Por: SentiLecto

A defesa do ex-garçom Glaidson Acácio dos Santos, de 38 anos, tenta mais uma vez tirá-lo da cadeia com um novo pedido de liberdade. Desta vez, os advogados recorreram ao Superior Tribunal de Justiça para que o empresário seja liberado. Em o STJ , o desembargador convidado vai analisar monocraticamente o pedido Jesuíno Aparecido Rissato.

A solicitação foi feita na última segunda-feira. O empresário está preso desde o último dia 25 de agosto, após uma operação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal . Se o acusa de montar um esquema de pirâmide financeira que atua em Cabo Frio em a Região dos Lagos,. O inquérito corre em sigilo. A defesa nega que a GAS Consultória seja pirâmide. A GAS Consultória é companhia de Glaidson.

Faz 8 dias, o desembargador federal André Ricardo Cruz Fontes, de o Tribunal Regional Federal, já havia negado a liminar de soltura de o ex-pastor, em o último dia 2. Foi a segunda derrota de Glaidson. Faz 1 mês, a primeira foi em a audiência de custódia quando o juiz federal Vitor Barbosa Valpuesta, de a 3ª Vara Federal Criminal, conservar a prisão preventiva de Glaidson durante a audiência de custódia. Agora, o mérito do HC vai seguir para debate em plenário. O órgão não marcou uma data para o julgamento.

— Estamos tratando a relação do mérito que será julgado na justiça de primeiro grau. Nesse momento aguardamos a liminar no STJ — conta o advogado Carlos Bruce Batista, que defende Glaidson.

Se montou uma banca de advogados e ela alega que está » trabalhando para oferecer a documentos necessária em a Justiça » e mostrar que o homem é inocente.O advogado André Nascimento, que faz parte da defesa, argumenta que “o desconhecimento do dispositivo da companhia e um limbo jurídico de bitcoins na legislação de Brasil” faz com que Glaidson ainda continue atrás das grades.

André Luiz da Silva Nascimento é um jogador de voleibol de Brasil, conhecido por jogar na posição de contrário e ter um ataque e saque fortes.

Para a PF, o empresário é culpado por uma organização criminosa culpado por fraudes bilionárias envolvendo criptomoedas. Em seis anos foram mais de R$ 38 bilhões em movimentações fraudulentas.

— O que está ocorrendo se deve ao desconhecimento do dispositivo de operação da companhia, em segundo lugar a essa situação do limbo jurídico de bitcois na legislação de Brasil. Não pode confundir o que está no limbo e o que é proibido — declara o advogado André Nascimento, que continua.

— As pessoas que declaram que a GAS Consultória é pirâmide, desconhecem como funciona a companhia. Para ser pirâmide, os clientes precisam ingressar com uma espécie de capital após outras oferecerem tal produto. O esquema funciona com um tempo com aquele dinheiro e a entrada de mais pessoas. No entanto, quando não entra dinheiro, para. Isso é pirâmide. A GAS é diferente. Lá as pessoas emprestavam dinheiro para a GAS, para receber juros mensais de 10%. E elas, de fato, estão recebendo. Esse dinheiro era investido.

— A lucratividade do esquema não é a partir de lucro com investimento em criptoativos. Ela advém dos novos aportes. Como a remuneração é bastante alta, se anima as pessoas a reaplicar o dinheiro que elas ganham enxurrada de registros de estelionato em todo o Brasil”.

Na segunda-feira 30 de agosto o relatório do Ministério Público Federal e da Polícia Federal que embasou a prisão do ex-garçom Glaidson Acácio dos Santos, de 38 anos, proprietário da GAS Consultoria Bitcoin – que prometia rendimentos descomunais mediante investimentos em criptomoedas – assinala que somente os 27 maiores destinatários de recursos das contas bancárias do acusado e de sua companhia receberam cerca de R$ 2,3 bilhões entre 2018 e 2020. A lista das transferências milionárias, que para a PF mencionavam lavagem de dinheiro, incluía companhias de consultoria, escritórios de advocacia, pessoas físicas e até a Igreja Universal do Reino de Deus.

De acordo com o inquérito, a companhia de Glaidson é culpado pela operacionalização de um sistema de pirâmides financeiras ou «esquemas de ponzi», calcado na efetiva oferta pública de contrato de investimento, sem prévio registro junto aos órgãos regulatórios, vinculado à especulação no mercado de criptomoedas, com a previsão de insustentável rregressofinanceiro sobre o valor investido.

Outras pessoas acusadas de participarem do esquema e serem beneficiadas pelas transferências são Tunái Pereira Lima, responsável por gerenciar os chamados promotores de vendas, e que foi preso junto com Glaidson, e Vicente Gadelha Rocha Neto, sócio de uma companhia que recebeu quase R$ 28 milhões da GAS Consultoria, e que tem mais de R$ 20 milhões em criptomoedas, descobertos pelo inquérito.

Nos últimos seis anos, a movimentação financeira das companhias envolvidas nas fraudes exibiu cifras bilionárias, sendo certo que aproximadamente 50% dessa movimentação aconteceu nos últimos 12 meses, declara a PF. Glaidson prometia lucros de 10% ao mês nos investimentos em bitcoins, mas os investigadores alegam que a GAS nem sequer reaplicava os aportes em criptomoedas, iludindo duplamente os investidores.

André Nascimento critica o inquérito e a operação da PF e do MPF. O advogado declara que qualquer texto jurídico de criptoativos é novo e que “existe um afobamento do inquérito”. — Por isso pedimos a soltura do Glaidson. Para explicar aqui fora como funciona a operação da GAS. Existe um afobamento. A defesa garante que trabalha para explicar à Justiça todas as adenúnciasda PF e do MPF.

— No inquérito é ela que organiza os trades. Nos contratos, eles passam para os clientes que é a Mirelis Zerpa que comanda os investimentos — alega o delegado Leonardo Borges Mendes que investiga Glaidson e a organização. O delegado Leonardo Borges Mendes é titular da DCOC-LD.Embora os integrantes, os chamados “consultores”, prometessem investir o dinheiro no esquema conhecido como Ponzi, quando se aplica no investimento, sem a necessidade, no caso do crime contra o sistema financeiro nacional, a atuação da quadrilha seria semelhante ao sistema de um banco de mencionar outras pessoas para o negócio.

A defesa do empresário João Marcus Pinheiro Dumas Viana terá que pedir nas próximas horas acesso aos autos da investigação, que tramita na 3ª Vara Federal Criminal, para só depois pedir um habeas corpus. O homem, que é assinalado como um dos operadores financeiros de Glaidson Acácio, foi alvo da Polícia Federal nessa quinta-feira no segundo período da Operação Kryptos e está foragido. Em um ano ele teria agitado R$ milhões para o ex-garçom. Ele está foragido.

— Ainda estamos tentando acesso aos autos — declarou a advogada Luiza Souza que defende João Marcus.

Quem também foi alvo dos agentes da PF foi Michael de Souza Magno. Conhecido como «corretor das famas», ele agitou R$ 9 milhões para Glaidson. Se o considera também foragido. O EXTRA não localizou a defesa de Michael.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: Nigeria, Brazil

Cities: Lagos, Cabo Frio

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>’Faraó dos bitcoins’: Defesa de ex-garçom tenta soltura via STJ
>>>>>‘Faraó dos bitcoins’ é alvo de nova investigação que apura transferência de dinheiro de clientes para os acusados, e não em aplicações em criptomoedas – September 06, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>‘Faraó’ dos Bitcoins: ex-garçom sonegou Imposto de Renda e tentou driblar a Receita Federal, diz PF – September 01, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Justiça mantém preso ex-garçom acusado de fraudes bilionárias envolvendo criptomoedas – August 27, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Empresa de investidor preso prometia em contrato lucro de 10% ao mês independentemente dos valores envolvidos – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>‘Faraó’ dos bitcoins, ex-garçom acusado pela Polícia Federal de praticar pirâmide financeira tem capital social de R$ 136 milhões – August 26, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Consultores da GAS Consultoria são orientados a dizer para investidores que empresário está solto – August 25, 2021 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>PF prende no Rio dono de empresa de bitcoin envolvido em golpes bilionários de pirâmide financeira – August 25, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>‘Faraó’ dos bitcoins, ex-garçom acusado pela Polícia Federal de praticar pirâmide financeira tem empresas com capital de R$ 136 milhões – August 26, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Ex-garçom acusado de montar pirâmide financeira planejava deixar o país no dia em que foi preso, afirma Polícia Federal – August 28, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Ex-garçom acusado de montar pirâmide financeira planejava deixar o país no dia em que foi preso, diz PF – August 28, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>PF recorre a empresa de valores para contar milhões de reais apreendidos na casa de suspeito de pirâmide financeira – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>’Faraó’ Glaidson: população de Cabo Frio está dividida entre céticos e defensores do ‘messias’ – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Defesa entra com habeas corpus no TRF pedindo soltura do ‘faraó dos bitcoins’ – September 02, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>PF investiga lavagem de dinheiro do tráfico em esquema de pirâmide financeira operado por empresa de bitcoins – August 30, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Ex-garçom preso está ligado a outro caso de pirâmide financeira, em que aparece com R$ 19 milhões a receber após empresa falir – August 27, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Esquema de pirâmide financeira do ‘faraó dos bitcoins’ tinha conexões nos EUA e na Inglaterra, diz investigação – August 31, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Em grampo, preso por pirâmide financeira ordena que seguranças intimidem jornalistas que o investigavam: ‘Tem que amarrar’ – August 29, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Antes de ser preso, dono de empresa de bitcoin envolvido em golpes bilionários de pirâmide financeira disse que Cabo Frio era o ‘Novo Egito’ – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Transferências do ‘faraó das criptomoedas’ somaram mais de R$ 2,3 bilhões só aos 27 maiores destinatários dos recursos, segundo relatório – August 30, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>Mulher do ‘faraó dos bitcoins’ é quem coordena os investimentos da empresa, diz polícia – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Força-tarefa federal vai investigar esquema de grupo comandado pelo ‘Faraó dos bitcoins’ – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Glaidson 0 0 PERSON 11 ele (referent: Glaidson_Acácio): 1, Ele (referent: Glaidson_Acácio): 1, (tacit) ele/ela (referent: Glaidson_Acácio): 1, (tacit) ele/ela (referent: Glaidson): 2, ela (referent: Glaidson): 1, Glaidson: 5
2 André Nascimento 0 0 PERSON 6 (tacit) ele/ela (referent: O advogado André_Nascimento): 1, o advogado André_Nascimento: 2, André_Nascimento: 1, O advogado André_Nascimento: 2
3 nós 0 0 NONE 6 (tacit) nós: 6
4 dinheiro 0 0 NONE 5 aquele dinheiro: 1, dinheiro: 2, o dinheiro: 1, Esse dinheiro era investido: 1
5 inquérito 0 0 NONE 5 a investigação: 3, A investigação: 1, o inquérito: 1
6 pessoas 0 0 NONE 5 as pessoas: 2, As pessoas: 2, pessoas físicas: 1
7 criptomoedas 0 0 NONE 4 criptomoedas: 4
8 pirâmide 0 0 NONE 4 pirâmide: 3, pirâmide financeira: 1
9 empresário 50 80 NONE 3 O empresário: 1, o empresário: 2
10 responsável 150 0 NONE 3 responsável: 3