Por: SentiLecto

– A Gilead Sciences, que propôs que um tratamento mais curto poderia aumentar o suprimento restringido do remédio remdesivir, divulgou nesta quarta-feira as finalizações de um estudo mostrando que não há diferença expressiva nos resultados ao aplicar o remédio por 5 ou 10 dias para pacientes com Covid-19 grave. Faz 1 mês, Gilead anunciou resultados » de primeira linha » de o estudo Publicaram-se as finalizações completas em o New England Journal of Medicine. O estudo da Gilead envolveu 397 pacientes hospitalizados com Covid-19 grave, a maioria dos quais não utilizava ventiladores. A companhia declarou que o estudo, que não incluiu comparação com placebo, mostrou que 14 dias após o tratamento com a droga intravenosa, 64% dos pacientes tratados por 5 dias e 54% dos tratados por 10 dias exibiram alguma melhora clínica. Na marca de 14 dias, 8% dos pacientes no grupo de 5 dias e 11% dos pacientes no grupo de 10 dias faleceram. A Gilead, que declarou que calcula os resultados de um estudo da companhia com remdesivir em pacientes com Covid-19 moderada para o final deste mês, declarou que os resultados não devem ser interpretados como indicação de que a menor duração funcionou melhor , pois as evidências de melhores resultados aconteceram no começo, levando os pesquisadores a atribuir a diferença aos desequilíbrios no status do paciente no recrutamento. Os acontecimentos adversos incluíram náusea e agravamento da insuficiência respiratória. A companhia alegou que 2,5% dos pacientes no grupo de 5 dias e 3,6% no grupo de 10 dias suspenderam o tratamento devido a enzimas hepáticas aumentadas. A FDA, agência responsável pela fiscalização de alimentos e remédios dos EUA, concedeu autorização para utilização emergencial do remdesivir em 1º de maio, mencionando resultados de um estudo diferente realizado pelo National Institutes of Health, mostrando que o remédio diminuiu a hospitalização em 31% em comparação com um tratamento com placebo. A Gilead prometeu doar 1,5 milhão de doses de remdesivir –o suficiente para tratar pelo menos 140.000 pacientes– para lutar a pandemia do novo coronavírus. REUTERS PF

Matt Hancock em uma coletiva de jornalismo do governo declarou: «Desde que a crise iniciou, este possivelmente é o maior passo adiante no tratamento do coronavírus». Matt Hancock é o ministro da Saúde.O governo britânico declarou que a alocação do remédio vai depender de onde ele vai oferecer mais vantagens, mas não declarou quantos pacientes serão tratados.

Na quinta-feira 30 de abril a Food and Drug Administration , órgão de America de vigilância sanitária equivalente à Anvisa no Brasil, planeja anunciar uma autorização de uutilizaçãoemergencial para o remdesivir, mremédioantiviral experimental que e estava sendo testadono tratamento da Covid-19. A informação era do New York Times, cuja fonte era um alto funcionário do governo dos Estados Unidos.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: United States

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Estudo da Gilead mostra que tratamento de 5 dias com remdesivir funciona tão bem quanto de 10 dias
>>>>>Reino Unido ministrará remédio antiviral remdesivir a alguns pacientes com Covid-19 – May 26, 2020 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 pacientes 300 0 NONE 5 os pacientes: 3, pacientes serão: 1, os pacientes tratados: 1
2 tratamento 0 0 NONE 4 o tratamento: 2, um tratamento mais curto: 1, um tratamento: 1
3 Gilead 0 0 ORGANIZATION 3 A Gilead: 1, A Gilead para o: 2
4 estudo 0 0 NONE 3 o estudo: 3
5 o governo britânico 0 0 NONE 3 (tacit) ele/ela (referent: O governo britânico): 2, ele (referent: O governo britânico): 1
6 Gilead Sciences 0 0 ORGANIZATION 2 A Gilead_Sciences: 2
7 comparação 0 0 NONE 2 comparação: 2
8 empresa 0 0 NONE 2 A empresa: 2
9 maioria 0 0 NONE 2 a maioria: 2
10 o grupo de 10 dias 0 0 NONE 2 o grupo de 10 dias: 2