Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Bandeira de Petrópolis

O Ministério Público Eleitoral ingressou, neste sábado, com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra o prefeito de Petrópolis Bernardo Rossi, que usou o seu perfil pessoal em uma rede social, O prefeito de Petrópolis é candidato na reeleição., e seu vice «por violação ao princípio da impessoalidade e por prática de comportamentos vedados aos agentes públicos em fase eleitoral»., e não o que pertence à Prefeitura, para publicar atos do município.

De acordo com a ação, governada pela 29ª Promotoria Eleitoral, Rossi usou o seu perfil pessoal em uma rede social, e não o que pertence à Prefeitura, para publicar atos do município.O Ministério Público Eleitoral ingressou, neste sábado, com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra o prefeito de Petrópolis Bernardo Rossi O prefeito de Petrópolis é candidato na reeleição., e seu vice «por violação ao princípio da impessoalidade e por prática de comportamentos vedados aos agentes públicos em fase eleitoral».

Bernardo Chim Rossi é um político brasileiro, filiado ao Partido Liberal .

A Promotoria Eleitoral pede que a Justiça decrete a inelegibilidade de Rossi e seu vice, Albano Batista Filho, tanto para esta votação como para os oito anos seguintes, por comportamentos vedadas de abuso de autoridade, de poder político e da violação ao princípio constitucional da impessoalidade. O MP pede ainda a cassação dos registros de candidatura ou dos diplomas dos políticos.

Segundo o MP, foram 39 publicações entre 16 de junho e 14 de agosto de 2020, entre inauguração de obras, visitas a projetos atendidos pela Prefeitura e vistorias do poder público municipal, sendo divulgadas como ações do atual prefeito e que “podem ter conseqüência devastador nas futuras votações, modificando a isonomia entre candidatos”.

A Promotoria Eleitoral apurou também que o custeio das filmagens e da produção das “lives” transmitidas no perfil pessoal do atual prefeito foi todo efetuado com orçamento público municipal, o que caracteriza comportamento proibido de utilização de orçamento público na campanha eleitoral.

A defesa do prefeito ainda não se demonstrou sobre a ação.

“Note-se que os comportamentos descritos são tão graves do ponto de vista da impessoalidade que na página da Prefeitura no Facebook havia remissão à essa transmissão ao vivo, onde se ddeclaravaque a transmissão seria executada no perfil pessoal do rencarnado Após a transmissão a página oficial da Prefeitura apresentava o vídeo da transmissão onde se lia claramente: ‘Bernardo Rossi fez uma transmissão ao vivo’, e não o Município”, declara um trecho da ação.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>MP eleitoral pede a inelegibilidade de prefeito e vice de Petrópolis, candidatos à reeleição
>>>>>MP eleitoral entra com ação contra prefeito e vice de Petrópolis, candidatos à reeleição – October 17, 2020 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Bernardo Rossi 0 0 PERSON 7 (tacit) ele/ela (referent: Bernardo_Rossi): 1, Rossi: 1, Bernardo_Rossi: 4, (tacit) ele/ela (referent: Rossi): 1
2 transmissão 0 0 NONE 4 essa transmissão: 1, uma transmissão: 1, a transmissão: 2
3 Prefeitura 0 0 ORGANIZATION 3 a Prefeitura: 3
4 perfil 0 0 NONE 3 o perfil pessoal: 1, seu perfil pessoal: 2
5 violação 0 160 NONE 2 violação: 2
6 o princípio de a impessoalidade 0 80 NONE 2 o princípio de a impessoalidade: 2
7 39 publicações 0 8 NONE 2 (tacit) eles/elas (referent: 39 publicações): 2
8 MP 0 0 ORGANIZATION 2 O MP: 1, o MP: 1
9 Ministério Público Eleitoral 0 0 ORGANIZATION 2 O Ministério_Público_Eleitoral: 2
10 Promotoria Eleitoral 0 0 ORGANIZATION 2 A Promotoria_Eleitoral: 2