Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Ícone de esboço

Uma outra sessão de violência do médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho , contra o menino Henry Borel Medeiros, foi contada em tempo real pela babá Thayna de Oliveira Ferreira ao noivo. O episódio ocorreu na manhã de 2 de fevereiro e levou o delegado Henrique Damasceno, titular da 16ª DP , a indiciar o parlamentar por tortura mais uma vez.

Jairinho Manhães é um produtor musical, arranjador, maestro e cantor brasileiro. Jairinho Manhães é nome artístico de Jairo Manhães Guimarães.

Nas mensagens mandadas pela funcionária, ela descreve que os dois ficaram trancados no quarto por cerca de meia hora. Da sala, ela escutava a criança chorar e berrar “eu prometo” ao padrasto.

A avó da criança, que também foi ouvida pelos investigadores, relatou que, ao questionar o vereador sobre um machucado na testa da menina, ele respondeu que uma batida provocou o ferimento no console do carro após uma freada brusca durante a ida a um shopping.A avó da criança, que também foi ouvida pelos investigadores, relatou que, ao questionar o vereador sobre um machucado na testa da menina, ele respondeu que uma batida provocou o ferimento no console do carro após uma freada brusca durante a ida a um shopping.— Recebo a notícia acalmada pois é a mínima medida de Justiça esperada para um caso tão delicado e assustador como esse.

No domingo 04 de abril o pai do menino Henry Borel, de 4 anos, que faleceu no dia 8 de março, Leniel Borel, coordenaria uma carreata para pedir justiça pela morte do filho nesta segunda-feira, dia 5, a partir das 17h. O engenheiro fez uma convocação pelas suas redes sociais. A concentração estava marcada para subprefeitura da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, e o grupo seguiria até a 16ª DP , onde o caso era investigado. A polícia investigava como quando o menino estava no apartamento junto com a mãe, professora Monique Medeiros da Costa e Silva, ocorreu a trágica morte, e o padrasto, o médico e o vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho .

Acusação: Por unanimidade, Comissão de Justiça da Câmara do Rio decide em defesa da cassação de Dr. Jairinho

Faz 1 mês, recuperou se a conversa, e consta na investigação que apura a morte de Henry. Ela mostra o diálogo entre o casal de 7h33 às 11h14. A jovem declara estar “apavorada” e, como futura psicóloga, “chocada” com o que presencia. “Família de doido real. A criança ficará perturbada”, ela escreve. A funcionária explica que Henry estava com ela no quarto, chorando e pedindo pela mãe. Jairinho então entra, declara que ele não pode chorar e que ele é “bastante mimado”.

“O menino agarrou no meu pescoço, começou a chorar bastante mesmo, que você vê que não é normal. Aí entrou com o menino no quarto dele. Fiquei sem saída, farei o que né? Aí ele: me leva para minha tia, eu desejo minha tia. Agora o menino tá chorando no quarto e eu na sala espécie, que coisa insólita sabe? Parece estar tampando a boca do menino, uma doideira de verdade”, escreve a baby-sitter ao noivo. Outras agressões: Justiça, que continua: “Ai veio pra mim agora tomar café, sedia acusação contra Jairinho por tortura de filha da ex-namorada Natural como se nada tivesse ocorrido. Perdi até a fome. Confesso. Estou tremendo, sabia? Aí falou: Monique mima bastante ele.” O rapaz então pergunta: “E o menino está aonde agora?” e ela responde: “No quarto, chorando e berrando: eu prometo. O psicológico dessa criança ficará f…. Sério. E não sei o que faz para melhorar”.

O noivo também questiona: “Ué, mas você está aí para ficar com a criança e ele coloca a criança no quarto e manda ficar na sala?”. A baby-sitter responde: “Isso. Olha a doideira. Falou pra mim: pode entrar a hora que desejar. Eu vou lá entrar. E da outra vez ele fez a mesma coisa». Thayna também declara que irá contar à patroa sobre o que oescutou “Eu conversarei com a Monique quando voltar. Não vou declarar o que ocorreu porque vou me enfiar numa rabuda. Mas falarei para ela evitar de deixar ele comigo e Jairinho porque Jairinho chama ele pra conversar”.

A primeira criança a ser escutada na DCAV foi a filha de uma cabeleireira que conheceu Jairinho em 2010 e chegou a ficar noiva do vereador, Faz 7 anos, com quem conservou um relacionamento. A menina, hoje com 13 anos, contou ter tido a cabeça batida pelo então padrasto contra a parede do box de um toalete e até ter sido pisada por ele nos fundos de uma piscina para que não conseguisse erguer e respirar.

Aniversário: No dia em que Henry faria 5 anos, pai relembra última celebração de aniversário da menino

Mais adiante, o homem ainda escreve: “Acredito que ele não tem que bater no menino, né? Não é possível que seja tão louco” e noiva responde: “Bater não, mas ele tem que fazer ameaças psicológicas, o que é crime. Quanto mais com uma criança igual a um bebê”.

A troca de mensagens aconteceu dez dias antes de Thayna contar a Monique, também em tempo real, outro episódio de violência no apartamento 203 do bloco I do Condomínio Majestic, no Cidade Jardim. Na ocasião, ela também presenciou Jairinho levando Henry para o quarto e o menino saindo do cômodo mancando, reclamando de dores na cabeça e com hematomas nos braços e nas pernas. O menino declarou ter levado “chutes” e “bandas” do vereador. Em uma chamada de vídeo para mãe, que estava no salão de beleza, ele declarou que “o tio bateu” ou “o tio brigou” e pediu que ela fosse para casa. A professora regressou ao imóvel cerca de três horas depois. Utilizou-se essa conversa como fundamento para o pedido de prisão provisória de o casal que aconteceu em 8 de abril,.

Nesta segunda-feira , o delegado Henrique Damasceno deduziu o relatório da investigação que apura a morte de Henry Borel Medeiros, de 4 anos. O delegado Henrique Damasceno é titular da 16ª DP . Se indicia a mãe de o menino a professora Monique Medeiros da Costa e Silva em o documento, a mãe de o menino, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva, e o namorado dela, o médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho , pelo crime de assassinato duplamente qualificado, por emprego de tortura e impossibilidade de defesa do menino. Se indiciou o parlamentar também duas vezes por tortura, e a professora uma vez, por conta de outros episódios de violência praticados contra Henry — inclusive um relatado pela babá em tempo real à professora, durante a tarde de 12 de fevereiro.

Um pedido à Justiça de conversão da prisão tprovisóriado casal em preventiva também foi feito. Os dois já encontram-se atrás das grades desde o dia 8 de abril, sob denúncia de tentar atrapalhar os inquéritos. O relatório está sendo encaminhado ao promotor Marcos Kac, do Ministério Público do Rio, que terá que oferecer eventual acusação à juíza Elizabeth Louro Machado, titular do II Tribunal do Júri, nos próximos dias.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>’A criança ficará perturbada’: veja as mensagens da babá de Henry durante sessão de tortura contra o menino
>>>>>Jairinho é indiciado por tortura contra filhos de ex-namoradas – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Jairinho é indiciado por tortura contra filha de ex-namorada – (Extraoglobo-pt)
>>>>>‘Caso delicado e assustador’, diz ex-namorada de Jairinho sobre indiciamento por tortura contra filho de 8 anos – April 30, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Caso Henry: ‘Peça de ficção’, diz advogado de Jairinho sobre carta de Monique – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Caso Henry: filhos de ex-namoradas de Jairinho contam como eram torturas – April 30, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Conselho de Ética da Câmara Municipal do Rio define abertura de cassação do Dr. Jairinho por unanimidade – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Caso Henry: inquérito deve terminar na quinta; polícia não planeja ouvir Monique – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Fora do isolamento, Jairinho divide cela com presos por tráfico, fraude no INSS e envolvimento com a milícia – April 30, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Em carta, Monique contradiz depoimento e afirma que foi Jairinho quem encontrou Henry caído no chão – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 50 0 NONE 25 eu: 4, (tacit) eu: 15, mim: 2, Eu: 2, me: 2
2 Jairinho 180 0 PERSON 13 ela (referent: Jairinho_Manhães): 2, ele (referent: Jairinho): 2, o Dr._Jairinho: 1, (tacit) ele/ela (referent: Jairinho_Manhães): 1, Jairinho: 5, Jairinho_Manhães (apposition: nome artístico de Jairo_Manhães_Guimarães): 1, (tacit) ele/ela (referent: Jairinho): 1
3 menino 0 0 NONE 8 o menino: 6, O menino: 2
4 criança 0 80 NONE 5 uma criança igual: 1, A primeira criança: 1, a criança: 2, A criança: 1
5 denúncia 0 50 NONE 4 denúncia: 1, acusação: 1, Denúncia: 1, eventual denúncia: 1
6 a avó de a criança 0 0 NONE 4 A avó de a criança: 4
7 Thayna de Oliveira Ferreira 0 0 PERSON 4 Thayna: 2, (tacit) ele/ela (referent: Thayna): 2
8 quarto 0 0 NONE 4 o quarto: 4
9 Outras agressões Justiça 0 55 OTHER 3 Outras agressões Justiça: 1, Justiça: 1, a Justiça de conversão de a prisão temporária de o casal: 1
10 Henry Borel Medeiros 0 0 PERSON 3 o menino Henry_Borel_Medeiros: 1, Henry: 2