Por: SentiLecto

– Um dos poucos mencionados pelo ex-ministro da Saúde Nelson Teich, o secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos, Antonio Carlos Campos de Carvalho, deixou a pasta nesta sexta-feira depois de pedir demissão por não consenti com o documento do ministério que orienta a utilização da cloroquina em casos leves de Covid-19. Se precipitou a resolução carvalho, que em entrevista a o jornal Folha de S. Paulo, o secretário, médico, biofísico e professor de a Universidade Federal do Rio de Janeiro, alegou que , poderia trazer riscos em a saúde de os pacientes e ocorreu sem critérios científicos, pediu demissão em a segunda-feira por discordar de o documento com diretrizes para utilização de a cloroquina em casos leves, exigido por o presidente Jair Bolsonaro que levou em a queda de Teich . eque levou à queda de Teich. «Não participei e nem participaria. No momento em que o ministro pede para sair e as coisas começam a se agravar, com interferência direta em resoluções que não se baseavam em critérios científicos, não dava para continuar», declarou Carvalho ao jornal. A secretaria da qual Carvalho era titular é a culpada pelo acompanhamento de estudos e a avaliação da introdução de novos remédios no Sistema Único de Saúde. O documento exibido na terça-feira – primeiro como sendo um novo protocolo, depois como «orientações» do ministério – foi exibido em um modelo diferente do que costumam ser os protocolos do ministério e sem assinatura de médicos e secretários da pasta. Na quinta-feira, depois da debate sobre a falta de assinaturas no documento, o ministério divulgou uma nota em que declarava que as orientações vinham sendo debatidas pelo seu corpo técnico. A nota declara: «Para deixar clara a participação e o envolvimento de todas as secretarias, os titulares das pastas assinaram o documento ainda na quarta-feira». O documento a seguir vem com os nomes, não assinaturas, dos secretários do ministério. No caso da Secretaria de Ciência e Tecnologia, assina Vania Cristina Canuto Santos, como secretária substituta. Se colocou o nome de Wanderson Kleber de Oliveira que está de férias em o documento também . O nome de Wanderson Kleber de Oliveira é secretário de Vigilância em Saúde. Dos demais cinco secretários que assinam o documento, outros quatro são também substitutos. Na sua maioria, servidores da pasta que estão interinamente nos postos. A exceção é o secretário-executivo que é militar sem ligações com a área da Saúde. O secretário-executivo é antonio Élcio Franco Filho. O documento divulgado, apesar de ter sido exibido pelo presidente como um protocolo, não tem o valor legal como tal, pois esta espécie de documento precisa mencionar remédios eficazmente comprovada cientificamente e tem um rito legal, inclusive com a publicação de uma portaria ministerial, e que precisa ser obrigatoriamente seguido pelo SUS. A solução encontrada pelo ministério foi um documento com «orientações», sem valor vinculante, seguindo o que autoriza o Conselho Federal de Medicina e que precisa da autorização do paciente para ser adotado.

«As finalizações dos estudos internacionais, multicêntricos e randomizados ora em curso, com previsão de divulgação para algumas semanas, são as únicas garantias de oferta de tratamentos seguros e eficazes a pacientes com COVID-19. Qualquer tentativa de trocar os resultados dessas pesquisas por análises de estudos observacionais é uma falsa solução, que pode acarretar aumentados riscos, incluindo morte, aos pacientes, por conseqüência colaterais conhecidos e previsíveis», declararam.Os experts mencionam diversos estudos que não assinalaram efetividade da cloroquina para conter a Covid-19, enfermidade provocada pelo novo coronavírus, e evidenciam os possíveis conseqüência colaterais do uso do remédio, que é recomendado para o tratamento da malária.- O ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, designou mais nove militares para posições de terceiro e quarto escalões na pasta e assinalou o coronel Antonio Élcio Franco Filho, atual secretário-executivo adjunto, como seu número dois durante a interinidade. Pazuello assumiu o ministério como interino na última sexta-feira, depois do pedido de demissão do então ministro Nelson Teich, que se rejeitou a mudar o protocolo de utilização da cloroquina na guerrazinha ao coronavírus, como desejava o presidente Jair Bolsonaro. De acordo com informações de fontes que acompanham o processo, Pazuello tem que ficar por algum tempo na posição, já que o presidente não está com pressa de selecionar um novo titular para a pasta. Franco Filho era secretário-executivo adjunto de Pazuello e agora vai ocupar interinamente o segundo posto do ministério. As demais designações incluem assessores diretos do ministro diretor de programa na secretaria de atenção especializada na saúde e no Departamento de Monitoramento e Avaliação do Sistema Único de Saúde , entre outros. Assessores diretos do ministro são nomes para tratar de coordenação orçamentária e de finanças.Ainda durante o tempo em que Teich estava na posição, outros sete militares já haviam sido designados para o ministério, inclusive como assessores do ministro. À época, Teich alegou que eram nomes mencionados por Pazuello e estariam provisoriamente na pasta, somente para a resposta emergencial à epidemia. Marcos Espinal reiterou nesta terça-feira que não há evidência científica até o momento para recomendar a utilização da cloroquina contra a Covid-19 e declarou que a recomendação da agência é que não se use o medicamento para tratar a enfermidade respiratória provocada pelo novo coronavírus. Marcos Espinal é o diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis da Organização Pan-Americana da Saúde .

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Secretário pede demissão de Ministério da Saúde por discordar de documento sobre utilização de cloroquina
>>>>>Governo não pode submeter população a tratamento sem eficácia real, dizem médicos sobre cloroquina – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Pazuello nomeia mais nove militares para Saúde – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Organização de saúde das Américas diz que cloroquina não deve ser usada contra Covid-19 – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 documento 0 0 NONE 6 um documento: 1, O documento: 1, o documento: 4
2 Carvalho 0 0 PERSON 5 Carvalho: 2, Carvalho que: 2, (tacit) ele/ela (referent: Carvalho que): 1
3 Jair Bolsonaro 0 0 PERSON 5 (tacit) ele/ela (referent: o presidente Jair_Bolsonaro): 2, o presidente Jair_Bolsonaro: 3
4 ministério 0 0 NONE 4 o ministério: 3, o ministério como interino: 1
5 solução 0 197 NONE 3 A solução encontrada: 1, uma falsa solução: 2
6 Eduardo Pazuello 0 0 PERSON 3 Pazuello: 2, general Eduardo_Pazuello: 1
7 Nelson Teich 0 0 PERSON 3 Teich: 1, ministro Nelson_Teich: 2
8 esta 0 0 NONE 3 esta: 3
9 nota 0 0 NONE 3 uma nota: 2, a nota: 1
10 riscos 0 50 NONE 2 riscos: 1, elevados riscos: 1