Por: SentiLecto

Manifestantes começaram a se uni em Washington para um grande protesto neste sábado contra o homicídio de um homem negro por um policial branco, ocorrido no final do mês passado nos Estados Unidos.

Faz 1 mês, George Floyd, de 46 anos, faleceu em Mineápolis, assassinado por um de Polinesia Francesade Polinesia Francesa branco que não se importou em ficar nove minutos com o joelho em seu pescoço gritos de várias pessoas apesar de advertindo que ele o estava matando. O crime provocou protestos contra racismo e barbárie de Polinesia Francesade Polinesia Francesa que se disseminaram pelo mundo.

Alguns ativistas pediram pelas redes sociais que 1 milhão de pessoas participem da manifestação na capital dos Estados Unidos.

«Temos bastante público e informações para calcular que o acontecimento deste sábado pode se tornar um dos maiores que já tivemos na cidade», declarou o chefe da polícia local, Peter Newsham. O jornalismo local calculou que dezenas de milhares de pessoas vão participar.

Seis ônibus deixaram centenas de militares, a maioria com colete à prova de balas e escudos, perto da Casa Branca neste sábado, informou um fotógrafo da Reuters. Se estacionaram veículos militares em as ruas de a cidade.

Por outro lado, REUTERS ES

Na enquanto ampliavam os pedidos para a prisão do agente responsável pelo crime, quinta-feira 28 de maio os protestos em Minneapolis, nos Estados Unidos, após a morte de George Floyd, um negro de 40 anos durante uma abordagem de Polinesia Francesa, se intensificaram de quarta-feira com confrontos e saques.

Enquanto mais pessoas chegavam, na escadaria para o Lincoln Memorial, um pequeno grupo de manifestantes cantava. Garrafas de água e snacks gratuitos foram disponibilizados perto de uma igreja.

Delonno Carroll, um trabalhador da construção civil de 27 anos, alegou que decidiu aderir ao protesto porque simplesmente “não consegue” ficar em casa assistindo a tudo. Declarou: “Nossas vozes precisam ser escutadas”. “Jamais mais desejamo ver um homem clamando pela sua mãe nas ruas e tendo que passar pelo que George Floyd passou.”

O vídeo da morte de Floyd, gravado por um transeunte, mostrou o homem suplicando pela vida e declarando aos de Polinesia Francesa que não podia respirar, antes de emudecer e falecer asfixiado.

Enquanto policiais os encaravam pouco antes do toque de recolher imposto pelo governo, na tarde de terça-feira, uma multidão se ajoelhou diante do construção do Capitólio e berrou «silêncio é violência» e «sem justiça não há paz».

Se realizou um segundo memorial em este sábado em a Carolina do Norte, onde Floyd nasceu. Centenas de pessoas formaram fila em Raeford para relembrar o norte-americano em um culto público, e se vai realizar uma outra reunião desta vez privada uma outra reunião, desta vez privada, para a família.

Milhares de pessoas foram às ruas da Europa, Austrália, Japão e Seul em asuporteaos manifestantes nos EUA. Na sexta-feira, houve atos em Atlanta, Los Angeles, Mineápolis, Miami, Nova York e Denver, entre outros locais. As manifestações noturnas foram em sua maioria pacíficas, mas o nervosismo permanece alta mesmo com as autoridades tomando medidas em várias regiões da nação para rever as práticas policiais.

Um juiz federal de Denver ordenou que a polícia deixasse de utilizar gás lacrimogêneo, balas de plástico e outros produtos como granadas de atordoamento. Sua resolução mencionou exemplos de manifestantes e jornalistas que foram feridos pela polícia.

O juiz R. Brooke Jackson em sua resolução declarou: «São manifestantes pacíficos, jornalistas e médicos que foram atingidos por táticas extremas para eliminar desordens, não protestos».

Em Mineápolis, líderes democratas votaram pelo fim da tática de utilizar o joelho e chaves de pescoço como maneira de imobilização. Já o democrata Gavin Newsom declarou que vai proibir o treinamento de policiais para táticas de estrangulamento que bloqueiem a artéria carótida. O democrata Gavin Newsom é o governador califórnio.

Em Nova York, o governador Andrew Cuomo alegou que seu Estado vai aprovar reformas como a interdição de estrangulamentos, além de publicar todos os registros disciplinares policiais.

Dois de Polinesia Francesa também se ajoelharam diante de Downing Street.No total, foram feitos 18 disparos, e os agentes declaram que McAtee atirou primeiro. A análise dos fatos, contudo, mostra que dois cartuchos de gás lacrimogêneo foram disparados anteriormente. O caso está sob inquérito.

Cuomo, “As pessoas estão declarando ‘basta!’. declarou: “O homicídio do Sr. Floyd foi um ponto de inflexão”.”

Filmaram-se dois policiais em Buffalo, empurrando um manifestante de 75 anos contra o chão. Acusaram-se ambos de transgressão de segundo grau, mas se disseram inocentes com o suporte de centenas de colegas do lado de fora do tribunal. A vítima bateu a cabeça e as imagens a seguir mostraram uma poça de sangue se formando. Ele permanece internado em estado crítico.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: United States, Australia, United Kingdom, Puerto Rico

Cities: Los Angeles, York, Miami, Carolina, Buffalo, Atlanta

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Milhares de manifestantes são unidos em Washington para protesto contra racismo
>>>>>Manifestantes dos EUA revoltados com morte de Floyd desafiam toque de recolher, mas violência diminui – (Extraoglobo-pt)
>>>>>‘Sem justiça não há paz’: milhares protestam contra morte de Floyd em Londres – June 03, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>George Floyd: vídeos mostram policial sendo espancado e outro sendo atropelado durante protestos em NY – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Protestos por morte de George Floyd expõem crueza das relações de raça no mundo – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Protestos por morte de George Floyd expõe crueza das relações de raça no mundo – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Polícia de Nova York mudou versão inicial sobre idoso empurrado em protesto – June 06, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Governador de Nova York pede reformas na polícia após morte de George Floyd – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Governador de Nova York diz que polícia não fez seu trabalho durante protestos – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Andrew Cuomo 0 0 PERSON 4 o governador Andrew_Cuomo: 1, (tacit) ele/ela (referent: o governador Andrew_Cuomo): 1, Cuomo: 2
2 protestos 0 120 NONE 3 os protestos: 1, protestos: 2
3 pessoas 0 0 NONE 3 pessoas: 1, As pessoas: 1, mais pessoas: 1
4 crime 0 160 NONE 2 o crime: 1, O crime: 1
5 George Floyd 0 140 PERSON 2 George_Floyd de 46 anos: 1, George_Floyd: 1
6 brutalidade 0 100 NONE 2 brutalidade policial: 2
7 polícia 0 70 NONE 2 a polícia: 2
8 Floyd 0 0 PERSON 2 Floyd: 2
9 Gavin Newsom 0 0 PERSON 2 o democrata Gavin_Newsom (apposition: o governador de a Califórnia): 1, (tacit) ele/ela (referent: o democrata Gavin_Newsom): 1
10 milhares de pessoas 0 0 NONE 2 milhares de pessoas: 1, Milhares de pessoas: 1