Por: SentiLecto

Fotografias reveladas nesta sexta-feira mostram diversos sacos com nitrato de amônio no porto beirão, no Líbano, que estariam no local antes da explosão desta terça-feira que deixou mais de 150 mortos e mais de 5 mil feridos. A jornalista de Libano publicou as imagens Dima Sadek em sua conta em o Twitter.

Informações preliminares, desde o dia do incidente, assinalam como causa provável da explosão 2.750 toneladas de nitrato de amônio, material inflamável com frequência utilizado na fabricação de fertilizantes e explosivos. Apreendida de um navio abandonado em 2013, a substância estava armazenada no porto beirão há seis anos, sem as condições de segurança adaptadas. Mas não se sabe o que teria detonado a explosão.

Segundo o The Sun, fontes próximas àoiinquéritodo caso responsabilizaram o incidente por «inação e ndescuido. Segundo eles, o governo sabia que a substância estava no local, mas nada foi feito.

O ministros das Obras Públicas do país, Michel Najjar, alegou que só soube da presença do material no porto 11 dias antes da explosão.

— Nenhum ministro sabe o que há dentro dos contêineres, e não é meu trabalho saber — declarou, segundo o jornal britânico.

Até o momento, não há indícios de que o desastre tenha sido provocada por ataques terroristas ou agentes externos. No entanto, Michel Aoun declarou, nesta sexta-feira, ainda não ser possível descartar que as grandes explosões no porto beirão tenham sido provocadas por «interferência externa via míssil, bomba ou outro ato». Michel Aoun é o presidente líbico.

O chefe de governo àoijornalismolocal.E garantiu: «Não estão especificados os motivos da explosão, há a chance de uma intervenção externa, mediante um míssil, bomba ou qualquer outro ato».m redes sociais, a Presidência informou que o chefe de Estado pediu para que o Exército trabalhe para «tratar as consequências da grande explosão e patrulhar as áreas da calamidade para conservar a segurança».

Na quarta, funcionários da Autoridade Portuária de Beirute foram postos em prisão domicilar e, na quinta, a Promotoria militar, encarregada do inquérito, anunciou que se os deteve 16 de . As contas de os chefes de o porto , de a Alfândega e de cinco o Banco Central congelou outras pessoas.

«Esse é o golpe letal em Beirute. Somos uma área de calamidade. Meu edifício estremeceu. Eu achei que era um sismo», declarou Bilal, homem na casa dos 60 anos, no centro da cidade.Como outros, ele culpou a elite política. «Já temos uma crise econômica, as pessoas estão com fome, e esses assaltantes, eles vão nos compensar pelas perdas? Quem vai compensar aqueles que perderam entes desejados?», declarou.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Lebanon

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Beirute: imagens mostram grande quantidade de sacos com nitrato de amônio estocados no porto
>>>>>Beirute se recupera de enorme explosão enquanto número de mortos sobe para pelo menos 135 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Presidente do Líbano diz não descartar ação externa em explosão em Beirute – (EfeGeneric)
>>>>>Presidente do Líbano mobiliza Exército em áreas afetadas por explosão – August 04, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Explosão no porto de Beirute deixa número «incalculável» de mortos e feridos – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 0 7 NONE 5 (tacit) eu: 4, Eu: 1
2 esta 0 0 NONE 4 esta: 4
3 o porto de beirute 0 0 NONE 3 o porto de Beirute: 3
4 aqueles 0 90 NONE 2 aqueles: 2
5 nós 0 40 NONE 2 (tacit) nós: 2
6 pessoas 0 40 NONE 2 as pessoas: 1, outras pessoas: 1
7 substância 50 20 NONE 2 a substância: 2
8 Bilal 0 0 PERSON 2 ele (referent: Bilal): 1, Bilal: 1
9 incidente 0 0 NONE 2 o incidente: 2
10 indícios 0 0 NONE 2 indícios: 2