu o limite, . Quem ainda estava na fila ficou do lado de fora das salas nas quais estavam inscritos. O instituto não informou o número de alunos prejudicados, mas divulgou que os casos aconteceram em seis cidades . No entanto, há registro de casos em mais cidades do país, como Mogi das Cruzes, Porto Alegre e Santa Cruz do Sul.

Soares declarou: «As informações trazidas ao feito pela DPU são insuficientes, no atual momento, para provar, nem mesmo em tese, como assim proposto em sua manifestação, a existência de situação fática reveladora de intento debatido, por parte dos organizadores do certame, de violação sistemática dos protocolos e normas de prevenção de contágio pelo novo coronavírus estabelecidas para a execução das provas”.Essa é a mesma ação na qual a Justiça decidiu conservar o Enem no último domingo por compreender que todos os protocolos de segurança haviam sido adotados.Soares declarou: «As informações trazidas ao feito pela DPU são insuficientes, no atual momento, para provar, nem mesmo em tese, como assim proposto em sua manifestação, a existência de situação fática reveladora de intento debatido, por parte dos organizadores do certame, de violação sistemática dos protocolos e normas de prevenção de contágio pelo novo coronavírus estabelecidas para a execução das provas”.Soares declarou: «As informações trazidas ao feito pela DPU são insuficientes, no atual momento, para provar, nem mesmo em tese, como assim proposto em sua manifestação, a existência de situação fática reveladora de intento debatido, por parte dos organizadores do certame, de violação sistemática dos protocolos e normas de prevenção de contágio pelo novo coronavírus estabelecidas para a execução das provas”.

Na quinta-feira 14 de janeiro o Tribunal Regional Federal da 3ª Região conservou nesta quinta a resolução da Justiça Federal em SP que negou o deferimento do Enem e conservou as datas para o e o seguinte .

Enema ou rebí é a introdução de água no ânus para lavagem intestinal, purgação ou gestão de remédios através de uma sonda retal.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Brazil, Bolivia

Cities: Santa Cruz

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Enem 2020: juíza federal determina que candidato barrado no último domingo tem direito a fazer a prova em fevereiro
>>>>>Enem 2020: Denfesoria pede à Justiça adiamento da segunda prova e reaplicação para todos que faltaram – January 18, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Enem 2020: Justiça nega mais uma vez o adiamento do exame e mantém prova para este domingo – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Candidatos pedem adiamento do Enem nas redes sociais: ‘estudantes pedem socorro!’ – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Enem: às vésperas da prova, Defensoria recomenda adiar exame no Rio por risco de aumento do contágio – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Enem 2020: Denfensoria da União pede à Justiça adiamento da segunda prova e reaplicação para todos que faltaram – January 18, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>Enem 2020: Defensoria da União pede à Justiça adiamento da segunda prova e reaplicação para todos que faltaram – January 19, 2021 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Inep 0 0 ORGANIZATION 10 (tacit) ele/ela (referent: o Inep): 1, (tacit) ele/ela (referent: o Inep a obrigação de reaplicá-as em os dias 23_e_24 de fevereiro data já prevista em o edital para reaplicação de provas e para realização de as provas em o estado de o Amazonas e): 2, o Inep a obrigação de reaplicá-as em os dias 23_e_24 de fevereiro data já prevista em o edital para reaplicação de provas e para realização de as provas em o estado de o Amazonas e: 1, o Inep: 5, O Inep: 1
2 eu 30 0 NONE 4 (tacit) eu: 4
3 Soares 0 0 PERSON 4 Soares: 3, (tacit) ele/ela (referent: Soares): 1
4 provas 0 0 NONE 4 as provas: 2, provas cabais: 1, provas: 1
5 organizadores de o certame de violação sistemática de os protocolos 240 240 NONE 3 organizadores de o certame de violação sistemática de os protocolos: 3
6 informações 0 240 NONE 3 As informações trazidas: 3
7 Ex-presidente do Inep 80 70 PERSON 3 Ex-presidente_do_Inep e: 1, (tacit) ele/ela (referent: Ex-presidente_do_Inep e): 2
8 a existência de situação fática reveladora de intento deliberado 210 0 NONE 3 a existência de situação fática reveladora de intento deliberado: 3
9 candidatos 160 0 NONE 3 os candidatos: 2, candidatos: 1
10 DPU 0 0 ORGANIZATION 3 a DPU: 3