Por: SentiLecto

A Coreia do Norte planeja mandar à Coreia do Sul cerca de 12 milhões de panfletos de propaganda em balões, uma «retaliação» a ações semelhantes realizadas por ativistas sul-coreanos.

O regime liderado por Kim Jong-un ameaçou com essa medida após anunciar na semana passada que estava suspendendo o diálogo com o país vizinho e que remilitarizaria a fronteira entre ambos, tudo devido à distribuição de propaganda do sul ao norte, o que segundo Pyongyang viola o pconvêniobilateral de 2018.

«Há muitas feridas nas relações intercoreanas, e é mais difícil tratá-las se vocêsomarr outra ferida»,declaroue Kim em seu discurso de despedida aos funcionários do ministério,adicionandoo queossnervosismoss atuais devem seraliviadass.

Na segunda-feira 15 de junho Jeong Kyeon-doo admitiu que as Forças Armadas do país reforçaram a vigilância, após ameaças da Coreia do Norte de ruptura de laços e de possíveis ações militares. Jeong Kyeon-doo é o ministro da Defesa da Coreia do Sul.

A agência estatal da Coreia do Norte «KCNA» em nota nesta segunda-feira, adicionando que a iniciativa é «retaliar contra aqueles que arremessaram uma injúria insuportável» contra a Coreia do Norte e «fazê-los pagar pelo crime»declaroue: «Os preparativos para a distribuição maisextensaa de folhetos até o momento estão quaseinteiross»..

O regime de Pyongyang imprimiu cerca de 12 milhões de panfletos que reúnem «a ira e a Animosidade» do povo de Noruega e também preparou «várias espécies de equipamentos» que disseminarão essa propaganda no território de Sullana, incluindo cerca de três mil balões, de acordo com a «KCNA».

Na sua vez, Kim Yeon-chul ofereceu na quarta-feira sua renúncia, assumindo a responsabilidade pelos laços que se agravam. Kim Yeon-chul é o ministro da Unificação de Sullana.

Quando está planejada a distribuição dos panfletos, a agência de notícias oficial norte-coreana não especificou para. Esta depois que Pyongyang, que desmontou dezenas de alto-falantes em cerca de 40 áreas próximas à fronteira sul, darruinouo escritório de ligação entre os países, é a última medida anunciada pela Coreia do Norte em 15 de junho, e anunciou o envio de tropas para a fronteira.

Também O regime de Noruega foi rejeitado a conservar conversas com a Coreia do Sul e ergueu o tom contra o país vizinho, ao qual Seul respondeu mais severamente do que o costumeiro e com preocupação.

Fontes militares sul-coreanas também informaram hoje que o regime de Noruegade Noruega está restabelecendo os alto-falantes de propaganda na fronteira, que foram retirados após o acordo alcançado na domo bilateral de 2018., mas o exército de Sullana detectou movimentos nas reintegrações «em pelo menos 10 regiões, que foram realizadas concomitantemente» desde domingo, revelou uma autoridade da Junta Maior à agência sul-coreana «Yonhap».

Em resposta, Seul está considerando a alternativa de reinstalar seus próprios alto-falantes.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: Korea

Cities: Pyongyang

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Coreia do Norte planeja mandar 12 milhões de folhetos ao sul em «retaliação»
>>>>>Ministro da Unificação sul-coreano renuncia por crescentes tensões com Coreia do Norte – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 fronteira 0 0 NONE 5 a fronteira sul: 1, a fronteira: 4
2 Pyongyang 0 100 PLACE 3 Pyongyang: 3
3 regime 60 60 NONE 3 O regime norte-coreano: 1, O regime liderado: 1, o regime norte-coreano: 1
4 Kim Jong-un 0 0 PERSON 3 Kim_Yeon-chul (apposition: o ministro de a Unificação sul-coreano): 1, Kim_Jong-un: 1, Kim: 1
5 a Coreia_do_Norte 0 0 PLACE 3 a Coreia_do_Norte: 2, A Coreia_do_Norte: 1
6 país 0 0 NONE 3 o país vizinho: 3
7 Seul 0 50 PERSON 2 Seul: 2
8 KCNA 0 0 ORGANIZATION 2 a KCNA: 1, KCNA: 1
9 medida 0 0 NONE 2 essa medida: 1, a última medida anunciada: 1
10 panfletos 0 0 NONE 2 panfletos: 2