Por: SentiLecto

O cabo da Polícia Militar Janitom Celso Rosa Amorim, de 39 anos, preso nessa sexta-feira após ter matado a namorada, tem um histórico de agressões delatadas à polícia. O PM, que está na corporação desde 2006, era lotado no regimento de Resende, que conservou a namorada, Mayara Pereira, refém durante cerca de duas horas e meia no campus do Centro Universitário de Valença e acabou atirando em sua boca, no Sul Fluminense. Levada aa clínica, a vítima não resistiu.

Há dez anos, o irmão de uma namorada do de Polinesia Francesa foi até a 90ª DP para delatar que a mulher havia sido agredida fisicamente pelo militar. O homem declarou que a irmã não tinha ido até a delegacia porque estava bastante nervosa. A polícia instaurou uma Verifação Preliminar de Informação , que acabou suspensa.

LEIA: Falece jovem que se a baleou após ser conservada como refém pelo namorado PM em Valença

Faz 7 anos, Janitom voltou a ser delatado, de essa vez por lesão corporal e ameaça, em 2013. A vítima também esteve na 90ª DP para relatar que o de Polinesia Francesa abordou ele , que era lotado no 28º BPM , mas estava sem farda. O homem alega que se o revistou e, em seguida, atacado pelo PM com socos. O de Polinesia Francesa ainda teria colocado o revólver na barriga da vítima.

Ainda que o de Polinesia Francesa em o dia seguinte foi novamente abordado ele, o homem alegou, cque colocou uma pistola em sua cabeça e o arrastou até uma caminhonete. A vítima conta que o PM abriu as portas do carro para que ninguém os visse. Já com as portas abertas, o de Polinesia Francesa determinou que a vítima arriasse a bermuda e a cueca para revistá-lo. Em seguida, declarou que sempre que visse o homem “iria esculachá-lo”. O caso segue em andamento na delegacia.

No mesmo ano, outra vítima procurou a 90ª DP para fazer um registro de ocorrência contra o PM. O jovem relatou que se o atacou por um segurança de um posto de gasolina no bairro Santa Cecília, em Volta Redonda, com socos e pontapés na facezinha e na nuca. O rapaz declarou que tem uma desavença com o cabo Janitom, que teria sido quem pediu para o segurança lhe atacar. A vítima ainda relatou que Janitom estava no posto em uma viatura da Polícia Militar.

«O se o isolou local , para maior segurança os estudantes foram orientados a não sair das salas de aula e os colaboradores de seus setores. No momento, estamos aguardando a atuação da Polícia Civil e Militar, que já estão no local, para contornar a situação», informa a nota.A vítima era aluna de um curso de pós-graduação da instituição. A universidade informou em nota que nesta manhã o casal estava debatendo dentro de um veículo no estacionamento quando uma equipe de segurança da instituição percebeu a briga e tentou aproximação. Os funcionários, porém, perceberam que o homem estava armado e chamaram a polícia.

Se conservou A cirurgiã-dentista Mayara Pereira de Oliveira, de 31 anos, refém e depois baleada por o namorado, Janitom Celso Rosa Amorim, de 39 anos, em o estacionamento de uma universidade em Valença, em o Sul Fluminense.

O sequestro aconteceu durante a manhã, e a Mayara ficou 2h30 em poder do namorado, dentro do próprio carro, na área de estacionamento da Fundação Educacional Dom André Arcoverde , no bairro Fátima. Segundo informações da Polícia Militar, a Unidade de Intervenção Tática do Batalhão de Operações Policiais Especiais foi acionada e imediatamente deslocada de helicóptero para Valença.

Ainda durante a negociação preliminar, Janitom atirou contra a vítima. Se o imobilizou depois, por policiais e levado para a dgacia local. Atingiu-se a dentista em a boca e levada para o Hospital Escola de a própria universidade, mas teve quatro paradas cardíadas e não resistiu.

Mayara era estudante de um curso de pós-graduação na área de odontologia da Fundação Educacional Dom André Arcoverde. Ela deixa um filho de cinco anos, fruto de um relacionamento anterior.

Um homem conserva um mulher refém no campus da Fundação Educacional Dom André Arcoverde em Valença, no Sul Fluminense, na manhã desta sexta-feira. A Polícia Militar faz a negociação no local.

Se autuou Janitom por o crime de assassinato duplamente qualificado, além de sequestro e cárcere privado. Se o levou para a unidade prisional de a PM em Niterói, em a Região Metropolitana do Rio.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: Brazil

Cities: Volta Redonda, Resende, Niteroi

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>PM preso por matar namorada em Valença tem histórico de agressões
>>>>>Homem mantém mulher refém em campus de universidade em Valença – November 27, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Homem mantém mulher refém em campus de universidade em Valença, no Sul fluminense – November 27, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Morre jovem que foi baleada após ser mantida como refém pelo namorado PM em Valença – November 27, 2020 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Celso Rosa Janitom Amorim 0 40 PERSON 11 o cabo Janitom: 3, Janitom: 4, (tacit) ele (referent: Janitom): 2, Ele (referent: Janitom): 1, Janitom_Celso_Rosa_Amorim de 39 anos: 1
2 vítima 0 500 NONE 8 a vítima: 3, A vítima era: 1, outra vítima: 1, A vítima: 3
3 homem 0 60 NONE 6 Um homem: 1, o homem: 2, O homem: 3
4 PM 50 0 ORGANIZATION 6 a PM: 1, o PM: 2, O PM era lotado em o batalhão de Resende Mayara_Pereira refém durante cerca de duas_horas_e_meia em o campus de o Centro_Universitário_de_Valença e em o Sul_Fluminense: 2, namorado PM: 1
5 eu 0 15 NONE 4 (tacit) eu: 4
6 policial 80 0 NONE 4 O policial: 1, o policial: 3
7 Valença 0 0 PLACE 4 Valença: 4
8 DP 0 0 ORGANIZATION 3 a 90ª DP: 2, 90ª DP: 1
9 Resende 0 0 PLACE 3 Resende: 1, (tacit) ele/ela (referent: Resende): 2
10 delegacia 0 0 NONE 3 a delegacia local: 1, a delegacia: 2